Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 17/07/2015
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal

"Os animais dão tudo e não pedem nada. Os homens, ao contrário, pedem tudo e não dão nada."- Brigitte Bardot

Ganhando terreno
Graças a pessoas especialmente iluminadas por Deus, os animais Vêm ganhado terreno no que diz respeito ao respeito a eles.  As ONGs sérias estão de parabéns. Composta de pessoas que realmente investem o tempo já tão fracionado pelos afazeres cotidianos, a ONG Santo Focinho, por exemplo, está dando show de solidariedade. Lar do Pulguinha não cansa da briga pelos direitos deles. Briga eterna! Outras tantas vão aparecendo e tentando aliviar o sofrimento dos abandonados e mal tratados pelo ser humano. E tudo começou, ou ganhou mais visibilidade, como trabalho da hoje vereadora Denise Max. Muito antes, claro, de se tornar vereadora. E por essas boas ações, os animais- todos e não só cães- vêm conquistando mais espaço na mídia e, conseqüentemente mais respeito.  A vereadora Denise Max acaba de conseguir grande vitória com a aprovação pela Câmara Municipal de Uberaba, que fez uma alteração no Código de Posturas que proíbe usar chicote para estímulo e correção de animais.  Vamos pensar nos cavalos que puxam carroças. Sim, eles podem ser o meio de trabalho de algumas pessoas. Mas muitas dessas pessoas tratariam melhor uma ferramenta sem vida, um objeto, do que o próprio animal que está transportando o seu sustento. Não existe desculpa para maus tratos. Vitória da Denise, a voz dos animais na política local. Outra notícia que ganhou espaço nas mídias foi a que disse respeito à campanha de Vacinação Antirrábica em cães e gatos de Uberaba que começou nesta segunda-feira. Um posto fixo está instalado no Centro de Zoonoses de Uberaba, na av. Tutunas, 658. E por falar em Centro de Zoonoses, também ganhou mídia o fato canil desse lugar estar sem médico veterinário em função do afastamento (por motivo de saúde) do profissional que responde  por esse cargo. Noticiou-se que um veterinário da Vigilância Sanitária está fazendo atendimento nos dois lugares.  É suficiente? Precisamos ficar muito atentos. As notícias provam que eles, os animais, realmente estão tendo maior visibilidade, mas é preciso conferir tudo para que o Zoológico de Uberaba, por exemplo, seja realmente uma opção de lazer durante as férias de meninada como foi dito em matéria veiculada aqui, no Jornal de Uberaba, no último domingo. O biólogo responsável pelo parque, reforça a necessidade de os visitantes ajudarem na preservação.  Então, o “terreno” que os bichos já ganharam, não podem mais perder. Ficar atento é a dica e cobrar posturas, tanto do cidadão quanto do poder público.

 ***

Flash Pet

Adotar é tudo de bom!


Fredy não se dá com outros cachorros, por isto existe uma dificuldade em achar um lar. Com humanos, é muito doce e carinhoso. Ele precisa de uma chance. Contato com Santo Focinho.

Linda é o nome dessa criaturinha que está a espera de um lar na SUPRA. Quem resiste?

E esta é Raica, também esperando para fazer alguém feliz pela sua coampanhia. Contato com SUPRA.

***

Saúde Animal

Dermatoses em gatos


A dermatose mais comum em gatos é a dermatomicose ou dermatofitose, causada por infestação por fungos e que pode ser ocasionada por meio do contato com a terra, com fontes contaminados (pentes, toalhas, tapetes, cestos) e com outros animais.

Essas enfermidades, também potencialmente transmissíveis ao homem, são marcadas por um ponto vermelho e coceira (bastante comum nas partes que tocam os gatos com maior freqüência, como as mãos)

Em gatos, aproximadamente 80% das dermatomicoses são causadas por um fungo do gênero Microsporum. Os fungos são parasitas oportunistas, então, quando há baixa de resistência orgânica ou alguma outra dermatose, eles se instalam de forma rápida, debilitando o animal.

As lesões têm uma aparência clínica variável e ocorrem ao redor das orelhas, face e extremidades. Em alguns casos, aparecem as tradicionais placas redondas de pelo, envoltas por um círculo avermelhado. Em outros casos, o único sinal visível é a presença de pequenas descamações na pele, semelhantes à caspa nos humanos (também causada por fungos!).

É fundamental o exame clínico de um Médico Veterinário com experiência em dermatologia para realizar o diagnóstico preciso das doenças, evitando, assim, submeter o animal a tentativas e erros terapêuticos.

Algumas  são imprescindíveis para a erradicação da doença.

Vale lembrar que os fungos são potencialmente transmissíveis ao homem

Sendo assim, sempre lave as mãos depois de tocar um gato e deixe os abraços e carinhos para mais tarde.

Seguindo essas dicas, e com o acompanhamento de um Médico Veterinário, seu bichano rapidamente estará livre dessa condição.

 

***

Dicas de Raças

O Gato Preto!


“O gato preto cruzou a estrada, passou por debaixo da escada...”. Quem não conhece a música gravada pelo grupo Secos & Molhados? Bem, muita gente pode até não conhecer, mas todo mundo conhece alguma lenda envolvendo gatos pretos. Na verdade, o gato preto também  é uma raça, Bombay (ou Bombaim). 

A história conhecida desta raça começou quando a criadora de gatos americana Nikki Horner decidiu criar um gato que fosse uma miniatura de uma pantera negra. Levou com isto mais de 30 anos.

Em 1970  o Bombaim teria sido registrado através do Cat Fanciers Association (CFA). No ano de 1974 ele contava com um clube e a partir de 76 ele iria concorrer em classes de campeão, foi uma das primeiras raças que teriam sido reconhecidas pela TICA.

Seu nome foi originalmente dado para homenagear a Índia, região onde vivia a pantera negra.

A pelagem do gato Bombay é curta e de coloração preta além de bastante lustrosa, conta com um brilho quase que vítreo. Seus olhos também chamam atenção pela cor bastante peculiar.

Para que ele mantenha sua pelagem sempre linda, é necessário apenas o pentear uma vez ou outra para eliminar seus pelos mortos, certamente ele não irá reclamar destes cuidados.

É um gato extremamente afetuoso com toda a sua família, adora brincar e ama mais ainda colo.

É um felino que convive muito bem com as crianças e também outros pets, apesar de ficarem estressados ou até mesmo ariscos em ambientes muito barulhentos.

Os Bombays são gatos realmente vorazes, costumam comer muito e automaticamente engordam muito.

Alguns exemplares poderão nascer com lábios leporinos, o que poderá ocorrer devido ao desenvolvimento anormal do lábio superior. Isto requer uma cirurgia. O veterinário de sua confiança irá lhe dar a melhor alternativa ou lhe indicar o profissional que possa realizar esta cirurgia.

Existe em alguns casos a má formação de dentes, e também ossos da cabeça e maxilares deste felino.

Essa raça não é comum no Brasil, portanto, o gato preto que a gente nas ruas a qualquer hora, não é Bombay, mas merece ser bem tratado e não caçado para sarifício.

É importante lembrar que qualquer gato, mesmo sendo altamente saudável poderá contrair algumas doenças específicas, e por isso é importante que sejam realizadas todas as vacinas anuais para que o felino possa viver bem e feliz.

Uma alimentação de qualidade também é muito importante, e irá fazer com que o gato desta raça possa contar com uma vida bastante longa e feliz junto de seu dono e sua família.

 

*** 

Pet Aventura

O viveiro que virou gatil!


Cristina e Sônia Barros são duas irmãs que adoram gatos. Hoje têm um gatil, mas, antes disto, alimentavam e davam de beber a gatos “quase” selvagens. Sabendo da história, pedi que contassem essa “aventura” aqui na coluna e agradeço por elas terem aceitado o convite.  Eis uma história legal de protetores: “Então vamos lá...esse gatil é uma adaptação de um viveiro de pássaros que o antigo dono da nossa chácara mantinha. Quando ainda morávamos no Grande Horizonte, a gente alimentava 6 gatos de rua que vinham toda noite na porta de casa, comiam a ração bebiam a água que colocávamos e iam embora...Não mantinham contato direto com humanos mas vinham todas as noites....Quando nos mudamos pra Chácara ficamos pensando em como continuar os alimentando , mas nenhum vizinho quis assumir e a maioria nem gostava dos gatos por lá...Então ficamos pensando em como levá-los pra conviver com vários cachorros sendo tão ariscos....Aí veio a idéia de adaptarmos aquele viveiro q tinha um tamanho bom para abrigá-los  pelo ao menos num primeiro momento pois não tivemos coragem de mudar e deixá- los para trás abandonados a própria sorte....Com a ajuda de nossa veterinária resgatamos e castramos todos....Hoje...Após 4 anos vivem todos bem no nosso gatil que fomos melhorando colocando casinhas....areia...plantas....prateleiras para brincarem e etc....era para ser um lugar transitório mas eles gostaram tanto que não querem sair de lá....Pode até deixar o portão aberto que nem ligam....rsssss. O que mais achamos curioso no gatil é que quando chega um gato diferente. Todos entram em suas  respectivas  casinhas...”. São infindáveis as histórias de um gatil e logo vamos pedir às irmãs Cristina e Sônia Barros para contar mais.

***