Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 09/05/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

PARADINHA PRO DESCANSO - Após uma maratona por vários canteiros de obras e de muitos pedidos para que elas sejam agilizadas com muito critério e qualidade, o prefeito Paulo Piau parou para um rápido descanso em lanchonete, junto com seus secretários Denis Silva (Comunicação); Cláudio Junqueira (Planejamento); Roberto Oliveira (Infraestrutura); José Elias Miziara (Assessoria Especial/futuro secretário de Obras), e Maria Paula Meneghello (subsecretária de Planejamento). Enerson Cleiton, como sempre, registrando tudo

Vagas à vista...
Tudo indica que vem concurso público – ou, no mínimo, vários processos seletivos por aí... Nova edição do Porta-Voz, jornal oficial do município, foi colocado no ar com mais de duas centenas de demissões a pedido, uma grande parte delas, referente a recém-nomeados que desistiram da peleja. Maior parte dos pedidos é da educação, mas também incluem muitos agentes comunitários; administrativos; braçais e até dois guardas municipais.

Dor de cabeça
E um outro tanto de demissões completa o quadro, que, sem dúvida, deve estar provocando dor de cabeça no pessoal do governo. Neste último caso, trata-se de uma série de contratos vencidos. E ainda mais: um punhado de aposentadorias, o que provoca vacância de cargos. 

Cadê a moleza?
Levando em conta que, ao fazer um concurso ou processo seletivo, o candidato tem acesso a todas as informações sobre o cargo – salário, horário, funções, é realmente muito estranho esta quantidade de pedido de demissões. É claro que existem as exceções, mas as suspeitas recaem sobre a famosa ideia de que serviço público no Brasil é moleza... Daí, veem que não é bem assim...

Deletando
E como antecipou esta coluna, o presidente da Câmara, Elmar Goular (SDD), baixou portaria tornando sem efeito outra portaria – a que criou uma comissão especial pra degustar pães durante as licitações para compra do produto. A comissão, também anunciada aqui, rendeu pano pra manga, muito auê, críticas, reclamações, e claro: piadas que não acabam mais.
 
Transparência
Ex-vereador, até pouco tempo atrás, subsecretário de Esportes, e agora diretor do Uberabão, Itamar Resende, acaba de ser nomeado responsável direto pela manutenção e atualização permanente das informações a serem postadas no Portal da Transparência do Município. Assinam o decreto: o prefeito Paulo Piau (PMDB) e o controlador-geral Carlos Bracarense.

Ponte aérea
Notas publicadas ontem, nesta coluna, criticando a decisão da Azul de acabar com os voos diretos entre Uberaba e Belo Horizonte, provocaram reação do administrador de empresas Adauto Nobes de Sousa, uberabense da gema, que hoje vive em Araxá – cidade que está passando pela mesma situação aérea de Uberaba. 

Ponta de faca
Ele lembra que as companhias procuram otimizar seus lucros, e que uma forma de se fazer isso é gerenciando melhor os slots oferecidos pela Agência Nacional de Aviação Civil (horários de pouso e decolagem). Segundo ele, os voos com escala nas cidades paulistas de Campinas e Guarulhos propiciam melhores resultados para a Azul. 

Alternativa B
Para Adauto Nobes, em vez de brigarem pelos voos diretos, as lideranças de Uberaba e Araxá deveriam brigar por mudança de aeroporto em Belo Horizonte.  O aeroporto da Pampulha – observa ele (com toda razão) é o mais adequado para os passageiros que viajam de Uberaba e Araxá para BH. 

Uberaba
pra frente
(Reação)

Já o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Assis, foi tocado pelas notas – também de ontem, revelando que o comando do PMDB de Uberaba enfiou a mão no bolso e investiu na produção de um informativo com 30 mil exemplares, com destaque para o processo desenvolvimentista da cidade administrada pelo seu filiado Paulo Piau. E ainda: citando que foram ouvidos seis ex-prefeitos.

Recapitulando
O tabloide saiu às ruas com notícias e fotos da presidente Dilma Rousseff (PT) lançando a pedra fundamental da fábrica de amônia/fertilizantes, e do governador de Minas, Alberto Pinto Coelho ((PP), confirmando o gasoduto Betim/Uberaba. Foram ouvidos: Arnaldo Rosa Prata; Hugo Rodrigues da Cunha; Silvério Cartafina; Luiz Guaritá Neto; Marcos Montes e Odo Adão. O ex-prefeito Anderson Adauto (2005/2012) ficou de fora, mesmo porque não poupou críticas contra o gasoduto mineiro, em entrevistas à imprensa.

Saudosismo e 
surrealismo

Carlos Assis, que foi secretário no governo de Anderson Adauto, mandou e-mail pra Bastidores: “Melhor teria sido o tabloide retratar resultado de uma pesquisa realizada, nos arquivos da imprensa local, no período entre 1992 e 2012. Certamente, a história seria outra do que esta, resultante de entrevistas saudosistas e surrealistas”.

Carapuça
Se autoidentificando “uma testemunha contemporânea”, Carlos Assis faz longa reflexão. Vai aqui, um pequeno trecho: “... O processo de realimentação do saber se faz através da palavra escrita, por isso de sua responsabilidade de se eternizar verdadeira, retratando o que de fato se materializou...”

Recado
Terceiro pré-candidato a presidente da República a fazer voo rasante na ExpoZebu 2014, o ex-governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, foi curto e grosso ontem, ao microfone: “Não votem em ladrão. Votem em candidatos honestos que vão cuidar com ética e respeito do que é público!”