Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 09/09/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

Estranhezas
Surpresas por surpresas, cada dia é um novo dia nas eleições 2014 em Uberaba. Pois não é que, na última semana, dois novos nomes vieram à tona?! Sílvio Cruvinel - candidato a deputado federal, e Roger de Andrade - candidato a deputado estadual, não apareciam nos noticiários – por desconhecimento geral e irrestrito, inclusive dos jornalistas, e nem se preocuparam em revelar as candidaturas.

Por enquanto...
E assim, entre perdas anunciadas e acréscimos inesperados, Uberaba está – por enquanto, com 27 candidatos às eleições proporcionais, sendo dez na disputa por cadeiras na Câmara dos Deputados e 17 na briga por vagas na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. A maioria tem domicílio eleitoral na cidade, enquanto outros possuem ligações próximas.
 
Pelo caminho
Logo de cara, vale ressaltar que eram 29 candidatos, mas dois ficaram pelo caminho. O vereador Marcelo Machado Borges (DEM) desistiu da candidatura a deputado federal – que havia sido deferida pela Justiça Eleitoral. Por sua vez, Ildeu de Menezes (PTdoB) teve o pedido de registro de candidato a deputado federal indeferido por falta de prestação de contas da candidatura a vereador em 2012.

Sub judice
Dos 27 que ainda estão em campanha, dois tiveram os registros indeferidos, ingressaram com recursos e aguardam uma decisão: Anderson Adauto, por causa da ficha limpa, e Carlos Costa, por falta de prestação de contas na campanha de vereador em 2012 (acusação caiu no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais e deve embasar o Tribunal Superior Eleitoral, com possibilidade de liberação do registro).

As contas
E desta vez, grande maioria dos candidatos com domicílio eleitoral em Uberaba ou ligações próximas com a cidade apresentou contas à Justiça Eleitoral na 2ª oportunidade, ocorrida entre 28 de agosto até 2 de setembro.  A primeira prestação de contas parcial aconteceu de 28 de julho até 2 de agosto, e a prestação de contas final deve ser enviada até 30 dias depois da realização das eleições. Renúncia e ou ausência de movimentação de recursos não isentam do dever de prestar contas.

Os valores
No total, os candidatos de Uberaba já arrecadaram cerca de R$ 3,6 milhões, e gastaram algo em torno de R$ 1,3 milhão. A grande maioria dos recursos foi aplicada, até agora, em pessoal e publicidade. Os candidatos a deputado federal somaram receitas de R$ 2,9 milhões, e despesas de R$ 497 mil. Os estaduais arrecadaram, juntos, R$ 690 mil, mas já “comprometeram” R$ 800 mil. A diferença está nas contas de Wagner Júnior, que arrecadou R$ 67,3 mil, e já empenhou R$ 299 mil.

DEPUTADOS FEDERAIS
Sílvio César Cruvinel (PDT)
Nome na urna: Cabo Sílvio César; Previsão máxima de gastos: R$ 5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 0,00; 2ª prestação de contas: não teve receitas/despesas.

Marcos Montes Cordeiro (PSD)
Nome na urna: Marcos Montes; Previsão máxima de gastos: R$ 9 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 4,9 milhões; 2ª prestação de contas - Receitas: R$1,6 milhão; Alguns contribuintes: Vale Energia, São Martinho, Copersucar; Despesas: R$ 129,9 mil.

Ronaldo Martins Rocha (PRP)
Nome na urna: Ronaldo Martins; Previsão máxima de gastos: R$ 3 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 196 mil; 2ª prestação de contas: não teve receitas/despesas.

Lawrence de Melo Borges (PV)
Nome da urna: Laurence Borges; Previsão máxima de gastos: R$ 5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 3,3 milhões; 2ª prestação de contas: não entregou.

Gleibe José Terra (PSB)
Nome na urna: Gleibe Terra; Previsão máxima de gastos: R$ 5,5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 0,00; 2ª prestação de contas: não entregou.

Caio Narcio Rodrigues da Silveira (PSDB) 
Nome na urna: Caio Narcio; Previsão máxima de gastos: R$ 7 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 256,4 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 227 mil; Alguns contribuintes: CBMM/Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração; direção estadual do PSDB; Despesas: R$ 109 mil.

Ângela Mairink de Souza Pereira (PRB)
Nome na urna: Angela Mairink; Previsão máxima de gastos: R$ 5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 1,8 milhão; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 2 mil; Despesas: R$ 2 mil.

Aelton José de Freitas (PR) 
Nome na urna: Aelton Freitas; Previsão máxima de gastos: R$ 10 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 1,99 milhão; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 600 mil; Alguns contribuintes: CBMM/Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração; direção nacional do PR; Despesas: R$ 137 mil.

Adelmo Carneiro Leão (PT)
Nome na urna: Adelmo Leão; Previsão máxima de gastos: R$ 5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 1,4 milhão; 2ª prestação de contas  - Receitas: R$ 373,3 mil; Alguns contribuintes: MRV; Vale Energia; Despesas: R$ 152,3 mil.

Anderson Adauto Pereira (PRB)
Nome da urna: Anderson Adauto; Previsão máxima de gastos: R$ 5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 451,2 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 66,7 mil; Alguns contribuintes: Nasman; Vale do Tijuco; Despesas: R$ 65,9 mil.

DEPUTADOS ESTADUAIS
Roger Alberto de Andrade (PPL)
Nome na urna: Roger do Colégio CEU; Previsão máxima de gastos: R$ 2 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 275 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 10,3 mil; Despesas: R$ 6,99 mil. 

Antônio dos Reis Gonçalves Lerin (PSB)
Nome na urna: Lerin; Previsão máxima de gastos: R$ 3,5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 987,4 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 63,5 mil; Alguns contribuintes : Space, Reta Engenharia; Despesas: R$ 51,2 mil.

Luciene Beatriz Fachinelli Barbosa (PSL)
Nome na urna: Lu Fachinelli; Previsão máxima de gastos: R$ 3 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 135 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 26 mil; Alguns contribuintes: Nasman; Vale do Tijuco; Despesas: R$ 21,7 mil.

Antônio Carlos Silva Nunes (PMDB)
Nome na urna: Tony Carlos; Previsão máxima de gastos: R$ 3 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 1,7 milhão - 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 191,4 mil; Alguns contribuintes: Space, Usina Delta; Despesas: R$ 155,8 mil.

Almir Pereira da Silva (PTdoB)
Nome na urna: Almir Silva; Previsão máxima de gastos: R$ 3 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 479,5 mil; 2ª prestação de contas  - Receitas: R$ 50,7 mil; Alguns contribuintes: Space, Milton Carlini; Despesas: R$ 46 mil.

Edson Santana (PPS)
Nome na urna: Edson Santana; Previsão máxima de gastos: R$ 4 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 67,5 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 7,4 mil; Despesas: R$ 7,3 mil.

José Tiago de Castro (PHS) 
Nome na urna: José Tiago de Castro; Previsão máxima de gastos: R$ 2 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 0,00; 2ª prestação de contas: não teve receitas/despesas.

Maurício da Silva Magalhães (PEN)
Nome na urna: Dr. Fritz-Maurício; Previsão máxima de gastos: R$ 2 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 570 mil ; 2ª prestação de contas: não teve receitas/despesas.

Celso Borges (PRP)
Nome na urna: Celso Borges; Previsão máxima de gastos: R$ 3 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 0,00; 2ª prestação de contas: não teve receitas/despesas.

Glauco Marques (PHS)
Nome na urna: Glauco Marques; Previsão máxima de gastos: R$ 2 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 260 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 108 (cento e oito reais); Despesas: R$ 108 (cento e oito reais).

Josimar José Rocha (PT)
Nome na urna: Josimar do PT; Previsão máxima de gastos: R$ 3 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 158 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 37,3 mil; Despesas: R$ 32 mil.

Wagner do Nascimento Júnior (PR) 
Nome na urna: Wagner do Nascimento Júnior; Previsão máxima de gastos: R$ 5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 900 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 67,3 mil; Despesas: R$ 299 mil

Samuel Pereira (PR)
Nome na urna: Samuel Pereira; Previsão máxima de gastos: R$ 5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 390,5 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 27,9 mil; Despesas: R$ 37,1 mil.

Heli Geraldo de Andrade (PEN) 
Nome na urna: Heli Andrade Grilo; Previsão máxima de gastos: R$ 2 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 332,3 mil; 2ª prestação de contas - Receitas: R$ 206 mil; Alguns contribuintes: Minerações Brasileiras Reunidas; CBMM/Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração; Despesas: R$ 137,2 mil.

Luís Renato de Oliveira Gomes (PMN) 
Nome na urna: Froidinho; Previsão máxima de gastos: R$ 5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 0,00; 2ª prestação de contas: não teve receitas/despesas. 

Carlos José Fernandes da Costa (PMN)
Nome na urna: Baba Carlos; Previsão máxima de gastos: R$ 5 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 8,5 mil; 2ª prestação de contas: não teve receitas/despesas.

José Antônio dos Santos (PDT)
Nome na urna: José Antônio-Marujo; Previsão máxima de gastos: R$ 3 milhões; Patrimônio pessoal: R$ 265,6 mil; 2ª prestação de contas: não entregou.