Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 22/07/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

O QUE ROLA NA REDE - Sem dúvida alguma, o vídeo gravado pelo ex-governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, para a campanha do deputado federal Marcos Montes, é a grande novidade da movimentação política nas redes sociais, esta semana. Na foto, Anastasia e MM aparecem fazendo campanha em Paracatu, neste final de semana

Peso pesado
Um vídeo de 1min7seg chama a atenção no mural do deputado federal Marcos Montes no Facebook – repercutido em outros espaços nas redes sociais. Candidato a senador líder nas pesquisas, o ex-governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), manifesta apoio, rasga elogios e pede votos para o vice-líder da bancada do PSD na Câmara, presidente do PSD/Uberaba e coordenador do PSD Triângulo/Alto Parnaíba...

Referência
Vale lembrar que Marcos Montes foi o grande articulador do movimento que culminou com o apoio diferenciado do PSD em Minas Gerais, onde o partido defende as candidaturas da coligação “Todos Por Minas”: dos tucanos Aécio Neves a presidente da República, Pimenta da Veiga a governador e Antonio Anastasia a senador. “Marcos Montes meu amigo... é uma referência quando se fala em desenvolvimento econômico do Brasil...”, diz Anastasia, no vídeo. 

Guerra
dos sexos...

Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais – TRE/MG, tem uma missão árdua pela frente: julgar 1.827 pedidos de registro de candidaturas, 70,44% deles, de políticos do sexo masculino. Apenas 540 mineiras querem disputar o voto do eleitorado em 2014. Detalhe: de 15,249 milhões de eleitores mineiros, 7,860 milhões são mulheres (51,550%).

...No Executivo
Maior diferença percentual no caso dos pedidos de registro em 2014 está na disputa pelo cargo de governador de Minas. Dos oito que pediram registro, sete são homens (87,50%). Na disputa de vice-governador, estão duas mulheres (25%). 

...No Senado
Também oito se inscreveram na briga pela única vaga de Minas Gerais no Senado Federal. Seis são homens (75%). As chapas de candidatos a senador incluem seis homens e duas mulheres na 1ª suplência, e sete homens e uma mulher na 2ª suplência.

...Na Câmara
Outros 657 políticos querem assumir cadeiras na Câmara dos Deputados. Destes, 463 são homens (70,47%), e 194 são mulheres (29,53%). 

...Na Assembleia
Na disputa por cadeiras na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, estão 1.130 pessoas – 792 do sexo masculino (70,09%), e 338 do sexo feminino (29,91%).
Estado civil
Dos 1.827 mineiros que pediram registro ao TRE, 1.022 são casados (55,94%); 525 são solteiros (28,74%); 201 são divorciados (11%); 42 são separados judicialmente (2,30%), e 37 são viúvos (2,03%).

Profissões
Cem deputados mineiros – estaduais/federais, pediram registro para candidatar-se em 2014. O maior número, entretanto, é de empresários/comerciantes, que somam 239. Outros 126 são servidores públicos (55 estaduais, 47 municipais e 24 federais); 102 são advogados; 100 são professores (41 do ensino médio, 37, do fundamental e 22, superior); 91 são vereadores; 65 são aposentados da iniciativa privada; 44 são médicos; 37 são policiais militares; 36 são donas-de-casa; 25 são jornalistas... 

Variações 1
A lista inclui profissões (cargo/ocupação) as mais variadas... Muitas têm apenas um concorrente, entre elas, arquiteto, agente de saúde, ator, escritor, frentista, garçom, jardineiro, juiz, manicure, piloto de aviação, trabalhador rural. Com dois pedidos de registro, cada, estão, entre outras profissões: alfaiate, cozinheiro, historiador, motoboy, padeiro, músico. 

Variações 2
Com três ou mais de três candidatos cada uma, estão, entre outras: telefonista, farmacêutico, porteiro de edifício, trabalhador na construção civil, bancário, taxista, assistente social, bombeiro, compositor, policial civil, vigilante, contador, enfermeiro, caixeiro-viajante, vendedor ambulante, engenheiro, vigilante...

Ufa!
Em todo o Brasil – segundo o Tribunal Superior Eleitoral/TSE, os números são os seguintes: 11 pediram registro de candidatos a presidente da República; 171 a governador de Estado; 181 a senador; 6.749 a deputado federal; 16.235 a deputado estadual, e 1.003 a deputado distrital (DF). Os pedidos de candidaturas estão em avaliação pela Justiça Eleitoral. 

Xô, sujeira!
Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais lançou, ontem, a edição 2014 da campanha “Sujeira Não é Legal”. O projeto, que existe desde 2010, pretende orientar candidatos, eleitores e a população em geral para que seja realizada uma campanha eleitoral mais limpa, segura, tranquila e transparente. O projeto tem como parceiras a Cemig, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros.