Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 03/04/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

A UNIÃO FAZ A FORÇA - Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Alexandre Silveira, assina a liberação de recursos para Uberaba sob os olhares atentos e ansiosos do prefeito Paulo Piau e do deputado federal Marcos Montes

 

A união...

Sobram elogios na rede social em publicações sobre recente audiência concedida pelo secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, deputado federal licenciado Alexandre Silveira, do PSD, ao prefeito e ao deputado federal majoritário de Uberaba, Paulo Piau (PMDB) e Marcos Montes (PSD). Mesmo estando em palanques opostos, PP e MM foram juntos a Belo Horizonte atrás de recursos para Uberaba.

 

...faz a força

Intermediário do encontro com seu colega de PSD e de Câmara dos Deputados, Marcos Montes comemora os resultados, bem como o prefeito, que conseguiu, numa só tacada, fechar uma série de projetos de seu governo. Entre as conquistas: R$ 3 milhões para viabilizar a Unidade de Pronto-Atendimento/Boa Vista e a construção de uma Unidade Básica de Saúde/UBS Santa Marta; e a garantia de R$ 5 milhões para a conclusão do Hospital Regional.

 

O outro lado

Em seus murais no Facebook, Paulo Piau diz que “nem tudo é assunto ruim na Saúde pública de Uberaba”. Fala sobre as denúncias de plantões sendo burlados por servidores, e lembra que suas ordens são para que se apure tudo e que os fatos sejam encaminhados ao Ministério Público. Entretanto – segundo ele, há que se comemorar as conquistas, inclusive o dinheiro da UPA/Boa Vista e do Hospital Regional, entre outros.

 

O lado certo

Por sua vez, Marcos Montes reforça, em seus murais, o fato de colocar os interesses de Uberaba acima das questões pessoais e ou de grupos. Afirma que, mesmo estando em palanque oposto ao do prefeito, a sua disposição é sempre de colaborar.

 

Quase tucano...

Advogado Alexandre Pires – cofundador e ex-presidente do PMDB/Uberaba, ainda não se filiou ao PSDB presidido por Maurício Cecílio, mas garante que já bateu o martelo do compromisso. Em resumo: é só questão de tempo, hora e lugar. Alexandre deixou o PMDB, se dizendo “cansado” de tanto tentar um acordo, sem sucesso, com o comando atual. Vai descansar no muro dos tucanos.

 

De cabo a rabo...

E por falar em partidos, vai aqui uma dica: os dirigentes precisam entregar a administração técnica das legendas para pessoas que entendam de legislação eleitoral, e mais – de matemática, pura e simplesmente. As prestações de contas estão sendo rejeitadas na Justiça Eleitoral, de mamando a caducando.

 

 

Os filiados

E os 32 partidos com registro no Tribunal Superior Eleitoral/TSE têm até o dia 14 de abril para enviar via internet, a relação de seus filiados.  As listas devem conter a data de filiação e o número dos títulos e das seções eleitorais em que os filiados estiverem inscritos. Após receber a relação dos filiados, o TSE inicia o procedimento de identificação das duplicidades de filiação partidária, isto é, destaca as pessoas que figuram no sistema como ligadas a mais de uma legenda.

 

Livre arbítrio

Em gravação feita para o programa "Eleições 2014" – levada ao ar ontem, o presidente do TSE, ministro Marco Aurélio, defendeu mais uma vez que o eleitor não pode continuar sendo “tutelado”, ou seja, não pode continuar sendo obrigado a votar quando na verdade esse é um direito de cada cidadão. “A escolha dos representantes se faz considerado o exercício de um direito, e penso que vamos chegar ao dia em que deliberaremos a respeito do voto obrigatório afastando-o” -  afirmou ele.

 

Livre arbítrio 2

Atualmente, têm direito ao voto facultativo e portanto, não são obrigados a votar: eleitores com 16 e 17 anos; acima de 70 anos e os analfabetos. No caso de Uberaba, especificamente, eles somam 28.651. São 314 eleitores com 16 anos de idade; 1.071 com 17 anos; 20.222 com idades acima de 70 anos. E ainda: 7.044 analfabetos.

 

Ibope

Porta-Voz – jornal oficial do município de Uberaba, está batendo recordes de acesso. Motivo: conferir se saíram mais algumas exonerações. Alguns leitores têm interesse pessoal; outros têm curiosidade; outros são movidos pela maldadinha mesmo! Ah, sim! E tem a gente, da imprensa, atrás de notícias.

 

Aos garis, com carinho...

Comissão Permanente de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou, em caráter conclusivo, proposta que estabelece carga de trabalho de seis horas diárias e 36 semanais para garis e motoristas de veículos coletores de lixo. A medida está prevista em projeto do deputado Roberto Santiago (PSD/SP), que altera a Consolidação das Leis do Trabalho/CLT. Por ser conclusiva, a matéria segue direto para o Senado, caso não haja recurso na Câmara.