Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Amigo Animal

ACESSIBILIDADE: A A A A
Marcos Moreno 05/08/2016
Marcos Moreno
kikitomoreno@terra.com.br
Amigo Animal

“Não castigue ou repreenda um cão idoso se ele fizer suas necessidades dentro de casa, pois talvez ele não tenha conseguido evitar. A função renal se deteriora em cães mais velhos, por isso peça conselhos ao veterinário”

 

O abrigo mais feliz do mundo

São 152 hectares que mais parece um céu de cachorros onde correm e brincam despreocupados os atuais  750 ‘moradores’ do Santuário para cães na Costa Rica.

Criada pelo casal Lya Battle e Alvaro Saumet há oito anos, a ONG é gerida por voluntários que acreditam na promoção do bem-estar e respeito aos animais. Por isso mesmo, a instituição não sacrifica os animais que não foram adotados, como ocorre em algumas organizações do gênero.
Mas há algo ainda mais interessante a respeito da iniciativa, que tem como um de seus objetivos mostrar que um cachorro vira-lata é na verdade um animal de raça única. Por isso mesmo, cada um dos 700 animais do abrigo recebe um nome especial para sua “raça” – todas, obviamente, raríssimas.
A brincadeira é que você pode trocar a palavra vira-lata pela Alaskan Collie Fluffyterrier ou mesmo adotar um Border Cocker, por exemplo. Misturando os nomes de algumas raças que deram origem ao cão, eles ficam ainda mais atraentes (ou pelo menos engraçados) aos olhos dos possíveis adotantes.
Considerado o abrigo ‘mais feliz do mundo’, estima-se que mais de 8 mil cãezinhos já passaram pelo local.
A superpopulação se deve ao fato de que, em 2003, foi proibida a eutanásia em animais na Costa Rica, o que fez com que o número de cães abandonados aumentasse de forma descontrolada no País.
O local, apelidado de “paraíso dos vira-latas” é financiado por doações suficientes para cobrir a comida, os custos médicos e o carinho dado pelos cuidadores dos animaizinhos.
Quando chegam no Santuário, todos os cãezinhos passam pela castração com o objetivo de controlar a população canina no país. Em seguida, todos os bichinhos são colocados para adoção. 
E mesmo que sua ideia não seja levar um amigo canino para casa, é possível visitar a ONG para interagir com os animais e passear com eles pelas incríveis paisagens do local, localizado nas montanhas da Costa Rica. Além de muito amor, os cãezinhos também têm à disposição uma área interna para alimentação e camas confortáveis.

***

Flash Pet

Book do Paulo Lúcio
O fotógrafo Paulo Lúcio fez um curso especialmente para fotografar pets. E já começou arrasando, porque os modelos são sempre lindos. Tá certo que hoje em dia é mais fácil a gente registrar nossos momentos de pura alegria ao lado dos nossos queridos de 4 patas. Mas uma foto profissional é outra coisa.  Eles merecem... e a gente também. Com vocês, Paulo Lúcios’s book:

  

***

Saúde Animal

Sete vidas!

Estamos sempre analisando o tempo de vida dos cães. Mas não é tão comum em relação à vida dos gatos. Não, eles não têm sete vidas, como reza a lenda. Têm uma só e, assim como os cães, precisam de muitos cuidados.

O desenvolvimento da medicina veterinária e de rações animais de alta qualidade em muito contribuem para aumentar a expectativa de vida dos felinos. Devido aos cuidados dos donos responsáveis, os gatos domésticos vivem muito mais que os de rua que, muitas vezes morrem vitimas de brigas, atropelamento, envenenamento, viroses, etc…
A vacinação em dia evita também uma série de patologias que podem contribuir para a morte precoce do animal.
Segundo estudos recentes, os gatos criados em casa e de forma cuidadosa, chegam a alcançar de 12 a 15 anos de idade e os de rua vivem, em média, de 6 a 8 anos.
A predisposição genética também é um fator que influencia a longevidade. Alguns podem desenvolver doenças renais, cardíacas, diabetes, câncer, entre outras doenças.
Os donos devem estar atentos para os primeiros sinais de envelhecimento dos seus amiguinhos felinos. As consultas periódicas ao veterinário são muito importantes e a única forma de detectar sinais e sintomas importantes.

Alterações que podem vir a ocorrer:

·              Necessidade calórica cai em 30% podendo levar à obesidade se não controlada a alimentação.

·              Diminui a resistência imunológica;

·              Perda de massa muscular, óssea e cartilaginosa;

·              Artrite;

·              problema dentário – acúmulo de tártaro;

·              Incontinência urinária nos machos aumenta;

·              testículos diminuem;

·              Fibrose mamária nas fêmeas;

·              Pulmão absorve menos oxigênio (fibrose);

·              Disfunção cognitiva (demência senil) – Não reconhece pessoas e lugares, urina em lugares inadequados;

·              Alterações no sistema nervoso (olfato, paladar, visão, e audição) alterados;

·              Problemas com o sono.

Leve o seu gatinho para exames de rotina, não deixe de vaciná-lo, alimente-o bem e não se esqueça de que o carinho e a atenção o fazem mais feliz. Vida longa e feliz aos felinos !

***

Pet Aventura

Uma segunda Chance

Às vezes nos deparamos com animais extremamente feridos que julgamos ser de uma forma irremediável e acreditamos que a eutanásia seria sem dúvida, a melhor solução. Como saber se realmente é. A cada dia também ficamos sabendo de casos de resgate de animais muito machucados, por pessoas sozinhas ou por ONGs, que se recuperam e vivem por muitos anos.  A questão se mistura com a que expõe pensamentos e afirmações sobre a consciência e alma dos animais. Por exemplo, a Animal Aid Unlimited, uma organização de resgate na Índia, recebeu a notícia de um cão gravemente ferido que tinha perdido toda a esperança em viver e que tinha encontrado um buraco onde poderia tranquilamente esperar para morrer.

O pobre cão, mais tarde chamado Kalu, perdeu uma grande parte do focinho numa ferida bastante infectada e com um aspecto horrível, sem dúvida uma das piores feridas que esta equipa já tinha visto.
Apesar da equipe de resgate ter sido capaz de tirar Kalu para fora do buraco em segurança, todos sabiam que provavelmente a melhor opção seria a de sacrificá-lo.
“Mas algo no espírito deste pobre animal os convenceu a dar-lhe uma chance”, escreveu a Animal Aid Unlimited no vídeo de resgate. E foi assim, contra todas as probabilidades, que eles começaram a tratar do bichinho.
Muito lentamente, o cão começou a curar, e no terceiro dia depois de ser resgatado conseguiu comer pela primeira vez. Mas o mais incrível aconteceu depois. Como por milagre, o olho esquerdo de Kalu apareceu, relançando-o para uma inesperada e incrível recuperação.
Hoje Kalu está completamente curado! Kalu começou a sua jornada de resgate sem olhos, sem rosto e com muito pouca esperança. Mas graças à Animal Aid Unlimited, Kalu recebeu uma segunda chance e está vivo e feliz