Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Política

ACESSIBILIDADE: A A A A

Deputado solicita o desarquivamento do projeto que cria a região metropolitana

23/04/2015

Enerson Cleiton

Conforme foi dito pelo prefeito Paulo Piau, o irmão da Liza Prado, Elismar Prado desarquivou o projeto de interesse da região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba

 

Luciana Rodrigues

 

O projeto de criação da região Metropolitana do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (RMTMAP) voltará ser discutido no plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Conforme foi dito pelo prefeito Paulo Piau a reportagem do JORNAL DE UBERABA, o irmão da deputada estadual Liza Prado que não foi reeleita para o cargo, Elismar Prado (PT) manifestou interesse em desarquivar o projeto de Lei Complementar nº 32/2012.  Esse fato ficou confirmado na reunião plenária do dia 11 de abril, quando o parlamentar apresentou e foi aprovado o requerimento requerendo a desarquivamento do mesmo e posteriormente foi publicado o documento no Diário Oficial do Legislativo dizendo que o regime de tramitação dele é de caráter especial.

O projeto de Lei Complementar foi arquivado no inicio desse ano, porque a autora Liza Prado (Pros) não conseguiu aprovar a matéria no final do seu mandato, mesmo tendo parecer favorável da Comissão de Justiça e Redação e da Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização da Assembleia Legislativa.  Apesar de ter mudado a Legislatura e consequentemente as Comissões Permanentes da Casa é importante ressaltar que o deputado Elismar Prado, no final de 2014, era relator da comissão de Assuntos Municipais. Ele opinou pela aprovação do parecer na forma do substitutivo nº 2 por entender que o substituto nº1 apresentado pela comissão de Justiça, não coincidia com as conclusão do estudo produzido pela UFU (Universidade Federal de Uberlândia) juntamente com a UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro).

Naquela ocasião, Prado ressaltou que o estudo indicava a viabilidade de implementação de uma região Metropolitana e não de uma aglomeração urbana, motivo pelo qual foi apresentado novo texto, que retorna o intuito da proposta original.  Com o novo substituto ficava prevista a criação da RMTMAP, que será composta por: Araguari, Araxá, Campina Verde, Campo Florido, Frutal, Guimarãnia, Ituiutaba, Iturama, Monte Carmelo, Patos de Minas, Patrocínio, Pirajuba, Prata, Perdizes, Sacramento, Uberlândia e Uberaba. “A criação visa fomentar o desenvolvimento regional atendendo a um paradigma democrático de descentralização e desconcentração do poder político, que permite a estão de problemas e a criação de soluções atenta as peculiaridades locais, algo imprescindível para Minas”. (LR)