Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 29/07/2016
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal

"O destino dos animais é muito mais importante para mim do que o medo de parecer ridículo." - Émile Zola

Triste realidade

Muitas vezes, zoológicos em espaços abertos não possuem condições adequadas para a manutenção de animais cativos. Essa situação é ainda pior em ambientes fechados, como o shopping Grandview, em Guangzhou, na China. Entre outros espécimes, o estabelecimento mantém dois ursos polares, seis belugas, cinco morsas, um lobo e raposas do ártico.

A “atração” foi aberta em janeiro deste ano e, desde então, tem sofrido pressões por parte de organizações de defesa dos animais. A PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) classifica o estabelecimento como “um dos mais tristes zoológicos do mundo, porque os animais de lá sofrem de negligência, falta de estimulação e de luz natural”. O zoológico é mantido pela Haichang Ocean Park Holdings, maior operadora de parques marinhos do país.

De acordo com a organização, os animais apresentam sintomas de distúrbios psicológicos. As morsas e as belugas são vistas nadando em círculos nos pequenos tanques e os ursos, lobos e raposas arranham as paredes.

“Muitos animais cativos desenvolvem comportamentos anormais como resultado de literalmente serem levados à loucura pelo confinamento”, diz a ONG.

Para tentar melhorar a situação dos animais, a organização Animals Asia criou uma campanha on-line que já levantou mais de 270 mil assinaturas. Por causa da pressão, eles foram chamados pelos proprietários do estabelecimento para vistoriar as instalações. Segundo o diretor da ONG Dave Neale, o zoológico promete melhorar as condições, mas se negam a libertar os animais.

 “A triste verdade é que, neste momento, nós não podemos fechar o Grandview imediatamente”, afirmou Neale, em comunicado. “E eles não parecem dispostos a libertar o urso, ou qualquer outro animal, ao menos no curto prazo. (...) Nós pedimos que o público da China não visite  esta atração. Nós pedimos que ela seja fechada. Esse urso sofre pelo quê? Para selfies?”.

Contudo, diz Neale, as condições do cativeiro estão sendo melhoradas. As jaulas dos ursos polares, por exemplo, estão recebendo neve para cobertura do piso de cimento, e receberão outras melhorias. “Entretanto, nós corremos o risco de sermos vistos como legitimadores destas condições, mas não podemos virar as costas”, disse Neale. “Nós queremos que eles trabalhem conosco e lutem pelo que nós acreditamos”.

***

Flash Pet

Quando se pensa em pets, o cachorro é o primeiro animal que vem à mente. Mas, claro, quase que no mesmo segundo pensa-se em gatos, e depois vêm outros menos comuns ou menos preferidos. Mas claro, qualquer animal pode ser um pet, simplesmente porque a palavra “pet” faz referência a estimação. E um grupo de “loucos por gatos” não teve dúvida em criar uma página para postagem de fotos desses charmosos pets. Aqui estão algumas para enfeitar a coluna de hoje:

  

***

Saúde Animal

Beleza subjetiva!

Infelizmente, muitas raças têm como “padrão” o corte de orelhas e/ou rabo. A documentação de padrão da raça disponibilizada pelo CBKC é antiga e ainda não foi atualizada, o importante é que essa prática agora é crime. O que é considerado CRIME é o corte de orelhas e rabos para fins ESTÉTICOS (apenas por aparência). Se o cachorro apresenta algum problema de saúde que seja constatada a necessidade de corte de orelha ou rabo, não é crime se o médico realizar o procedimento.

 As raças que mais sofriam pelo corte de orelhas (conchectomia) eram,  Doberman, Pit Bull, Dogue Alemão,  Boxer e Schnauzer. As que mais sofriam pelo corte de rabo (caudectomia) eram Boxer, Pinscher,  Doberman, Schnauzer,  Cocker Spaniel, Poodle e Rottweiler. Entre outras raças. E aí fica a pergunta: quem inventou essas coisas? Bem, se pesquisarmos, vamos encontrar alguma coisa. Mas beleza é algo tão subjetivo. Felizmente, o mundo evoluiu. 

Os dois procedimentos tinham fins absolutamente estéticos e por isso não justificam causar o sofrimento a esses animais. Agora, a prática é considerada mutilação e crime ambiental.
 
O Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) alerta que os veterinários que fizerem a cirurgia correm o risco de ter o registro suspenso pelo conselho e não poder mais atuar na profissão. Desde 2013 existe uma lei federal que torna crime a prática da caudectomia e da conchectomia. Tanto veterinários quanto qualquer pessoa que cometer tal ato, está sujeita à pena de detenção de três meses a um ano, além de multa.
 
“O corte da cauda causa desequilíbrio para os cães. A cauda é usada por eles para se comunicar com outros cães e até com os donos”. O laudo descreveu a cirurgia como uma “mutilação”. A recomendação foi aceita pelo CNMV (Conselho Nacional de Medicina Veterinária). Além da caudectomia, o texto também proíbe o corte de orelhas (comum nos cães pitbull e dobermann), de cordas vocais e, nos gatos, das unhas.
  
O artigo 39 da Lei de Crimes Ambientais proíbe maus-tratos aos animais, o que inclui a mutilação deles. Quem for flagrado cometendo esses atos poderá responder processo.
 
Se você conhece alguém que cometa esse ato terrível, seja veterinário ou “criador”, DENUNCIE!!!
 

***

Pet Aventura

Final Feliz


Grupos defensores dos animais da Romênia estão em alerta após quatro cachorros terem sido encharcados com piche e colados ao chão em Iasi, no noroeste do país.

É o segundo caso registrado na cidade em que animais são cobertos com piche. No mês passado, as cadelas Ada e Ava foram encontradas em uma caixa de papelão por um grupo de voluntários da "Sky Foundation for Animal Rights".

"Nós estamos começando a pensar que existe uma pessoa na cidade que pratica esses atos cruéis de propósito", disse o fundador da organização.

O veterinário que cuidou dos animais conta que teve colocá-los sob anestesia para remover o piche: "Os filhotes estavam em uma condição grave mas agora eles estão estáveis". Os animais estão internados na clínica e devem ficar lá por pelo menos mais uma semana e depois serão enviados para adoção.

Infelizmente, no mundo todo são praticadas barbáries contra animais inocentes. Por outro lado, felizmente existem também anjos protetores que agem por todo lado tentando amenizar esse sofrimento. Entre os animais “irracionais” é muito rara a crueldade. Mata-se pela existência da cadeia alimentar. Mas entre os humanos, a crueldade tem requintes inacreditáveis.

Essa história desses pequenos grudados ao chão com piche é um exemplo de incrível crueldade. Mas pelo menos esta, teve um final feliz.