Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Esporte

ACESSIBILIDADE: A A A A

Presidente do Galo analisa eliminação e cobra vaga na Libertadores 2018

11/08/2017

O futebol pouco convincente apresentado pelo Atlético-MG nas últimas partidas revoltou os torcedores. A gota d’água foi a eliminação na Copa Libertadores para o boliviano Jorge Wilstermann. Após o empate sem gols no Mineirão, o presidente Daniel Nepomuceno concedeu entrevista aos jornalistas e afirmou que não vai fugir da responsabilidade de mais um vexame alvinegro.

“Quem não esperava sou eu. Pelo investimento que foi feito. Já falei isso anteriormente. Tenho que agradecer a quem apoiou até o último segundo, acostumado a grandes viradas aqui dentro e não deixou de acreditar em nenhum momento. Eu não fujo da responsabilidade. Eu coloco a minha cara. Quando tiveram as contratações, eu busquei no ataque, no meio-campo. É evidente que teve várias falhas, mas não de planejamento. A gente está pagando caro por erros”, disse o mandatário.

Daniel Nepomuceno trouxe Roger Machado neste ano e o jovem treinador tentou mudar a característica do time, fazendo a equipe jogar com mais posse de bola. Nos últimos anos, o estilo ‘Galo Doido’ marcou o Atlético. O time atacava incessantemente, levava vários gols, mas conquistava vitórias, principalmente em casa, além de taças (foram três grandes conquistas). O mandatário afirmou que o time tem que voltar à característica que o marcou em anos anteriores. “Para mim, o Atlético tem que voltar para a característica dele, que o fez levantar taças nos últimos anos”.
O Atlético ainda tem um turno de Campeonato Brasileiro pela frente. O time está quatro pontos acima do São Paulo, primeiro da zona de rebaixamento. No entanto, são apenas cinco pontos do Sport, primeiro do G6. E o presidente afirmou que a sexta participação consecutiva na Copa Libertadores virou obrigação para o elenco atleticano.

“Classificar para a Libertadores é obrigação. Não tem como a equipe ficar fora do G6.Temos que aproveitar o calendário, já que não teremos jogos quarta e domingo. Apenas o Brasileirão. Com tudo que aconteceu de errado, temos futebol para ficar no G6”, concluiu.