Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 08/05/2015
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal

Amigo Animal - 8 de maio de 2015

"Como zeladores do planeta, é nossa responsabilidade lidar com todas as espécies com carinho, amor e compaixão. As crueldades que os animais sofrem pelas mãos dos homens está além da nossa compreensão. Por favor, ajude a parar com esta loucura” -  Richard Gere

 

A que veio!


Vereadora Denise Max está realmente mostrando a que veio. Estamos acompanhando pela mídia algumas de suas  vitórias  na luta em favor dos animais. Uma voz forte na esfera municipal. Claro que sua luta não é fácil, como não é a de ninguém que lute pelos bichos. “Mão na massa” foi o grande exemplo dela, muito antes de se candidatar a uma cadeira na Câmara Municipal. Recentemente foi veiculada aqui no Jornal de Uberaba, matéria mostrando resultados do projeto de chipagem  de cães e gatos que hoje já contabiliza 450 animais chipados e castrados.  Trata-se do Projeto Pés nos Bairros- Castração Itinerante e chipagem,  que é pioneiro em Uberaba e é realizado desde  maio de 2014 em 3 clínicas da cidade. No mês de junho o Projeto Pé nos Bairros estará no Bairro Jardim Eldorado castrando cães e gatos. Entre outros projetos, destaca-se também o que diz respeito à Humanização do CANIL do CCZ. A proposta é tornar o CANIL do Centro de Controle de Zoonoses bem melhor. Cuidar dignamente dos animais capturados, tornando-os saldáveis para possíveis adoções, mesmo sendo adultos, e protegê-los de quaisquer ameaças, entre elas a eutanásia em animais sadios.  Promover palestras para a população explicando a importância da castração, vacinação, vermifugação e adoção responsável; Promover mutirão de castrações de cães e gatos, abandonados ou não, principalmente nos bairros periféricos da cidade. Pois, castrar um animal é um ato de amor e de respeito.

O trabalho de Denise é realmente ininterrupto e sua voz precisa mesmo encontrar eco na população para minimizar a dor de tantos que não conseguem falar.

 A idéia do SAMU DOG é outra coisa super necessária que integra o Plano Municipal de Bem Estar Animal. A causa animal está latente na sociedade, não dá mais para continuar ignorando o problema de abandono na cidade de Uberaba.  A proposta, que precisa urgentemente ser levada a cabo, é a de uma “ambulância” para animais, funcionando 24 horas por dia e atendendo chamados de socorro.

A coluna  cumprimenta a Vereadora pelo seu trabalho. Quanto maior a união de todos, menor serão as notícias sobre abandono e maus tratos.

 

***

Flash Pet

As fotos já estão com os nomes.


Mais uma Mel. Esta é da Eliane. Chique até! Frequenta o “salão de beleza” da Renata

E não é que eles todos querem mais é ficar no “quentinho”. Olha só a pose da Brigth, da Adriana Lopes.

***

Saúde Animal

Cães também precisam ter unhas cortadas


É importante começar a cortar as unhas do seu cão desde cedo, para que ele se acostume a ser manuseado e a ficar quieto na hora de cortá-las. Ache uma maneira de acostumá-los desde bem novinhos, mesmo que nesta fase não seja preciso disto, claro. É bom fingir que está cortando as unhas para ele se acostumar devegar. 

Cães que vivem em apartamento normalmente precisam cortar as unhas mais vezes do que cães que passam boa parte do dia no quintal. Isso porque o cimento vai lixando naturalmente as unhas dos cães, sendo dispensável o corte com o alicate.
 Bem, se você precisa cortar as unhas do seu cão e não quer depender do petshop ou do veterinário pra fazer isso, vamos dar as dicas que você precisa para as unhas do seu cachorro não sangrarem. Lembrando que se você cortar a veia que fica por dentro da unha, seu cão vai sentir muita dor e vai sangrar bastante. Por isso, todo cuidado é pouco.
Cortar as unhas é fundamental porque evita que as unhas do cão fiquem presas em pisos, tapetes e carpetes, o que pode gerar encravamento, sangramento e até a remoção da unha presa, gerando forte dor. Além disso, quando a unha cresce demais e começa a envergar, além de doer, isso prejudica a postura do cão, que passa a andar com dor e de maneira a tentar evitar que as unhas encostem no chão.
 

***

Pet Aventura

Adotar é tudo!!!

  
O bordão já muito conhecido, naturalmente. Bacana comprar um cão de raça de algum criatório sério que cuida e proteja suas matrizes. E temos ótimas referências de muitos deles. Mas adotar é muito bom mesmo, porque fazemos muita coisa ao mesmo tempo com essa atitude. Tiramos um animal das ruas, livramos do sofrimento, livramos pessoas de possíveis ataques, cooperamos para a limpeza da cidade e da saúde pública. Melhor de tudo: ganhamos um amor inexplicavelmente verdadeiro.

Procure ONGS e protetores e adote um também. Ninguém se arrepende.

A dona de casa Dalva Lina da Silva, acusada de matar 37 animais, entre cães e gatos, será julgada por crimes contra a fauna nesta segunda-feira (4), segundo publicação no Diário Oficial. A audiência pública será realizada no Foro Central Criminal da Barra Funda (SP), às 16h30.

A mulher foi presa em flagrante em janeiro de 2012, após os corpos dos animais serem encontrados em sacos de lixo em frente a sua casa na Vila Mariana, zona sul de São Paulo.

Na época do crime, a casa onde Dalva vivia e mantinha os animais, foi pichada com palavras como "Assassina" e "Justiça". Em agosto de 2013, a mulher recebeu uma multa no valor de R$ 19,5 mil pelos maus-tratos aos 37 animais. Uma audiência chegou a ser marcada para o caso, mas foi adiada.

Dalva recebia os animais de rua como doação de pessoas que pensavam que ela ajudaria a encontrar um novo lar. A atitude suspeita da mulher, que descartava muito lixo, chamou a atenção dos moradores da região. O caso chegou a ser investigado por um detetive particular, contratado por uma ONG após denúncia de vizinhos. Ele contou, na época, que presenciou ao menos 300 animais serem deixados na casa da mulher, mas afirmou não ter visto nenhum deles sair do local.

O laudo toxicológico mostrou que os animais foram mortos devido à alta dosagem de anestésicos, injetados diretamente no coração e nos pulmões. No decorrer do processo, a mulher chegou a afirmar que matava os animais para impedir que sofressem nas ruas.

Fonte: Rede TV