Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Política

ACESSIBILIDADE: A A A A

Comissão de Finanças alerta os vereadores para o fim do prazo de entrega das emendas

23/11/2013

Presidente da Comissão de Orçamento e Finanças, Afrânio Cardoso de Lara (Pros), orienta vereadores sobre emenda parlamentar coletiva

 

Vereadores estão sendo alertados para o fim do prazo para entrega das emendas que serão anexadas à Lei Orçamentária Anual (LOA), que tem que ser aprovada na Câmara Municipal de Uberaba (CMU) até o dia 10 de dezembro. O presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, vereador Afrânio Cardoso de Lara Resende (Pros), informou que já enviou documento aos gabinetes alertando que o prazo final é dia 27. “Estou dizendo que esse prazo é irrevogável, porque temos, no máximo, até o dia 10 de dezembro para votar essa peça orçamentária”, declarou.
Com apoio do departamento Legislativo, o vereador informou que estão sendo orientados para apresentar as emendas coletivas no valor de R$ 215 mil, para não serem prejudicados e, consequentemente, a comunidade. Indagado sobre como ficaria a situação de quem não entregasse dentro do prazo, Afrânio declarou que o prazo está curto e, se não apresentar até o dia 27, poderá ter problemas. “Acredito que todos vão cumprir a meta do dia 27. Como estou na Comissão para somar, até dezembro, se ficar comprovado, inclusive pelos técnicos da Casa, que a inserção poderá ser feita um ou dois dias antes para não prejudicar a comunidade, eu não vejo problema”, explicou.
 A respeito da realização de mais reuniões para estudar a peça orçamentária, Afrânio explicou que a intenção é reunir novamente todos os colegas para fechar as emendas coletivas. Já em relação ao detalhamento das ações em quatro Secretarias que tiveram um aumento substancial da LOA desse ano para o de 2014, o presidente informou que ainda não recebeu resposta do Executivo sobre o pedido feito pela Comissão, mas que iria buscar estas respostas antes de colocar a matéria na pauta de votação. “Vamos seguir o prazo regimental necessário para votarmos a LOA, dando diretrizes que orientarão o trabalho da administração pública em 2014”, relatou. (LR)