Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Política

ACESSIBILIDADE: A A A A

Instituições de engenharia discutem projeto Água Viva

20/04/2017

Divulgação

Representantes de instituições de engenharia discutem projeto Água Viva

 

 

Reunião semanal do Instituto de Engenharia e Arquitetura do Triângulo Mineiro (IEATM) recebeu os engenheiros José Maria Barra, da UGP-Unidade de Gestão de Projetos, e Nagib Facury, secretário municipal de Obras, para discutir o projeto Água Viva. Os associados conheceram a trajetória do projeto e apresentaram de maneira informal algumas sugestões para amenizar a ocorrência de enchentes ou pelo menos para ampliar os procedimentos de prevenção. Barra explanou acerca do que já foi feito e citou as obras que estão no cronograma e aguardam recursos para serem executadas.

A engenheira, arquiteta e professora universitária, Elaine Furtado, comentou o fato de as ruas e avenidas estarem permeabilizadas. Lembrou que as pedras ou paralelepípedos permitem absorção da água da chuva e foram substituídos por asfalto sem dar atenção aos respectivos efeitos. O engenheiro José Ribeiro de Miranda considerou muito importante o encontro e sugeriu que o IEATM e universidades possam fazer parte das discussões de grandes projetos, o que não ocorreu com o Água Viva, Hospital Regional e outros. 

O engenheiro Fuad Hueb Filho destacou que no IEATM há profissionais competentes que podem apontar saídas para os problemas envolvendo as áreas. Diz que há cargos que têm de ser ocupados por técnicos. Edilmar Carvalho, engenheiro e representante do CREA/MG, disse que é preciso encontrar meios para solucionar o problema, pois a população quer respostas e não está mais aceitando que os transtornos se avolumem e tornem-se crônicos. O engenheiro Walmir Januário compartilhou da opinião de Edilmar e criticou o projeto que classificou como ineficaz, já que não eliminou as enchentes como foi divulgado em propaganda política.

Entretanto, se colocou à disposição para contribuir de alguma forma na busca de medidas para eliminar ou amenizar os transtornos. Nagib Facury reiterou que o IEATM fará parte das discussões de vários outros projetos da Pasta, bem como o Sinduscon e CREA, devido à importância técnica dos três. A vice-presidente do IEATM, Alexandra Rôso, agradeceu ao Barra e ao secretário e destacou que a gestão de Nagib aponta para a valorização do Instituto, cujos associados têm o mesmo objetivo da PMU, ou seja, de trabalhar pelo progresso de Uberaba, mas reconhecendo e a valorizando os engenheiros e arquitetos. O presidente Eleiçon Mariano de Almeida disse da sua satisfação de ver acontecer em sua gestão uma união que vai representar grande benefício para toda a cidade.