Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 20/05/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

Ação estadual
A menos de um mês da realização das convenções – que acontecem de 10 a 30 de junho e vão homologar as candidaturas de 2014, vale lembrar que estes eventos serão realizados sob responsabilidade das direções estaduais dos partidos políticos, e sob a vigilância de cada Tribunal Regional Eleitoral.

Na capital
Desta forma, ao contrário das convenções relativas às eleições de prefeito, vice-prefeito e vereadores, que acontecem em nível municipal, o processo eleitoral de 2014 é todo gerenciado pelos comandos estaduais. E assim, os encontros para homologar candidaturas de uberabenses e coligações partidárias vão acontecer em Belo Horizonte – e mais: sob a vigilância do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais.

Expectativas
Até ontem – de acordo com a Assessoria de Comunicação do TRE/MG, nenhum partido havia oficializado data para a convenção de junho, mas a expectativa no Tribunal é de que as anotações comecem a ser feitas já nos próximos dias. 

Acordos
Paralelamente, os comandos municipais das legendas tratam de articular e acertar os nomes que são de seus respectivos interesses e de repassá-los aos comandos estaduais. Detalhe: raramente acontecem conflitos entre a vontade das direções municipais e as homologações nas convenções estaduais.

Pesos pesados
Além disso, os partidos elegem delegados que têm direito a voz e voto nas convenções estaduais/regionais. Pra se ter uma ideia desta situação, o diretório municipal do PMDB de Uberaba tem como delegados ninguém menos que o prefeito Paulo Piau, o deputado estadual e presidente da legenda, Tony Carlos, os ex-presidentes Marcelo Palmério – reitor da Universidade de Uberaba/Uniube, e Eduardo Palmério, a ex-vereadora Marilda Ribeiro e João Caldas – vice-presidente da Codiub.

Cartas na mesa
Uberaba ainda tem outra situação que vale um destaque. O deputado federal Aelton Freitas – candidato à reeleição, é o presidente do PR de Minas Gerais, e, portanto, a pessoa que vai coordenar todo o processo convencional de 2014. Enfim, de um modo ou de outro, as direções municipais das legendas acabam dando as cartas.

Éramos muitos
Muita água ainda vai rolar - é claro!, mas, por enquanto, 13 políticos com domicílio eleitoral em Uberaba são tidos como candidatos a serem confirmados nas convenções estaduais. Para deputado federal: Marcos Montes (PSD), Aelton Freitas (PR) - que buscam a reeleição; Anderson Adauto (PRB) - que tenta retornar; Adelmo Leão (PT) - que hoje é estadual; Marcelo Borges (DEM) - vereador...
Para deputado estadual: Antônio Lerin (PSB), Tony Carlos (PMDB) - que buscam a reeleição; Luciene Fachinelli (PSL) - servidora municipal; João Gilberto Ripposati (PSDB) - vereador; Almir Silva (PTdoB) - vice-prefeito; Samuel Pereira (PR) - vereador; Wagner Jr. (PR); Josimar Rocha (PT) - presidente do partido.

Campanha 
interna

Aliás, vale ressaltar que, de acordo com o calendário das eleições gerais de 2014, os pré-candidatos (que se tornarão candidatos oficiais a partir das convenções) podem fazer propaganda intrapartidária (apoio para as convenções) a partir de 26 de maio, segunda-feira.  Eles só não podem usar rádio, televisão e outdoor.

Força local
E levando em conta que as direções municipais não perdem seu poder de convencimento, vale observar que, até o fechamento desta coluna, ontem, 25 partidos estavam com seus comandos regularizados em Uberaba. São eles: o PMDB; o PSD; o PT; o PSDB; o DEM; o PR; o PTC; o PHS; o PP; o PTB; o PSTU; o PRB; o PDT; o PCdoB; o PSB; o PSC; o PMN; o PRP; o PV; o PTdoB; o PRTB; o PTN; o PEN; o Pros; o SDD. 

Acéfalos
Apareciam sem comando na listagem do Tribunal Superior Eleitoral/TSE: o PCB, o PPL, o PPS, o PSDC, o PSL e o PSOL.

Liderança
Comissão Permanente de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais realiza audiência pública em Uberaba dia 30 de maio, às 10h, na Câmara de Vereadores. Convite é do deputado estadual Adelmo Leão, que dá a pauta da audiência: debater estratégias de combate e prevenção à criminalidade em Uberaba.

Não sei...
Questionado sobre a falta de comando do PSL em Uberaba, o único vereador da legenda – que chegou a ser cotado para presidente, Kaká Carneiro, não soube responder. Chegou a sugerir que a colunista fale com o presidente estadual, Agostinho Neto...

Polos opostos
De acordo com as más línguas, a cotação de Kaká Carneiro caiu assim que ele assumiu a vice-liderança do prefeito Paulo Piau na Câmara. Andou, desta forma, no sentido político oposto ao do ex-presidente do PSL/Uberaba, José Luiz Alves, primeiro e eterno amigo do ex-prefeito Anderson Adauto – adversário de Paulo Piau. Resumindo: José Luiz teria desistido de passar o bastão, e deve ele mesmo, reassumir o cargo (ou alguém muito próximo).

Sintomas
Por sinal, é bom lembrar notícia que corria neste domingo, nos bastidores políticos de Uberaba, e que confirma o que esta coluna já havia antecipado: a ex-candidata a vice-prefeita em 2012, na chapa liderada pelo deputado estadual Adelmo Leão, servidora Luciene Fachinelli, teria sido escolhida para fazer dobradinha com Anderson Adauto, agora em 2014. Luciene – que deve ser candidata a deputada estadual, é filiada ao PSL.