Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Política

ACESSIBILIDADE: A A A A

Fiemg, Aciu e CDL vão lutar para manter voos diretos de Uberaba para Campinas

15/07/2017

Arquivo

O presidente da Fiemg, Altamir Roso, destacou que aeroporto de Uberaba precisa passar por reformulação para recebe mais voos

 

Luciana Rodrigues

 

A notícia que a Azul Linhas Áreas deixará de oferecer voos direitos de Uberaba para Campinas, a partir do dia 7 de agosto, chamou a atenção de várias entidades classistas. O presidente da Fiemg/Uberaba, Altamir Rôso explicou que com o fim dessa operação os uberabenses terão que serão obrigados a pegar um voo de Uberaba ao aeroporto de Confins de Belo Horizonte, em seguida de Confins para São Paulo. “Como sempre vamos unir forças com outras entidades classistas de Uberaba para cobrar uma posição do governo, pois essa medida eleva o preço das passagens aos consumidores e não vem de encontro com o desenvolvimento econômico que queremos para Uberaba”, afirma.

Com o aumento da passagem área de Uberaba que pretende deslocar para Campinas, o presidente da Fiemg pontuou que muitos empresários acabaram dando preferência para embarcarem em outros aeroportos da região. Como por exemplo, em Uberlândia onde serão mantidos os voos diretos para Campinas, sem precisarem fazer conexões para chegarem ao destino final. “Entendemos que uma nova empresa para atender essa demanda tem que ser capitaneada pela Prefeitura de Uberaba, pois o prefeito tem muita competência para articular. Como entidades classistas, com certeza, irão apoiá-lo nessa luta”, afirma

A empresa Azul manifestou para compensar o fim da linha área Uberaba/Campinas, a partir de 7 agosto, passará a operar com duas frequências diárias na rota que liga Belo Horizonte (Aeroporto Internacional de Confins) até Uberaba. Mas, segundo o presidente da Fiemg, os voos com destino a Belo Horizonte no aeroporto de Uberaba estão péssimos e o preço da passagem é muito cara. “Os horários dos voos são muito ruins. Tem linha área para BH, depois do almoço. Então, o empresário que precisar resolver alguma coisa no Estado de São Paulo, chegará a tarde. Com isso, terão que desembolsar recursos para hospedagem, alimentação, porque terão condições de retornar somente no outro dia”, explica.

 

Alerta - Para o aeroporto de Uberaba chamar a atenção de novas empresas áreas e ter condições de oferecer mais voos. Primeiramente, Altamir disse que é preciso fazer algumas adequações no Aeroporto Mário de Almeida Franco, igual aconteceu no aeroporto de Uberlândia. Que melhoraram não só as condições da pista, mas também de comodidade para os passageiros. “As empresas aéreas Gol e TAM não podem operar em Uberaba, porque o aeroporto não comporta grandes aeronaves. Fiquei sabendo que a Azul já entregou várias aeronaves, modelo A-72m que a é única que podemos receber no aeroporto daqui. Sem investir em aviação, fica complicado trabalhar para o desenvolvimento econômico do municio”, avalia

 

CDL e Aciu - O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas - CDL de Uberaba, Fúlvio Ferreira também viu como muita tristeza o anúncio sobre o fim da operação de voo aérea entre Uberaba a Campinas, pela empresa Azul. “Sem dúvida nenhuma, respeitar a opinião da empresa, mas em nenhum momento temos que concordar. Eu me uno com o Altamir de procurar saber por que a empresa está encerrando a operação, já existe demanda em Uberaba”. A reportagem do JORNAL DE UBERABA entrou em contato com a assessoria de imprensa do presidente da ACIU, José Peixoto, mas até o fechamento da edição não obtivemos êxito.