Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 22/02/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

CLAREANDO  – Teve gente que chegou a colocar óculos no celular, que foi pra não perder nadinha de nada da entrevista coletiva concedida ontem, pelo prefeito Paulo Piau, para anunciar que não vai ter reajuste na tarifa do transporte coletivo urbano de Uberaba. O companheiro repórter-fotográfico Enerson Cleiton não deixou passar batido

 

Cadê o doce?

E foi divertido acompanhar na rede social, na tarde de ontem, a repercussão do comunicado antecipado pelo prefeito de Uberaba de que anunciaria, minutos depois, para a imprensa, sua decisão de negar o pedido de reajuste da tarifa do transporte coletivo urbano. Teve gente que nem disfarçou a decepção.

 

Exagerados...

Mas, se existem os exagerados na oposição, o mesmo acontece entre os aliados – que também não conseguem disfarçar. Nem bem circulava o anúncio da tarifa, e teve aliado apostando na reeleição do prefeito em 2016, para o mandato 2017/2020.

 

Stand by

Ainda filiada ao PSL, que tem tudo para ser presidido pelo vereador Kaká Carneiro, vice-líder do prefeito Paulo Piau (PMDB) na Câmara, a servidora de carreira da prefeitura – de onde está licenciada, e recém-nomeada assessora parlamentar do vereador/presidente do PROS, Cléber Humberto Ramos, administradora Luciene Fachinelli, pode ficar de stand by para as próximas eleições municipais, em 2016.

 

Extemporâneo

Em conversa informal com a colunista de Bastidores, o presidente do PROS – ex-líder na Câmara e super chegado ao ex-prefeito Anderson Adauto (PRB), garantiu que Luciene Fachinelli não se filiou ao Partido Republicano da Ordem Social em tempo hábil para se candidatar a deputada estadual em 2014, pela legenda. E, segundo ele, existe possibilidade de ela se transferir do PSL para o PROS.

 

Fora do ar

Não sendo ela, candidata pelo PROS e nem pelo PSL (até prova em contrário), então cai por terra uma das previsões que pareciam mais óbvias no processo eleitoral de 2014: a dobradinha Anderson Adauto – candidato a deputado federal, e Luciene Fachinelli – candidata a deputada estadual. AA foi o responsável direto pela candidatura de Luciene na chapa encabeçada pelo deputado estadual Adelmo Leão (PT) e não esconde o encantamento com a performance dela ao longo da campanha de 2012.

 

Residência

E assim, entre o dito pelo não dito, já tem quem aposte que, enquanto Luciene Fachinelli fica de stand by para as eleições de 2016, Anderson Adauto se candidata agora, em 2014, não a deputado federal...mas sim, a deputado estadual.  Aliás, já está, inclusive, devidamente instalado na região metropolitana de Belo Horizonte, onde fica a Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

 

Sigilosamente

Chama a atenção – entre tantos processos registrados no sistema do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais/TRE, uma ação de Uberaba. O assunto diz respeito a uma doação feita a um candidato em 2012, em valores acima do limite legal, e que está em grau de recurso, já que a Justiça Eleitoral de Uberaba decidiu em desfavor do acusado. Recém-enviado à Procuradoria Regional/Ministério Público de Minas Gerais, as informações sobre o processo mantêm os detalhes, e os nomes do recorrido e do recorrente em sigilo absoluto.

 

Digestão

A partir de março, os 14 vereadores de Uberaba vão receber salário na ordem de R$ 9,6 mil – o que representa um reajuste de 5,56¨% em relação ao valor atual.  Venhamos e convenhamos: parece coisa de gente que gosta de apanhar. Estão às voltas com críticas generalizadas contra os valores pagos na aquisição de poltronas para o plenário, e “aproveitam” o momento pra reajustarem o próprio salário!

 

Cobranças

E ao contrário do que possa parecer para alguns políticos, eles não são os únicos cobrados pela população – inclusive nas redes sociais. A imprensa de um modo geral, e os jornalistas em particular, se tornam alvos de críticas e, em alguns casos, até de ataques gratuitos, como se fossem responsáveis/omissos.

 

Vox populi

Assunto recorrente dos discursos do vice-presidente da mesa diretora, vereador Paulo César Soares (SDD), na tribuna da Câmara de Uberaba, a proposta de redução da maioridade penal no Brasil, levou bomba no Senado, com a ajuda de senadores do PSOL, PT, PMDB, PSDB, PSB, PCdoB...E o que é mais importante ainda: sob pressão de galerias lotadas por ativistas que defendiam a maioridade aos 18 anos, e portanto, do jeito que é atualmente. O autor da proposta da redução só não foi xingado de santo e rapadura...

 

Óbitos

Só em 2014, a 326ª Zona Eleitoral de Uberaba já perdeu 36 eleitores...