Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 24/07/2015
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal

Artigo 1 da Declaração Universal dos Direitos dos Animais:
-Todos os animais nascem iguais diante da vida e tem o direito a existência.

 

Direitos internacionais

Apesar de pequena, a cidade de Haia, na Holanda, está acostumada a lidar com assuntos importantes: ela abriga o Tribunal Internacional de Justiça, o Tribunal Internacional Criminal e outras cortes que analisam crimes e massacres em regiões tão longe dali quanto os Bálcãs, o Líbano e Ruanda.

Desde a semana passada a cidade também conta com um centro voltado para direitos dos animais: a Comissão de Justiça para a Vida Selvagem (WJC, na sigla em inglês).

Ela nasce com o mandato de perseguir caçadores ilegais e contrabandistas de espécies ameaçadas em todo o mundo, mas pretende ser o principal mecanismo internacional para expôr quadrilhas que atuam internacionalmente no tráfico de animais – encabeçadas por empresários multimilionários, semelhantes aos chefes de cartéis do narcotráfico e aos grandes mafiosos.

O tráfico de animais é um negócio que gera muito dinheiro por ano e é também o quarto maior crime transnacional no mundo – depois do narcotráfico, da falsificação e do tráfico de pessoas –, segundo o grupo ativista americano Global Financial Integrity.

Especialistas afirmam que o comércio ilegal de animais selvagens anda de mãos dadas com crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo.

Da caça ilegal de rinocerontes à pesca de atum, do comércio de marfim à derrubada de madeira: inúmeras espécies de animais e vegetais são ameaçadas pelos crimes contra a vida selvagem.

O comércio ilegal está em alta devido a uma demanda crescente, especialmente do sudeste da Ásia e da China.

O caso do rinoceronte africano ilustra o problema: em apenas sete anos, a caça ilegal destes animais na África do Sul – que abriga o maior número destes animais – cresceu quase 100 vezes (de 13 rinocerontes mortos em 2007 a 1.215 em 2014).

O objetivo da WJC é lutar com novas armas, já que a perseguição aos caçadores ilegais não é mais uma tarefa apenas para patrulheiros locais. Agora, é preciso usar novas tecnologias, como GPS e análise de DNA, para rastrear carregamentos de materiais ilegais pelo mundo e descobrir de onde eles vêm.

Meses antes de abrir as portas oficialmente, os membros da WJC trabalham produzindo "mapas de fatos" – como chamam seus dossiês – sobre dois dos principais comércios ilegais: marfim e chifres de rinocerontes.

A comissão de direitos dos animais pretende preencher as lacunas entre os países lidando com este tipo de crime transnacional.

A questão agora é como pôr em prática as decisões da comissão. Diferentemente dos outros tribunais em Haia, a WJC não consegue realizar julgamentos, apenas audiências públicas.

Além disso, ela não pode ordenar prisões e suas recomendações não têm força de lei. Mas é um grande passo na defesa dos animais.

***

Flash Pet


Esses são Arthos e Jully, lindos filhotes de rotweiller do Fábio e de sua irmã.  Família unida no amor pelos animais

Picola acabou de chegar do banho e não quer saber de fazer pose. Nem para sua tutora  Marise de Oliveira tirar uma foto sua. Mas que tá linda, ta!

Sofisticado é o Mike da minha vizinha Silvia. Ele é um verdadeiro lord

***

Saúde Animal

Caspa eu?


Todo mundo tem pavor de caspa. Não faltam comerciais na mídia de produtos contra a caspa. De fato, é um horror mesmo. E o pior, não é propriedade apenas dos humanos. Os cães também podem ter. A caspa é uma moléstia que acomete eventualmente cães por todo o mundo. Para o melhor entendimento, a caspa canina é nada mais nada menos que uma descamação excessiva do couro cabeludo do animal, que se estende por todo o corpo do pet. O organismo elimina normalmente minúsculas partículas de pele velha, para que seja formada uma nova camada, porém não é perceptível. No caso da caspa, ocorre a descamação em excesso, soltando assim, partículas em flocos, se assemelhando a “flocos de neve”, podendo ser visualizada com facilidade no pelo do animal.

 Os principais sinais clínicos que o animal apresenta quando é acometido por essa doença, são: Alopecia local ou generalizada; O animal apresenta coceira frequente;Ocorre o aparecimento de descamações assemelhando-se a flocos de neve seca ou oleosa; Normalmente ocorre ressecamento da pele;  Inquietação.

 O diagnóstico deve ser feito por um profissional médico veterinário. Na maioria das vezes, ela é feita por um exame clínico a partir dos sinais apresentados pelo animal acometido. 

O tratamento da caspa em cães não é um tratamento complexo. É através de shampoos e pomadas especiais para tal função, indicadas por um médico veterinário. Em alguns casos, como dito anteriormente, a caspa pode ser decorrente de outras moléstias. O médico veterinário, primeiramente, foca no tratamento da causa primária da qual decorreu o aparecimento da caspa.

 A prevenção é um ponto primordial para evitar o aparecimento de caspas nos cães. Em muitos casos, o que mais influencia no aparecimento das caspas, é o manejo que o tutor emprega na criação dos seus pets. É de suma importância o banho do animal com shampoos e sabonetes próprios para cães.  Não é indicado que o banho do cão seja diário, pois o cão tem uma oleosidade natural em sua pele e, no caso do banho frequente, ocorre a remoção dessa proteção e consequentemente o ressecamento e o aparecimento da caspa. Não permita que seu cão entre em contato direto com produtos de limpeza.

***

Dicas de Raças

Energia e Disposição


Desde muito jovem o Weimaraner já demonstra grande energia e disposição. Os filhotes precisam de espaço para executar suas brincadeiras evitando assim os problemas com a destruição de objetos ‘não permitidos’.

O Weimaraner é um cão bastante antigo, havendo registros da raça já em 1600.

Foram desenvolvidos para realizar diversas modalidades de caça, desde a esportiva até a caça de animais de grande porte como javalis e veados. Apesar de ser um cão extremamente versátil, o Weimaraner começou a popularizar-se apenas após a Segunda Guerra.

É um cão de aponte, cuja finalidade é sinalizar a caça e posteriormente apanhá-la e devolvê-la ao caçador. Apesar dessa função inicial específica, por sua inteligência e docilidade ganhou muitas outras funções, como cão farejador de drogas, resgate e mesmo cão de companhia.  Extrovertidos,e brincalhões, resistentes e rústicos como convém a um bom caçador, os Weimareners são extremamente apegados aos donos a quem demonstram sua completa docilidade.

Como animais de companhia são limpos, agradáveis e carinhosos com as crianças.

Extremamente curiosos, aprendem com muita facilidade – inclusive o que não devem.

Outra característica atribuída à raça é a teimosia, o que indica aos proprietários uma necessidade do Weimaraner de ter um líder a quem obedecer, e nestes casos, o adestramento de obediência é essencial para a boa convivência familiar.

Um dos principais pontos fracos do Weimaraners diz respeito à pelagem:

Seborréia Seca – descamação da pele. As causas mais comuns são deficiência hormonal e/ou alimentar. O pelo fica ‘esbranquiçado’ e sem vida. O tratamento deve ser feito à base de medicamentos especialmente receitados pelo veterinário.

***

Pet Aventura

 Prova de amor!

Neste país de proporções continentais, várias manifestações naturais pode ocorrer ao mesmo tempo, e é que temos visto no momento, especialmente nesses tempos em que o aquecimento global “assina” grandes tragédias.
E o homem não pára, não trata tentar amenizar os efeitos do que ele próprio provocou. Depois de mais uma semana de chuvas no Rio Grande do Sul, as pessoas  atingidas pelas cheias de rios e córregos começam a tentar voltar à vida, literalmente arrasada pelas águas. José Damião dos Santos, 47, foi uma dessas pessoas. Ele abandonou a casa em que mora com a água pelo peito depois de salvar a mulher e seus três filhos. Mas, inconformado, voltou ao local e resgatou, um a um, os cerca de 140 cachorros que criava. Alguns não sobreviveram.

Era com felicidade, que os cães, em sua maioria vira-latas, rolavam na grama ainda úmida para aproveitar o primeiro dia de sol depois de tanta chuva em Alvorada (22 km de Porto Alegre), na região metropolitana. Os animais puderam pisar na terra depois de passarem cerca de 24 horas empilhados em um velho ônibus sem freio e sem motor. Foi ali que Santos, condutor de carrinhos de frutas na Ceasa, recolheu seus animais.

"... choveu muito forte, e a água entrou em casa. Saí com água pelo peito, tirei minha família e voltei pra resgatar os cachorrinhos. O pessoal quase enlouqueceu quando me viu voltando pra casa", conta Santos. Morador do bairro Americana. Depois de abrigar a mulher e os filhos de 10 meses, 15 e 22 anos, ele se dedicou a salvar os cães. "Me deu um desespero, entrei em pânico. Fui pegando um a um numa caixa, mas muitos se perderam, outros se afogaram. Uns vi que foram atropelados", conta, entre lágrimas. Ele calcula que cerca de cem animais estão no ônibus.

A família foi para a casa de parentes, mas os cães não podiam ficar na rua. Foi então que Santos acomodou a matilha no velho ônibus, estacionado em frente à residência. "Dormimos juntos, eu ali, naquela rede. Mas me assustei quando a água subiu ainda mais e passou uns dez centímetros do assoalho."

Durante a segunda-feira, alguns vizinhos se apresentaram para auxiliá-lo. "Fui doar ração e encontrei ele sentado no meio dos bichos, chorando. Ele precisava sair dali. Rebocamos o ônibus com jipes e tiramos do meio d'água", conta o voluntário Nelson Duarte Fernandes.

Santos conta que começou a abrigar animais em casa há cerca de 15 anos. "Moramos num terreno invadido da prefeitura que, inclusive, já me colocou na Justiça. Mas não tenho o que fazer", conta. "Nossos cachorros comem até fruta. Nos viramos. Mas não podemos ver um animal atropelado ou machucado, que levamos para casa", completa a esposa de Santos, Carla Maria Tonhin, 41.   Essa é realmente uma grande aventura que merece até mesmo um filme.