Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 18/12/2015
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal

“Pode alguém considerar um ser vivente como propriedade, investimento, um pedaço de carne, uma "coisa", sem degenerar em crueldade contra essa criatura?" -Karen Davis.

 

Seres Sencientes

O reconhecimento jurídico de que animais são seres sencientes é inevitável. É cada vez maior o número de casas legislativas pelo mundo que aprova leis semelhantes. Mas... e as consequências do reconhecimento legal da senciência, quais são? Esse é um tema sobre o qual não se vê fim ainda, e de abordagem muito difícil. Vamos então apenas dar a notícia do que aconteceu em Quebec, que já é alguma coisa.

A Assembléia Nacional de Quebec aprovou a legislação que protege melhor os animais e os define como seres sencientes.

O Ministro da Agricultura Pierre Paradis, que liderou o projeto de lei 54, espera que isso ajude a transformar Quebec – é considerada a capital de fábrica de filhotes do continente – para um lugar com algumas das leis mais duras.

A legislação foi aprovada por uma margem de 109 – 0 no último dia 4de dezembro.

Paradis disse no começo deste ano que ele foi inspirado por Manitoba, Ontário e Columbia Britânica, lugares onde ele notou que possuem as leis mais fortes sobre bem-estar animal no país.

Ele também citou a França, que atualizou suas próprias leis em janeiro para mudar o status antigo dos animais como bens móveis para seres sencientes.

A lei declara que “animais não são coisas. Eles são seres sencientes e possuem necessidades biológicas”.

Para muitas pessoas, isso pode parecer óbvio, mas até agora, um animal em Quebec tinha os mesmos direitos legais de uma peça de mobiliário.

A Sociedade Protetora dos Animais (SPCA) de Montreal disse no último dia 4 que permanece cautelosamente otimista que a Lei 54 irá ajudar a melhorar a situação de certas espécies de animais, em particular os cães, gatos, cavalos e animais criados pela pele.

A organização também espera que o governo faça uso dos poderes previstos na lei para promulgar regulamentos proibindo o encadeamento permanente de cães.

Mas a SPCA disse que a legislação não vai longe o suficiente.

“Nós estamos completamente decepcionados que os animais exóticos assim como muitas espécies da vida selvagem, em cativeiro, continuarão a serem excluídos do âmbito da legislação de bem-estar animal de Quebec”, foi dito em uma declaração.

“Esses animais permanecem na necessidade desesperada de uma proteção jurídica adequada para garantir que eles não sejam negligenciados ou abusados, particularmente quanto eles são explorados por propósitos comerciais”. E a luta continua...

***

Flash Pet

Quem pensa que nossos amigos pets não estão introduzidos nas cenas natalinas estão enganados. Outros ganharam de presente um novo lar. E esse, realmente é o melhor presente para aqueles que ainda não tem.


O Romeu, da...  tá lindo com o gorro do Papai Noel. Quando chega o carnaval é fantasia. Caracterizado ele sempre está. Parabéns!


A Luna ganhou um novo lar para passar o Natal. Ela foi acolhida pela Dirce Okubo Borges e está das mais felizes. Também, não poderia ter maior sorte. Vai ter um Feliz Natal, com certeza

Florzinha é Mamãe Noel. Ela quer mais é comemorar o Natal e já saiu pronta pra curtir as festas depois de se embelezar toda no “salão” da Renata

***

Saúde Animal

Clamidiose Felina


Causada por uma bactéria batizada de 
Clamidia Psittaci, a Clamidiose Felina é uma infecção que afeta o trato respiratório e ocular dos gatos, provocando sintomas como os da conjuntivite e da rinite no animal. Mais comum em locais onde há muitos bichanos aglomerados, a doença é bastante contagiosa, e o contato direto de um gato saudável com um animal contaminado (ou com as secreções liberadas por este animal doente) é a sua principal forma de transmissão.

Embora muitos profissionais afirmem que, mesmo com a vacina, a Clamidiose Felina ainda possa acometer os felinos, as suas consequências, nestes casos, são consideravelmente menores do que as que ocorrem em bichanos não vacinados; portanto, esta prevenção nos felinos ainda filhotes continua sendo extremamente importante para que o bem-estar do animal seja mantido.

Embora seja assintomática em alguns animais, a maioria dos felinos contaminados passa a apresentar uma série de sinais típicos da doença, que provoca febre, espirros, tosse e a inflamação da mucosa ocular, entre outros. A conjuntivite é, sem dúvidas, o principal e mais aparente sinal da Clamidiose, e deixa os olhos do felino irritados e vermelhos.

O tratamento da Clamidiose Felina varia de acordo com os principais sintomas do bichano acometido, e inclui desde a aplicação de colírios e a limpeza da região ocular (com soluções fisiológicas) até o uso de medicamentos como antibióticos e anti-inflamatórios, entre outros.

Vale lembrar que nenhum tipo de medicamente deve ser administrado aos animais sem que tenha sido receitado por um profissional. 

***

Dicas de Raça

Pastor Branco Suiço


Muita gente confunde as raças Pastor Belga com Pastor Branco Suiço. Claro que por desconhecimento mesmo. Naturalmente quem tem um cão desta raça sabe o que tem. O Pastor Branco Suíço, também conhecido como Pastor Canadense ou Pastor Alemão Branco, surgiu no Canadá, vindo de linhagens de pastores alemães de pelagem branca. Podemos considerar que, entre os fatores distintivos das duas raças, que são consideradas como raças independentes, estão, além da cor da pelagem, o tamanho do pelo, que é um pouco mais longo e também uma menor angulação no dorso em relação ao Pastor Alemão.

A cabeça do Pastor Branco Suíço tem um tamanho bem proporcinal ao corpo do animal, delicadamente cinzelada. Uma característica típica do Pastor Branco Suíço, assim como acontece em outras raças de cães pastores, é a orelha portada ereta.

Esse cão tem um temperamento essencialmente equilibrado, é alegre, atento, e inteligente. Considera-se que esta raça, assim como as de outros tantos cães pastores, é especialmente apta ao adestramento e de fácil treinamento, principalmente devido a sua notória obediência e ao caráter equilibrado. É um cão amigável, dócil, carinhoso com os seus familiares, altamente sociável e capaz de se adaptar e interagir em todos os tipos de situações e eventos sociais. É ainda um cão que se relaciona bem com outros animais e crianças.

***