Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 29/04/2016
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal

“Todas as coisas da criação são filhos do Pai e irmãos do homem. Deus quer que ajudemos aos animais, se necessitam de ajuda. Toda criatura em desgraça tem o mesmo direito a ser protegida.”- São Francisco de Assis 

 

Exemplo para o mundo

Em plena guerra, Israel deu um exemplo para por fim à crueldade com animais.

O país acaba de se tornar o primeiro do mundo a proibir carroças e carruagens puxadas por cavalos e burros.
A mudança veio depois de dez anos de campanha do grupo  de direitos dos animais israelense Hakol Chai, que ajudou a redigir a legislação.
O grupo documentou o abuso que sofriam cavalos e burros, obrigados a transportar cargas pesadas de lixo, restos de construção...
Os animais freqüentemente passavam fome, eram espancados, privados de cuidados veterinários básicos, e forçados a trabalhar longas horas sob o sol quente, sem acesso à sombra ou água.
E quando não podiam mais trabalhar, muitos cavalos eram simplesmente abandonados.
"Estamos entusiasmados com esta vitória em nossa luta para acabar com esse fenômeno cruel, fora de moda, que não tem lugar no moderno Estado de Israel", disse Reut Reshef, representante Hakol Chai"
É encorajador ver que, no meio de uma guerra, Israel também lembra a importância de tsa'ar badalei chayyim (compaixão pelo sofrimento dos animais) ".
Felizmente, cidades norte-americanas como Charleston, Carolina do sul e Nova York vão seguir esse exemplo, se já não estão fazendo.
E o Brasil e Portugal? Qual seria a disposição política para seguir esse bom exemplo?

 

***

Flash Pet


 Bobo, da Jessika Ferreira é esse grandão com cara de bravo. Mas ele sede docilmente aos carinhos dela, sem deixar de ser seu protetor em nenhum instante

Essa lindeza toda é a Bala, da garotinha Adrielle.  É um agarramento só. Hoje a Bala está aqui, enfeitando a nossa coluna

Jully e Arthas compões a família de Fábio e Gabriela, que adoram animais, fazem muito coisa por eles e têm esses dois lindo cães como verdadeiros filhos. Sorte de Jully e Arthas

***

Saúde Animal

A importância de exercícios para animais!


Todos os médicos avisam aos pacientes sobre a importância de se fazer exercícios. Para os animais, não é diferente. Especialmente para os cães.

Cães, normalmente, adoram passear. Dificilmente encontramos um cão preguiçoso, que só quer saber de comer e de dormir. Se o seu cão está nesse estado, saiba que provavelmente a forma como ele foi criado contribuiu para isto. Apesar disso, é possível alterar esta personalidade do cão, afinal os exercícios físicos são de extrema importância para os cães.

Tal como acontece com as pessoas, a obesidade está se tornando um grande problema de saúde para os animais de hoje. A obesidade evita que os animais apreciem muitas atividades físicas, diminui a velocidade e resistência e tornando mais difícil para o seu animal de estimação lidar com o calor. Ela também está associada a vários problemas de saúde, tais como alterações artríticas nas articulações excessivamente sobrecarregadas, aumento do risco de ruptura de ligamentos, problemas de coluna, pressão alta, problemas cardíacos, diabetes, dificuldade respiratória, alteração da função hepática, aumento dos riscos cirúrgicos, problemas de pele, constipação, flatulência, problemas de parto, e, possivelmente, aumentando até o risco do seu bichinho de estimação ter câncer.

Se as ameaças físicas associadas com a obesidade e o comportamento mórbido para seu animal não são suficientes, há os aspectos comportamentais da falta de exercício. Com raras exceções, bichos de estimação são ativos por natureza. Está na genética da maior parte deles, principalmente cães e gatos, a corrida pela presa por vastos quilômetros e com muita resistência. O impedimento desse seu nível de atividade geneticamente programada só constrói frustração, que geralmente apresenta-se na forma de hiperatividade, barulhos, destruição de móveis e objetos na casa, má alimentação e até agressividade. Falta de exercício é uma das principais razões por trás de muitos problemas de comportamento.

***

Pet Aventura

À procura de bons relacionamentos


Sites americanos de relacionamentos, como o "Pets Dating" e o "You Must Love Dogs", encontraram um novo nicho no mercado. À medida que os solteiros estão recorrendo cada vez mais à internet para buscar parceiros, esses sites conectam donos de cachorros com potenciais companheiros que, assim como eles, também apreciam a companhia canina. Vários deles incentivam os usuários a trazerem seus cachorros no primeiro encontro para quebrar o gelo ou para testar se existe afinidade entre os pets.

Sites de namoro atendem a preferências religiosas, culturais ou políticas, mas não se focam em interesses como pets, música ou viagem. Encontrar alguém com a mesma paixão por um estilo de vida, especialmente neste caso, vale realmente uma boa pesquisa.

Quando Joanie Pelzer se inscreveu em um serviço de relacionamento online especializado em pessoas com cachorros, há alguns anos, ela foi honesta sobre seu chihuahua: ele gosta de pessoas mais do que outros cachorros, implora por atenção, rouba comida e não tolera ficar no banco traseiro do carro.

Mesmo um homem que amasse bichos tanto quanto ela não conseguiria aguentar os caprichos de seu cão. No primeiro encontro que marcou pelo site, o chihuahua Hubbell roubou o café da manhã do candidato a namorado. Ela só saiu mais uma vez com ele.

"Ter um tema, uma paixão em comum faz parecer que você está procurando por uma agulha em um palheiro muito menor, e mais relevante e atraente", diz Michal Ann Strahilevitz, professora de marketing na Universidade Golden Gate, em São Francisco.

"Cachorros são excelentes em quebrar o gelo no primeiro encontro", diz Kris Rotonda, fundador do site "You Must Love Dogs", que alcançou dois milhões de membros em apenas um ano.  Há quem afirme que isto pode afastar as pessoas.

Joanie, porém, não tem esse tipo de preocupação e planeja retornar ao "Pets Dating". Ela se lembra de encontros desagradáveis que resultaram de investidas em sites de relacionamento não especializados em pets, como a vez em que um homem empurrou seu cão para fora do sofá. "Essa foi a última vez em que estivemos juntos. Não se faz isso com o meu cachorro", diz.