Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 27/03/2015
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
UMA TRAGÉDIA OCULTA

Todos os dias milhares de animais silvestres são atropelados nas rodovias brasileiras

Rose trouxe o Torim e a Teka de Varginha para visitar os amiguinhos Mel, Belinha e Nina,  da tutora Patrícia Aró.  Imaginem a festa. Foi só alegria

É um gato, vamos combinar. Ah! Não. É um cachorro. Mas tá lindo com essa gravata azul que a Mara caprichosa-mente colocou nele

E o estiloso Billy do José Olavo? Tem cara de hippie dos anos 70, não?  Paz e Amor!

Dicas de Raças

Mundo Animal

No último domingo o Fantástico veiculou uma matéria sobre atropelamento de animais silvestres, mostrando cenas, no mínimo tocantes e, muito mais, números assustadores. São milhões de animais silvestres que morrem a cada segundo no país vítimas de atropelamentos nas rodovias. Animais de grande porte, como onças, tamanduás, antas, capivaras, etc, chegam à lastimável estatística de 5 milhões de mortes por dia. Em Uberaba, o médico veterinário Cláudio Yudi, que faz um trabalho maravilhoso, nacionalmente conhecido, na recuperação das vítimas da região, assina este artigo que hoje abre a coluna. 

UMA TRAGÉDIA OCULTA

Todos os dias milhares de animais silvestres são atropelados nas rodovias brasileiras

Cláudio Yudi e Rafael Ferraz 

Dentre os maiores impactos ambientais oriundos das estradas brasileiras estão a poluição do ar e os atropelamentos de animais silvestres.
Os animais silvestres são atropelados porque na maioria das vezes as rodovias cortam o seu habitat natural. Os animais necessitam deslocar constantemente para procurar alimentos, água ou naturalmente migrarem para determinada área por causa das mudanças climáticas naturais da região. Então são obrigados a enfrentar grande tráfego rodoviário para atravessar o seu próprio ambiente e como não estão adaptados com o barulho de buzinas e da luminosidade dos faróis, eles não conseguem atravessar por medo ou simplesmente ficam parados e assustados, culminando em acidentes, que são fatais na maioria das vezes.
Em pesquisa realizada pela Universidade de Uberaba em 2010, foi estudado o atropelamento de animais silvestres entre as cidades Uberaba e Nova Ponte, num total de 76 km. Num período de quatro meses foram registrados 41 atropelamentos nas margens da rodovia MG-427. As aves e mamíferos são as maiores vítimas. Um número alarmante acima da média nacional de animais atropelados. 
Esse número reflete no atendimento de animais silvestres no Hospital Veterinário de Uberaba. Semanalmente a Polícia Ambiental de Uberaba resgatam animais silvestres vítimas de atropelamentos nas rodovias do Triângulo Mineiro e os encaminham para pronto atendimento veterinário. O poli-traumatismo é comum, e muitas das vezes os animais não resistem aos ferimentos e vem a óbito dias depois. 
É necessário que Órgãos Governamentais e Instituições de Ensino e Pesquisa comecem a trabalhar em parceria para tomar medidas para prevenir acidentes e esclarecer motoristas e órgãos ligados à manutenção das estradas sobre os atropelamentos de animais silvestres há décadas. É emergencial  a intervenção, porquanto poderemos perder a maior diversidade de fauna do planeta nas nossas estradas.

 

Dicas de Raças

Cachorro, gato, peixeinhos, periquitinhos? Não quero um animal de estimação exótico. Existem pessoas que cuidam de aranhas, escorpiões e lagartos. A lhama, por exemplo, é um animal que está sendo criado como pet em alguns lugares do mundo.

Se você deseja ter animais de estimação exóticos, saiba que existem certas regras e cuidados necessários para isso, como por exemplo:
O que você espera de um animal de estimação? Companhia e amabilidade? Ou a experiência de cuidar de um animal completamente alheio ao nosso mundo? É um desejo de cunho estético, que complementará seu estilo de vida igualmente exótico? O animal deve ser escolhido de acordo com o que você deseja, mas também de acordo com suas condições. Pesquise sobre a alimentação, se o tamanho do animal é adequado ao espaço da casa, se você realmente terá condições de cuidar dele, o tempo de vida do animal, pois animal nenhum é brinquedo para logo em seguida ser descartado.

Antes de adquirir um animal, verifique se há veterinário na sua região capaz de cuidar desse bicho de estimação exótico. Somente tendo encontrado este veterinário e se responsabilizando pelo custo de um eventual tratamento, que obviamente será bem mais caro que o convencional, é que será correto adquirir o bicho de estimação. Vacinas, tratamento de doenças e lesões deverão ser assunto deste veterinário.

 

Mundo Animal

Quem tem um cachorro sabe que é muito difícil de resistir àquele olhar de pidão, clemente por um pedacinho de qualquer coisa que estamos comendo. Mas cuidado! Na verdade, certos alimentos podem fazer mal aos bichinhos, chegando a causar-lhes doenças e até a morte. Eis alguns deles:

Chocolate
O chocolate contém uma substância parecida com a cafeína. Até pequenas quantidades de chocolate podem provocar nos cães vômito, diarréia, sede excessiva, além de tremores, convulsões, alteração nos batimentos cardíacos, alergias e intoxicação.
 Bebidas alcoólicas
As bebidas alcoólicas, assim como o chocolate, provocam vômitos,  alterações no sistema nervoso central, problemas de coordenação, dificuldade respiratória, coma e até a morte. Além disso, quanto menor o cão, maior o efeito. Portanto, nada de embriagar seu cachorrinho.
Uva ou uva passa
Podem causar insuficiência renal precoce.
Macadâmia
Quando ingeridas por cães, essas nozes provocam graves sintomas, como tremores musculares, fraqueza ou paralisia dos membros posteriores, vômitos, temperatura corporal elevada e frequência cardíaca rápida. 
 Alho e cebola
Tanto o alho quanto a cebola causam a destruição de células vermelhas no sangue dos cães, levando-os à anemia. 
 Abacate
Abacate tem uma substância  que é altamente tóxica e letal para cães. Evite qualquer tipo de contato desse alimento com seus cachorrinhos.
 Bebidas com cafeína
Ao ingerir cafeína, o animal tem uma reação muito parecida com o envenenamento. A substância o deixa agitado, com a respiração acelerada, palpitações cardíacas, tremores musculares, convulsões e sangramentos. Não pense que é só o café que contém cafeína, bebidas como refrigerantes, à base de cacau e energéticos também possuem a sustância em sua formulação.
Ossos
Os ossos são responsáveis por lesões nos dentes e boca dos cães. Pode levar até a problemas estomacais, se pedacinhos do osso ficarem colados na parede no estômago do bicho, ou então provocar hemorragia, caso o animal engula um pedaço pontiagudo. 
Frutas com sementes
Algumas frutas fazem bem à saúde dos animais, mas suas sementes não. O perigo consiste na inflamação que os caroços das frutas podem causar no intestino delgado dos cães. Outro problema é que as sementes em algumas situações causam obstruções, hemorragias e até envenenamento. 
Doces e comidas açucaradas
Alguns especialista afirmam que o açúcar é a nova droga da modernidade, causando diversos danos à saúde. Com os cães pode ser até pior. Os doces possuem  substância responsável pelo aumento da insulina que circula no corpo do cachorro, podendo levá-lo à insuficiência hepática. Com a ingestão de açúcar, seu cachorro pode ter vômitos, letargia e perda de coordenação e convulsões.