Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 01/03/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

PROFISSÃO PERIGO - Ora com vereadores, ora com representantes do governo, os guardas municipais articularam muiiiiiiiiiiiiiito, dentro e fota do Plenário da Câmara de Uberaba, onde os vereadores debatiam projeto do Executivo, prevendo o pagamento de adicional de periculosidade para os profissionais da GM. São 30% a mais no salário-base. O antenado Enerson Cleiton não perdeu nadinha de nada.

Eleições 2014
Plenário do Tribunal Superior Eleitoral – TSE, aprovou mais três resoluções relativas às eleições gerais de outubro de 2014.  As normas tratam de escolha e registro de candidatos, propaganda eleitoral e condutas ilícitas, e arrecadação e gastos de campanha por partidos, candidatos e comitês financeiros. O vice-presidente do TSE, ministro Dias Toffoli, é o relator das resoluções, e explica que novas alterações ainda poderão acontecer.

Registro 
Os candidatos estão proibidos de se apresentem ao eleitorado, durante a campanha ou na urna eletrônica, com o nome de órgãos da administração pública direta ou indireta, federal, estadual, distrital ou municipal.  Exemplo: “Mário do INSS”. Outra modificação é que a substituição de candidatos, por coligação ou partido político, deve ser feita até 20 dias antes das eleições. Em 2012, a mudança podia ocorrer até a véspera da votação. 

Arrecadação 
(Pessoa física)

A resolução prevê ainda, que pessoas físicas podem fazer doações eleitorais até o limite de 10% dos rendimentos brutos que tiveram no ano anterior à eleição, com exceção das doações estimáveis em dinheiro referentes à utilização de bens móveis ou imóveis de propriedade do doador, desde que essa doação não passe de R$ 50 mil, apurados segundo o valor de mercado.  

Arrecadação 
(Pessoa jurídica)

Já as pessoas jurídicas podem doar até 2% do faturamento bruto que obtiveram no ano anterior à eleição. O texto proíbe doações eleitorais de pessoas jurídicas que tenham iniciado ou retomado as suas atividades em 2014, em virtude de ser impossível comprovar justamente o limite fixado de 2%.  Candidatos, partidos e comitês financeiros podem arrecadar recursos e contrair obrigações até o dia da eleição. 

Óbitos
Zonas eleitorais 276ª e 277ª perderam 124 eleitores recentemente. Foram 88 óbitos na 276ª e 36 na 277ª. Na semana passada esta coluna divulgou que 36 eleitores da 326ª Zona Eleitoral de Uberaba morreram em 2014.

O outro lado
Geralmente, cabe à vizinhança incomodada em horários inadequados se queixar de barulho e pedir providências à Patrulha do Silêncio, e, de quebra, pedir socorro à imprensa... A reclamação hoje, entretanto, é de um leitor que – para realizar seu trabalho, precisa fazer barulho em horário adequado, mas, mesmo assim, tem sido incomodado por uma vizinha que não compreende a situação.

Testes
Ele explica que trabalha com som profissional - para eventos em geral, e que, uma ou duas vezes por mês, tem que ligar o som no último volume para fazer ajustes, e detectar o que está queimado ou precisando de substituição. Esse tempo, de acordo com ele, varia entre 30 a 40 minutos no máximo, e normalmente o teste é feito no período da manhã, entre 9h e 10h. 

Quer acordo
O leitor lembra que tem empresa devidamente registrada – e portanto, paga tributos, mas reconhece que a vizinha é uma senhora idosa que pouco sai de casa. “Infelizmente, não consegui entrar em acordo com ela” – lamenta. O empresário questiona se existe alguma lei que o proteja e se existe algum organismo que possa intermediar um acordo.

Fogo...
Deputado estadual e presidente do PMDB/Uberaba, Tony Carlos, diz que reconhece o trabalho realizado pelo colega Antônio Lerin, do PSB, mas não se conforma com o fato de ele ter concedido entrevistas – repercutidas ontem, em que dá a entender que é responsável pelo acordo que vai permitir a cessão de área do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais – DER/MG, para instalação do Posto Operacional do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, em Uberaba.

...na política
Em e-mail para a colunista de Bastidores, Tony Carlos desabafa: “O Lerin é deputado estadual há quatro anos e tem a obrigação de fazer as coisas por Uberaba, e ele deve ter feito sim, alguma coisa, mas, por favor, não dá pra tirar casquinha de um trabalho feito por mim!” O deputado peemedebista diz que “o sonho da cessão do imóvel é antigo”, e que Lerin teve a oportunidade de conseguir sua realização. “É deputado há mais tempo do que eu, se diz amigo íntimo do governador, então por que não fez antes?” – questiona.

Entusiasmo pouco 
é bobagem...

“Seguindo com o subsecretário Edson Fernandes para Ribeirão Preto. Reunião agendada pelo prefeito Paulo Piau com empresário que pode confirmar nova indústria no DI/3. Uberaba no gás total! Até na véspera de carnaval!...”
_Comentário feito ontem, no Facebook, pelo secretário de Desenvolvimento Econômico de Uberaba, José Renato Gomes