Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 25/09/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

REALIZANDO SONHOS – Serafim e Beija-Flor bancam a produção independente dos discos

Mineiros
do interior

O motorista de táxi (mais de 20 anos na área), Jerônimo Serafim – que já foi, inclusive, vítima de assalto, quando perdeu o carro, então instrumento de trabalho, e o aposentado Jesus Severiano, são mais que amigos. Dividem a paixão pela música sertaneja e a realização do sonho de gravarem seus próprios discos. Estão no terceiro volume, com músicas do próprio Serafim e outras de compositores nacionais e famosos.

Edições ilimitadas
A dupla Serafim & Beija-Flor banca a produção independente dos discos – para, em seguida, vender o resultado do trabalho aos amigos, amigos dos amigos, amigos dos amigos dos amigos... Pra se ter uma ideia, o terceiro disco já rendeu várias edições... Ou seja, vendeu... manda fazer mais!

O lucro
Questionado se têm lucro com as vendas, Serafim não pestaneja: “Claro que sim! Nosso lucro é ver o resultado do nosso trabalho espalhado por aí”. Por outro lado, dinheiro mesmo, é só pra bancar a próxima edição. Aliás, as roupas que a dupla aprece usando, na capa do terceiro disco, foram costuradas pela esposa de Serafim. 

Vapt-vupt
Justiça Eleitoral calcula que cada eleitor vai levar, em média, menos de 1 minuto e 14 segundos para votar nas eleições gerais de 5 de outubro. A estimativa é baseada nas eleições gerais de 2010 e considera o tempo que o eleitor se identificou perante o mesário e se dirigiu à urna até o instante em que confirmou o último voto, para presidente da República, na urna.

Um a menos
Tribunal Superior Eleitoral lembra que, em 2010, os eleitores tiveram de escolher um candidato a mais do que em 2014. Votou-se para eleger dois senadores ou 2/3 das vagas, totalizando 54 senadores. Em 2014, vota-se apenas para escolher 1/3 das vagas, num total de 27 senadores. Dia 5 de outubro, os brasileiros votarão para deputado estadual, deputado federal, senador, governador e presidente da República.

A cola
E para facilitar o procedimento no dia da votação, a Justiça Eleitoral recomenda que os eleitores levem o número de seus candidatos anotados em um papel. A própria Justiça Eleitoral disponibiliza, inclusive, um documento que o eleitor pode imprimir e levar no dia da eleição: a cola eleitoral.

Pra contribuir 
com o debate... 

Tenho acompanhado nas redes sociais alguns comentários sobre carreatas de candidatos – e entendo que vale a pena publicar a íntegra de trecho da resolução do Tribunal Superior Eleitoral/TSE, sobre o assunto. É bom lembrar que campanha eleitoral é vista, em qualquer lugar do mundo, como um momento diferenciado, de festa democrática, em que se permite uma série de ações, desde que realizadas com cuidado, critério e responsabilidade. 

Resolução 23.404
Relator: Ministro Dias Toffoli
Interessado: Tribunal Superior Eleitoral
Ementa: Dispõe sobre propaganda eleitoral e condutas ilícitas em campanha eleitoral nas Eleições de 2014.
O Tribunal Superior Eleitoral, no uso das atribuições que lhe conferem o artigo 23, inciso IX, do Código Eleitoral e o artigo 105 da Lei nº 9.504, de 30 de setembro de 1997, resolve expedir a seguinte instrução...
...§ 6º Até as 22 horas do dia que antecede a eleição, serão permitidos distribuição de material gráfico, caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos, observados os limites impostos pela legislação comum (Lei nº 9.504/97, art. 39, § 9º).

FESTA DEMOCRÁTICA – Candidatos das coligações majoritárias Muda Brasil – Aécio Neves (presidente), e Todos Por Minas – Pimenta da Veiga (governador), Dinis Pinheiro (vice-governador) e Antonio Anastasia (senador) são useiros e vezeiros na prática de carreatas para atrair as atenções dos mineiros. O deputado federal majoritário de Uberaba, Marcos Montes (PSD), candidato à reeleição e aliado do grupo, integrou a comitiva, ontem, na cidade. A foto é de Marco Aurélio Ferreira Cury