Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 20/06/2014
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal por Marcos Moreno

Amigo Animal

"Nós, seres humanos , estamos na natureza para auxiliar o progresso dos animais,na mesma proporção que os anjos estão para nos auxiliar. Portanto quem chuta ou maltrata um animal é alguém que  NÃO aprendeu amar"- Chico Xavier.

Aos poucos eles estão ganhando voz. Ainda são muitos os crimes contra os animais, muitos deles por pura maldade, outros por ignorância e outros tantos por absoluta falta de consideração. Chegará o tempo em que os humanos vão perceber o grande atraso que “era” maltratar e  abandonar animais. Não falo só de cachorros não. E os cavalos? E os pássaros? Os elefantes? Os rinocerontes? Todos, emfim.  Na Roma antiga, os homens eram considerados “animais de luta”. Gladiadores lutavam em uma arena até a morte para divertir os que tinham o privilégio de ser “amigo do rei”. Acho que felizmente não é uma questão de moda. Para alguns sim, e o mercado acompanha bem e lucra muito com o segmento. Não importa. Tudo que é feito com critério e para o melhoramento da qualidade de vida dos animais, é certo. Alguns falam em “moda” e citam a raça de cachorro pequinez? Pois é, “foi moda”, agora não se vê mais os bichinhos dessa raça que foram subtituídos pelos shih tzu, schnauzer, etc. Bem, tudo muda, comportamentos, valores, crendices. O que vale realmente é que mesmo os “fora da moda” como os cães srd, ou outros animais, estão ganhando cada vez mais protetores.  Surgem leis para os protegerem, proibe-se rinhas, etc. Existem campanhas para se acabar com as famosas touradas. Tudo continua acontecendo, mas não mais tão impunemente.  Pode se perceber claramente o crescimento da consciência humana por aí.  Mas não dá para acomodar. Temos que pensar sempre. Na nossa mudança, no nosso processo de autoconhecimento. É daí que vem a consciência.

***

O que já existe e poucos conhecem!


Na vibe da edição, vamos então falar um pouco mais dos avanços que foram feitos no sentido de proteger a vida dos animais. A perícia médico-veterinária, por exemplo, está em bom momento. Existe já a presenaç constante da medicina veterinária legal nos grandes congressos da classe. Um marco recente do avanço da medicina veterinária legal na esfera criminal em nosso país foi o I Curso Nacional de Acreditação em Polícia de Proteção Animal (CNAPPA). Quem diria que isso fosse acnotecer?  Em outra situação, podemos citar o sucesso da Pet Rio Expo, congresso organizado pela Nürnberg Messe Brasil, que aconteceu em março deste ano no Rio de Janeiro com o maior sucesso. No evento, renomados especialistas do setor ministratam palestras cadiologia, emergências, endocrinologia, nutrição, odontologia, etc.Em abril, a cidade de São Paulo sediou a 13ª edição do Congresso Internacional e Simpósio sobre Nutrição de Animais de Estimação do Colégio Brasileiro de Nutrição Animal (CBNA). Presença de nomes internacionais da medicina veteriánria, como a profa. Dra. Andrea Fascetti, deram brilho ao evento. Um dos temas abordados pela dra. Fascetti foi sobre as informações disponíveis na Internet. Muito bom termos isso a nosso favor, mas nem sempre essas informações são apoiadas por pesquisas científicas. E tudo isto aconteceu só neste ano no Brasil. Imaginem em todo o mundo! Uma grande conquista para se comemorar. Os eventos são sempre apoiados por grandes empresas do segmento. O mercado financeiro desse segmento também cresce velozmente. Por tudo, e em tudo, os tempos são outros, graças a Deus.

***


 


Nina é a top model de Valéria Assunção Viana. Puro glamour!!!

 Esse é o Show, o lindo filhote de Pastor Alemão de Ana Carolina Junqueira e Victor Massini

 Bob e Bigu são os mascotes da jornalista Giselda Campos. Para ela, eles são, claro, “gente como a gente”!

***

Dicas de Raças

O adorável Labrador


Labrador Retriever
tornou-se ao longo da história uma das mais populares raças de cachorros em todo o mundo, seja por sua beleza, por seu caráter dócil e amistoso, pelo temperamento equilibrado e alegre, ou ainda por suas notáveis capacidades intelectuais.

O Labrador Retriever é uma belíssima raça de porte médio a grande. É um cão de constituição robusta, curto e sólido, muito ativo, de lombo e traseira largos e robustos, de pelo curto, aderente e sem franjas, com presença de um espesso sub pelo.

A cabeça do Labrador Retriever é larga, apresentando um focinho forte, não pontudo, com narinas bem desenvolvidas. Os olhos são de tamanho médio, expressam inteligência e bom temperamento, de cor castanha cauda, grossa na base, é outra característica própria da raça. A pelagem é considerada mais um ponto importante para a raça. É uma pelagem curta, espessa, sem ondulação, muito dura ao tato, e apresenta um sub pelo resistente à água. A pelagem pode ser preta, chocolate ou amarela. Esta última, pode variar entre o vermelho e o creme. A cor é uniforme e não apresenta pintas ou manchas. De acordo com o standard oficial da raça, uma pequena mancha branca no peito é permitida.

De porte médio, o tamanho dos exemplares machos da raça Labrador Retriever pode variar entre 56 e 57 cm, medidos sempre a altura da cernelha. Para as fêmeas, a altura deve ficar entre os 54 e 56 cm.

***

Saúde animal

Displasia Coxofemural: O que É Isso?


A displasia coxofemural é a doença ortopédica hereditária mais comum nos cães. Ela pode surgir em qualquer raça, mas é mais comum nas raças grandes ou gigantes, como Rottweillers, Pastores e Filas, e principalmente em animais que tem um crescimento muito rápido.

Esta doença se caracteriza pela má formação da articulação coxofemural, ou seja, a inserção do membro traseiro na cintura pélvica. Os primeiros sintomas aparecem principalmente por volta dos 4 aos 7 meses de vida, quando o animal afetado começa a mancar e sentir dor quando anda, principalmente nos pisos mais escorregadios. Devido a dificuldade para andar, o cão pode não mexer o membro e o músculo pode atrofiar.

Um cachorro que tem displasia coxofemural pode viver uma vida normal, mas não deve ser utilizado para reprodução. Mesmo se um filhote é normal, mas seus pais são doentes, não se deve utilizá-lo para reprodução, pois seus filhos podem ter problemas.

Para saber se um cão tem ou não displasia, basta realizar um exame muito simples. O diagnóstico é feito através de uma radiografia, com o animal deitado em decúbito dorsal (com a barriga para cima) e com as patas traseiras esticadas para trás. Como a displasia pode provocar dores fortes e os animais mais afetados são grandes, pode ser preciso anestesiar o cão. Geralmente é feita uma anestesia curta, que dura de 10 a 20 minutos, tempo necessário para radiografar o animal.

***

PET Aventura

SARA- a gata errante

No dia 05/06/2013, recebi um pedido de socorro de uma vizinha, pois, tinha em seu quintal uma gata com dificuldade de andar. Fui ao local e solicitei ajuda para o médico veterinário responsável técnico da
Associação SARA Solidariedade Animal e Responsabilidade Ambiental, que se prontificou de imediato e veio ao encontro e levou a gata para fazer um RX, que confirmou que esta estava com múltiplas fraturas, conforme sua avaliação e Rx. Foram feitos exames no dia seguinte que confirmaram os exames clínicos. Tratava de uma gata errante, que ficou em minha casa como Lar Temporário. Após uma semana de medicação foi feito uma junta de médicos veterinários formada por  Dr. Marcos Abel Domingues, Dr. Salmo Borges Queiroz e Drª Andreza Machado Borges, para avaliar se a gata iria precisar de uma cirurgia ortopédica. Chegaram à conclusão que com a medicação que estava sendo feita, ela já mostrava uma melhora significativa.  Optaram então por não a submeter a  intervenção cirúrgica. A gata recuperou bem, coloquei o nome nela de Sara. Em outubro de 2013 já estava totalmente recuperada. Acabei adotando esta princesa que hoje está domesticada, mas ainda tem um pouco de arisca com pessoas estranhas. Hoje é o xodó da casa junto com dois cachorros Totó e Tico. (Marieta Barbalho)

***