Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Política

ACESSIBILIDADE: A A A A

Sindicato apresenta o relatório da evolução das receitas da Prefeitura

15/07/2017

Em Assembleia Geral com a categoria, na noite do dia 13, a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba (SSPMU) apresentou o resultado do trabalho do Grupo Especial. O relatório apresentado ao funcionalismo apontou que existe a possibilidade do governo municipal aplicar o índice de inflação de 2016, de 6,9%, nos salários dos funcionários neste ano. Se fizermos o comparativo da receita corrente liquida dos meses de janeiro a maio deste ano, o presidente Luis Carlos dos Santos destacou que o grupo percebeu um aumento significativo na arrecadação. “Na média aritmética, o comportamento da receita ainda é positivo no valor de R$ 4.660.966,25”, conta.

O grupo foi criado para acompanhar a receita da Prefeitura, sendo um dos acordos com o sindicato para suspenderem a greve, até o dia 18 deste mês, quando voltarão a negociar o reajuste salarial da categoria para 2017. Além de integrantes indicados pelo prefeito Paulo Piau, três são representantes do sindicato para acompanhar de perto a receita para ver quais as chances de terem aumento salarial. “O relatório apresentou algumas sugestões. Contudo, no dia do encontro com representantes do governo vamos ler na integra a pauta de reivindicação da categoria de 2017”, diz o presidente

Na pauta, os servidores solicitam reajuste de 23% nos salários, sendo 5% de aumento real mais a variação da inflação de 2015 e 2016, que totalizou 18,15%, conforme o INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor, bem como aumento do valor do tíquete alimentação de R$ 500 para R$ 620. As demais reivindicações dos funcionários públicos da Prefeitura são: pagamento do adicional de periculosidade aos condutores de motocicleta e vigias, e do adicional de insalubridade, especialmente para os servidores que atuam na área de Saúde; aumento do percentual do adicional de horas-extras aos sábados, domingos e feriado para 100%; garantia da manutenção do plano de saúde; implantação do seguro acidente de trabalho e doenças ocupacionais; fornecimento de uniformes e equipamentos de proteção individual; e também à instituição de bolsa auxilio educação para incentivar os servidores a retomarem os estudos. (LR)