Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 10/04/2015
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal

"Não me interessa nenhuma religião cujos princípios não melhoram nem tomam em consideração as condições dos animais." - Abraham Lincoln

Campanha comovente
Em matérias com inúmeros títulos (ou manchetes) a coluna sempre incentivou a adoção de animais. Então parece repetitivo, mas felizmente surgem provas por todo canto que as campanhas para adoção podem sim, funcionar. “Por que não ninguém me quer?”, dizia campanha no Facebook nos Estados Unidos para que alguém adotasse o pit bull Chester, que passou anos em dois abrigos sem conseguir um lar.

Após cinco anos de espera, o cão foi adotado já com de seis anos de idade.

Chester só conseguiu um lar graças à campanha na rede social que despertou interesse de famílias dos estados americanos de Illinois, Carolina do Norte, Carolina do Sul, Mississippi, Michigan, Oregon, Nova Jérsei e Wisconsin e até de outros países, como a Austrália. O cão acabou adotado pelo casal Dana e Adi Dor, que tem dois filhos, Aidan e Brandon, e mora em Michigan. Por aqui também temos usado muito as redes sociais nas campanhas promovidas pelas ONGS. O difícil é encontrar quem adote um animal já mais velho e/ou com algum problema, como cegueira, amputação, etc. Mas isto é uma questão realmente muito especial e é para isto que precisamos de abrigos públicos entre outras políticas. O certo é que adotar é muito bom, o que não descarta também ser muito bom o fato de adquirir uma raça específica, naturalmente, de criadores sérios. A questão da adoção é pela ação do não abandono, da proteção e resgate. Do alívio dos maus tratos que a rua impõe na vida de um animal. E como “adotar é tudo de bom”  informamos que amanhã tem feirinha de Adoção SUPRA!!!! No Residencial 2000, das 8 às 12 horas. A ONG também vai realizar a micro chipagem em cães e gatos!!!
Será cobrada um taxa no valor de 10,00 e para pessoas de baixa renda. Basta apresentar documentação que não será cobrada a taxa!!!!
Toda renda será revertida para a SUPRA ONG!!!!!

A ONG Santo focinho promove hoje o seu tão aguardado bazar. Isto mesmo: BAZAR Santo Focinho, das 11 às 17 horas. São peças de roupas,  bolsas, sapatos, etc. Tudo ótimo e com excelente preços. E vale lembrar que a galinhada, feita pela ONG também com o objetivo de arrecadar dinheiro para a Organização, será entregue das 11 às 13 horas. Os tickets foram vendidos antes, mas nada impede de perguntar se ainda dá para comprar o seu almoço. São duas ações distintas promovidas por duas diferentes ONGS que têm o mesmo objetivo: ajudar os que precisam!

Essas  lindas meninas vão poder ser adotados e chipados na feira da SUPRA amanhã. Olhos lindos! Também poderá ser adotado na feira da SUPRA.
Esse óculos estarão à venda no bazar Santo Focinho. Uma oportunidade.

 Bolsas como esta você pode encontrar no bazar Santo Focinho.

 

Flash Pet


Esse é o chiquérrimo Marcpaul Rody Jr, mais conhecido como Rodt, da raça Shiba. Foi presente do sobrinho da Margaret Jácomo Scallon para ela. Rodt fugiu esses dias e deu o maior susto. Mas já está em casa novamente. Ufa!

Elegante, Lucky é da família Inu Suki da Luciana Galvão. É um belíssimo exemplar da raça Border Collie.

E esse lindão é o Mickey, que está esperando por um lar na SUPRA Ong. Dá pra imaginar essa bela companhia em casa. É alegria pura!

***

Saúde Animal

O peso da idade


A velhice afeta os cães, da mesma forma que influencia o comportamento e saúde dos humanos. É importante conhecer os sinais de velhice do seu animal para que possa reconhecer sinais de doença ou simplesmente ajustar brincadeiras e atitudes às mudanças pelas quais o cão está a passar.

Os cães têm diferentes ritmos de envelhecimento. Ao contrário dos humanos, que têm um período alargado de infância, adolescência e velhice, os cães vivem a grande maioria das suas vidas no estado adulto.
Os cães de porte grande têm uma esperança média de vida menor e podem ser considerados idosos aos 6/8 anos. Os cães de porte menor vivem geralmente até mais tarde e por essa razão, os sinais de velhice surgem também mais tardiamente.

Sinais de Velhice

Pêlo grisalho – por vezes pode haver um branqueamento precoce do pêlo, tal como acontece com o cabelo dos humanos.

Pêlo áspero – o pêlo passa por transformações na sua estrutura com o passar dos anos. Menor densidade e menos suavidade são características do pêlo de um cão idoso

Sedentarismo – os cães idosos podem-se tornar mais preguiçosos, valorizando mais o tempo no sofá.

Menor apetite – Intimamente ligado ao sinal anterior, os cães que abrandam o ritmo de vida, têm necessidade de repor menos energia e por isso não necessitam de tanta comida.

Doenças Características da Velhice

Diabetes
Tal como os humanos, os cães idosos estão mais sujeitos a desenvolver diabetes do que os novos. Os sintomas mais comuns são consumo excessivo de água, vómitos, fadiga.

Problemas Cardíacos
O coração dos cães é uma máquina poderosa e impressionante.
Com a idade, este músculo tende a perder elasticidade. Com o calor ou exercício, o cão evidencia um cansaço cada vez mais precoce. O sistema cardiovascular está intimamente ligado ao sistema respiratório e a falta de ar, tosse ou outros sintomas semelhantes são sempre alertas.

Tumores
Algumas raças estão mais predispostas a desenvolver tumores do que outras. Os tumores podem ser benignos, que são relativamente comuns e são uma consequência normal do envelhecimento. Mais preocupantes são os tumores malignos que podem exigir cirurgia, quimioterapia, entre outros tratamentos mais agressivos. Quanto mais cedo forem detectadas estas situações, maior são as hipóteses de sucesso do tratamento.

Problemas nas Articulações
Entre os problemas mais comuns nas articulações que surgem nos cães idosos está a artrite. Dor, inchaço, perda do alcance na passada ou recusa em fazer exercício são os principais sintomas de doenças articulares.

Problemas Oculares
Entre a doença mais comum encontra-se as cataratas. As cataratas são uma película que se forma no olho e que turva progressivamente a visão do cão.


Problemas Renais e Urinários
Entre os sintomas estão o excesso de sede e de urina. Por vezes a urina pode tornar-se mais escura ou com vestígios de sangue. Nos casos menos graves medicamentos orais e uma dieta especial, podem ser a solução.

Eutanásia
O aparecimento destas doenças não significa que nada há a fazer e que o melhor é deixar o animal morrer, pois chegou a hora dele. Pelo contrário, muitas destas doenças acarretam dor e com o tratamento adequado, a qualidade de vida do animal pode ser assegurada, prolongando também a sua vida.

Contudo, se o tratamento não for suficiente para minimizar a dor, a eutanásia, pode ser uma opção a ponderar. Nestes casos, fale com o veterinário e peça segundas opiniões. Não sendo uma decisão fácil, é muitas vezes a maior prova de estima.