Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 21/08/2015
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal

O poder de um Flash

Depois do internacionalmente comentado assassinato do leão Cecil, no Zimbábue, outras notícias horripilantes ocuparam mídias específicas internacionais. Mídias que não deveriam ser específicas para o mundo todo ter acesso fácil a essas informações. Trata-se, entre outras coisas, da informação de que muitos outros leões e grandes animais da África, são escolhidos ainda filhotes, para crescerem e serem soltos nas florestas para serem caçados e mortos “legalmente”. 
ABSURDO!!! Como pode o ser humano achar que matar é diversão?  E esse é apenas um dos crimes “legalizados” pelo homem. Outros acontecem sem um disparo de espingarda, mas com construções de estradas sem estudos sérios sobre os impactos ambientais. Existem muitos crimes contra todas as espécies, que não precisam necessariamente de armas de fogo. Enfim, existem também armas de defesas.  O disparo de um flash, por exemplo. Quando fotógrafos miram suas lentes em animais, lugares e culturas originais em risco, suas câmaras se tornam poderosas armas a favor da preservação. O poder da fotografia tem sua expressão máxima na repercussão alcançada com a expedição Mega Transect da National Geofraphic. No Brasil, o fotógrafo e biólogo Luciano Candisani, único representante brasileiro da International League of Conservation Photographer faz um trabalho incrível, procurando mostrar o animal no seu habitat natural, por considerar essa a relação que o encanta.  Cada clique desses é um disparo a mais para tentar conscientizar o homem de ele próprio está acabando com sua própria vida. A terra sustenta a vida há 3,5 bilhões de anos, apesar dos desastres naturais que por cinco vezes provocaram extinção em massa no planeta. Isto nos últimos 500 milhões de anos. A mais recente aconteceu há 65 milhões de anos, quando um asteróide se chocou com a terra na região onde hoje está a península de Yacantán, no México e pôs fim ao reinado dos dinossauros. Agora um processo semelhante está se desenvolvendo novamente, bom sob os nossos olhos, e em boa parte por culpa da nossa irresponsabilidade ambiental. Vamos lutar até o fim. Clique, denuncie, colabore. O planeta é de todos.

***

Flash Pet

Laços Eternos!

Desta vez estamos falando de laços de fita. São eternos, invitáveis e lindos adereços para dar charme aos nossos amiguinhos, especialmente de se foram fêmeas. Em geral, os “machões” ganham uma gravata quando saem do banho e tosa. Já surgiu também o lenço xadrez fazendo referência às festas juninas e etc. Não causando desconforto ao bichinho , tudo é válido para eles ficarem ainda mais encantadores. Hoje a vez é do laço cor-de-rosa e vermelho, com direito a “pérola” e tudo.


Valentina, de Narayna Moisés

Nicole, da Paty

Doly, da Rosinha

***

Dicas de Raças

O pequeno Pônei tem várias raças


Pônei é um cavalo de estatura pequena. Em comparação com outros cavalos, os pôneis apresentam crinas mais grossas e pernas proporcionalmente mais curtas, ossatura mais pesada, pescoço mais grosso e a cabeça mais curta, com testa mais ampla. Existem diversas raças de pôneis que diferem entre sí em relação às suas características físicas e temperamento, como por exemplo o Shetland, o Galiceno, o Clydesdale, o Garrano, o Abissínio, entre muitas outras.

Estes pequenos animais foram domesticados e criados para diversas finalidades, desde condução, transporte de mercadorias, montaria de crianças e até mesmo para apresentações artísticas.

A definição moderna do termo Pônei diz tratar-se de um cavalo adulto que mede no máximo 1,47 m. Para a finalidade de mostra, os Põneis são agrupados em três diferentes classes referentes ao porte; pequeno, médio e grande.

É claro que um pônei é pode ser um Pet. Até um elefante pode. Naturalmente ele não vai ver televisão com você, ou deitar na sua cama. Precisa de local especial para viver, como uma fazenda, claro. Mas que é um pet lindo, é!!!

***

Saúde Animal

Por que os cachorros cavam?


Vale lembrar, antes de apresentar  alguns resultados de pesquisa feito por mim para essa seção da coluna, que busco sempre em minhas experiências diárias com meu cachorro Chien, esclarecer dúvidas comum a todos, começando por mim mesmo.

Na realidade, há diversas explicações para essa atitude canina que não é muito bem vista pelos seus donos, já que faz muita sujeira no ambiente e deixa o animal com aparência suja, além de deixá-lo exposto a possíveis doenças de micro-organismos que se alojam na terra.
Sem falar, também, no risco de acidentes, já que há possibilidade de ter algum objeto cortante enterrado e o cachorro poderá se machucar enquanto estiver cavando.

Cães cavam para criar um ambiente confortável, refrescar-se ou buscar uma cama pode ser a causa.

Quando o cachorro retira a terra do solo, automaticamente, está criando uma camada em temperatura fresca e agradável, além de criar um ambiente onde possa se acomodar tranquilamente, já que poderá definir as dimensões desse espaço.Também podem cavar por ansiedade. Cães muito sedentários ou que sofrem uma grande separação podem desenvolver o costume de cavar.

O ato de cavar incessantemente pode ser um sinal de ansiedade, mais especificamente gerado quando o cão sofre uma grande separação ou perda de um ente querido.

Outros tantos motivos possíveis existem, mas acredito que esses podem ser os maiores. Entender o porquê de o seu cão cavar a todo o momento é a maneira mais fácil de evitar esse tipo de comportamento, já que descobrir a causa do problema é, obviamente, a melhor forma para achar uma solução. Sendo assim, veja o que fazer em cada caso, a seguir.

***

Pet Aventura

O verdadeiro Mérito!!!


No último final de semana fui honrado pelo recebimento do Diploma de Honra ao Mérito concedido pela Câmara Municipal de Uberaba. A mim foi dado a homenagem por indicação da vereadora Denise Max que, com certeza vê em meu trabalho de colunista do segmento pet uma possibilidade a mais de defesa aos direitos dos animais. Quero deixar claro que realmente estou muito agradecido, e vou guardar o Diploma em local protegido e visível para que possa me lembrar sempre do que posso fazer por eles, começando com esta coluna, que ainda é um trabalho muito tímido. Agradeço sempre ao Jornal de Uberaba por me conceder esse espaço onde tento dar um pouco de voz aos cães, gatos e todos os pets que precisarem. Mas o verdadeiro mérito é de pessoas que, como a vereadora Denise, realmente põem a mão na massa. Existem sim várias maneiras de respeitar o direito dos animais e várias formas de protegê-los. Seja escrevendo, fotografando, desenvolvendo projetos. Mas acredito que o trabalho físico seja um dos mais nobres e complexos. Por isto Denise Max, o Mérito é seu!