Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 20/03/2015
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Santa Ajuda

Flash PET

Flash PET

Flash PET

Pet Aventura

Saúde Animal

Dicas de Raças

Santa Ajuda

Existe um programa no canal de televisão GNT que tem o nome de “santa ajuda”. Ótimo, por sinal. Mas o título desta matéria não tem nada a ver com o programa. Fiquei sabendo há poucos dias de um projeto que várias pessoas se uniram para realizar continuamente de ajudar animais abandonados, para o qual deram o nome de “Santo Focinho”.  Foi e é realmente uma “santa ajuda” para nossos queridos de 4 patas.  E será sempre, se depender da vontade do todos os componentes do grupo. Segundo nos descreve Juliana Pires, uma das componentes do grupo de ajuda, “o projeto Santo Focinho nasceu da necessidade de cada uma de nós em resgatar um animal na rua. Levávamos os animais para nossas casas, para os amigos que se comprometiam em cuidar e a muitos estranhos que se tornaram grandes companheiros da causa. No dia a dia, o grupo foi crescendo e de centavo em centavo conseguimos salvar vários animais, sendo a maioria adotada e muitos em lares temporários. Hoje contamos com mais ou menos 100 pessoas em Uberaba e fora dela.  E assim vamos tentando fazer o melhor, porém com os pés no chão, pois sabemos que não podemos mudar o mundo mas podemos fazer nossa parte e conscientizar as pessoas”. Fazem parte desse grupo, pessoas de todas as profissões e de qualquer atividade. Não precisa estar ligada a algum trabalho no segmento animal. A ação é voluntária. O importante é ser simpático à causa animal e agir realmente quando for preciso em defesa deles. O Santo focinho tem contabilizado alguns ganhos, conseguindo tirar do sofrimento,  muitos animais. No próximo daí 11 de abril, o grupo vai realizar um bazar dos mais bacanas no prédio do Lions, que fica na rua Goiás, 885 para arrecadar fundos para despesas com os animais resgatados. A grande maioria tem que ser levada diretamente para o veterinário pois se encontram machucados ou doentes. Até que encontrem um lar, precisam ser cuidados, naturalmente. As histórias de abandono são infinitas, mas o Santo focinho é um exemplo de que a solidariedade com os animais está crescendo. Quem quiser se comunicar com alguém do projeto, o endereço eletrônico é:

 projetosantofocinho@hotmail.com.

 

Flash PET

Essas criaturas são vítimas de abandono. Se não foram diretamente abandonadas, as mães o foram, prenhas ou não e os filhotes, claro, nasceram em qualquer lugar sem proteção, normalmente na rua. As campanhas de castração existem. As instituições protetoras existem, mas a situação ainda é muito difícil de ser controlada. Quem puder, entre em contato com a coluna para adotar um desses que colocamos hoje na nossa seção Flash Pet.

 

Pet aventura

Para rir e chorar!

Os filmes sobre animais sempre rendem ótimas bilheterias. Ficção ou estórias reais, são, via de regra, muito emocionantes, levando crianças ao delírio e adultos às lágrimas. Vejam algumas aventura que vale ser vistas e revistas.
- O Corcel Negro (representante dos filmes com cavalos, que merece uma categoria à parte. a amizade entre um garoto e um cavalo numa ilha deserta, num filme tocante e lindamente fotografado)
- Camelos Também Choram - The Story of the Weeping Camel (um camelinho rejeitado pela mãe ao nascer no deserto da Mongólia, num documentário real e comovente)
-  A Marcha dos Pinguins (a saga dos pinguins imperadores para sobreviver e perpetuar a espécie, com trilha e foto esfuziantes)
-  Virtude Selvagem - The Yearling (em quantas sessões da tarde não me peguei chorando por conta do menino e seu veadinho bagunceiro)
- Os Lobos Não Choram - Never Cry Wolf (um cientista vai ao ártico estudar o comportamento dos lobos e aprende muito mais do que esperava, lindo filme sobre a natureza. tradução ridícula do título nacional)
-  Na Montanha dos Gorilas (grande interpretação de Sigourney Weaver como uma bióloga engajada na defesa dos gorilas africanos)
- Microcosmos (o mundo dos insetos, que está ao nosso redor e não percebemos, desvendado por câmeras super potentes. deslumbrante)
 - O Urso (um pequeno urso perde a mãe e é adotado por outro mais velho, numa aventura realista, onde o homem é o inimigo)
-  Marley e Eu (não poderia faltar um filme de cachorro. o livro sobre um labrador típico foi um grande best-seller. o filme é bastante fiel e comove)

 

Saúde Animal

Fraturou? O que fazer?

Tão comum quanto em crianças, as fraturas  causadas por quedas   merecem mais atenção de sua parte. Normalmente, é o próprio animal a sinalizar que algo está errado evitando usar a pata machucada. Ao quebrar um membro, o pet tende a levantá-lo, evitando o seu uso. Às vezes a gente fica confuso nessa situação, até porque, o animal com dor, fica agressivo, naturalmente. Então, como agir?
A primeira coisa a fazer é conferir se há sangramento. Em caso positivo, tente  estancá-lo. Quando não houver, o melhor a ser feito é levar o animal para um hospital veterinário. Não é recomendado improvisar uma tala. A técnica deve ser utilizada apenas nos casos em que o pet precisa enfrentar um longo trajeto até o hospital, por motivos óbvios. Uma tala feita de maneira errada pode prejudicar o animal para sempre. 
O processo de recuperação é muito importante, independente do caso. De forma geral, o conselho médico é repouso. Porém, quanto mais rápido o animal consiga apoiar a pata, mais rápida será a melhora. 
Ao sair para um passeio, não esqueça guias e coleiras. Isso evita fugas, atropelamentos e mordeduras, entre outros acidentes.

 

Dicas de Raças

O gato azul

Esta é uma raça de gato que foi desenvolvida principalmente na Rússia e na Escandinávia. Trata-se de uma raça que pode ter sido criada. 
Muito apreciado como gato doméstico, principalmente por seu temperamento amigável e notável companheirismo, o gato Azul Russo é afetuoso com seu dono e com a família. É, sem dúvida, um gato brincalhão, excelente companheiro para pessoas idosas, porém desconfiado e reservado em relação às pessoas estranhas à rotina familiar. É descrito por muitos proprietários como um gato capaz de entreter-se na ausência de companhia. Apesar de ser ativo,  brincalhão e apresentar um bom instinto de caçador, considera-se que este é um gato capaz de adaptar-se com facilidade em ambientes menores, como em apartamento. Gatos dessa raça adoram fazer exercício e procuram entretenimento de todas as formas, correndo, saltando ou escalando móveis, árvores e muros. Vale observar que nem todos os gatos são assim. A maioria é bastante preguiçosa. Costumam se dar bem com outros gatos e também com outros animais de porte pequeno, como cães e furões.