Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 12/06/2015
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal

"Como zeladores do planeta, é nossa responsabilidade lidar com todas as espécies com carinho, amor e compaixão. As crueldades que os animais sofrem pelas mãos dos homens está além da nossa compreensão. Por favor, ajude a parar com esta loucura." - Richard Gere

Vítimas anônimas
O mundo todo sabe que o Nepal foi atingido por um forte terremoto de magnitude 7.3, em 12 de maio. Muitas vítimas, muita tragédia, muitas perdas e também muitos gestos de solidariedade. Os animais não estão nos noticiários, mas também sofreram com a catástrofe.

Mas a World Animal Protection sabe, e está no Nepal para socorrer os animais feridos e desabrigados após os terremotos. 

 A Organização foi Criada em 1950 como Federação Mundial de Proteção Animal (World Federation for the Protection of Animals); em
 1959 foi  formada a Sociedade Internacional de Proteção Animal (International Society for the Protection of Animals); em 
1981 a WFPA e a ISPA se fundem para formar a WSPA (Sociedade Mundial de Proteção Animal); e em  2014 foi adotado  o nome World Animal Protection. 

Além de fornecer abrigo, água e comida, a equipe de atendimento emergencial está administrando uma clínica veterinária móvel para levar apoio às pessoas e seus animais – como búfalos, cabras e cães. 

Hoje, o Nepal é um dos países mais pobres da Ásia. Cerca de 70% da sua população vive da agricultura. Desabrigados, feridos, com fome e correndo risco de contrair doenças, os animais enfrentam necessidades graves. 

Após dias de resgate na capital Catmandu, a equipe se deslocou para o distrito de Kavre, onde deparou com imensurável sofrimento em meio aos destroços do que antes eram antigas vilas nas montanhas do Nepal. O acesso a essas comunidades permanece dificultado por deslizamentos de terra, árvores caídas e destroços das casas. 

Em meio a tanta tragédia, sabermos da existência de uma Organização com esse alcance e nesse segmento, é algo realmente acalentador. 

***

Flash Pet


Lilly fez dois anos em abril e é o xodó da Ana Luiza, netinha da Lovani Fisher. Não é pra menos, né?

Mais uma Futrica para enfeitar a coluna. Essa é a Futrica da Deise. Tudo de bom.

Boby foi ao “salão” de beleza e já saiu de lá todo paramentado para a temporada de festas juninas.

***

Dicas de Raças

O Pequeno Grande Cão


Alguém lembra do filme “O Pequeno Grande Homem”? Bem, temos também um “pequeno grande cão”. Trata-se da raça Shiba, um pequeno cão de origem japonesa, o menor dos cães do tipo 
spitz provenientes do Japão. De temperamento fiel, alerta e agudo nos sentidos, a raça tem origem muito antiga. Supõe-se que seja proveniente da Ásia Meridional em épocas primitivas. Por que “pequeno grande”. Porque é um cão que foi utilizado originalmente como cão de guarda e também de caça.

De natureza independente, costuma ser exigente. É reservado com pessoas estranhas, mas mostra-se leal e afetuoso com aqueles que conquistam seu respeito. De pequena estatura, é um cão bem formado, musculoso, enxuto, de aspecto rústico, porém elegante. A pelagem do Shiba é áspera e reta, com sub pelo macio e denso. A cor  pode ser o vermelho, preto e castanho (black and tan), sésamo, preto sésamo e vermelho sésamo. De porte pequeno, a altura média dos exemplares machos da raça Shiba é de 40 cm, medidos sempre a altura da cernelha. As fêmeas medem em média 37 cm.

 

***

Saúde Animal

Uma questão de saúde pública


Infelizmente, os nossos pets vivem muito menos que nós e é comum que tenhamos que nos despedir delesNa prática, o que fazer quando acontece? É essencial que estejamos cientes de todos os cuidados que devem ser tomados, inclusive para com a saúde pública.

Grande parte dos animais falece através da contaminação de doenças transmissíveis também ao homem, as chamadas zoonoses. Mesmo depois do óbito, essas enfermidades ainda podem ser transmitidas a nós e também a outros pets. Essa é, sem dúvida, a principal preocupação da sociedade em relação à morte de nossos bichinhos de estimação.

A atitude de encontrar um lugar no terreno de casa para enterrar o seu pet pode ser um grande gesto de amor, mas é perigoso para a saúde fazer isso, visto que um organismo que está passando pelo processo de decomposição pode contaminar o solo, o lençol freático e transmitir doenças.

As clínicas veterinárias pagam uma taxa para a prefeitura e a mesma recolhe todo o lixo hospitalar e, junto a isso, os animais também são levados. Para isso, o pet deve ser deixado no estabelecimento, onde a prefeitura passará para encaminhá-lo ao Centro de Zoonoses.

Caso o seu animal foi levado ao óbito por alguma doença transmissível, a cremação é obrigatória. Se os bichos forem jogados em aterros sanitários, vai haver contaminação do solo e dos lençóis freáticos. É realmente preciso políticas públicas sérias também nestes casos. Vamos fazer a nossa parte.

 

***

Pet Aventura

Dia dos Namorados


No Brasil comemora-se hoje o Dia dos Namorados. Em muitos outros lugares do mundo também. Em Portugal, o dia é celebrado em 14 de fevereiro. Mas o Dia dos Namorados, conhecido também como Dia de São Valentim é uma data especial em que se comemora o amor entre duas pessoas. Muitos “enamorados” dão de presente neste dia, um cãozinho de estimação. Ah! Que lindinho. Fofura!!! Mas a fofura pode não durar tanto. A coluna dá o maior apoio a quem pensa em dar um animalzinho de presente como prova de amor, mas esse amor tem que ser estendido também e para sempre, ao presente, no caso o bichinho. Mesmo que o namoro acabe e o bicho envelheça, o que vai acontecer, naturalmente. Bichinho de estimação não é bichinho de pelúcia.  Um pet é realmente uma aventura constante, de todos os dias. E precisa de muitos cuidados. Segundo recentes pesquisas do IBGE, divulgada na mídia nos últimos dias, 44,3% dos domicílios, o que equivale a 28,9 milhões de lares no país, tem cães. Essa é a notícia maravilhosa. Em relação à presença de gatos, 17,7% dos domicílios do país possuem pelo menos um. Em uma grande porcentagem dos lares, tanto cães quanto gatos foram vacinados contra raiva. Conclui-se que sim, eles, os bichos, estão ganhando mesmo a atenção e os cuidados dos humanos. Mas a vigília por eles nunca pode parar. Mas como hoje é o dia dos namorados, nossa sugestão é que um animalzinho seja um presente, comprado em um criadouro de confiança, ou adotado em uma das ONGs da cidade. Saiba entender se a pessoa amada realmente merece e tem condições de receber esse “presente”.