Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 06/10/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

ENCERRAMENTO – Marcos Montes fez sua última carreata, dia 4, em Uberaba, cercado por três dos vereadores que o apoiaram oficialmente: João Gilberto Ripposati (PSDB); Afrânio Lara (Pros) e Ismar Vicente (PSB). O quarto vereador que apoiou sua candidatura é Marcelo Machado Borges (DEM). A foto é de Marco Aurélio Ferreira Cury

Guerreiro
Deputado federal Marcos Montes (PSD) não perdeu a majestade... Continua majoritário de Uberaba. Apesar do clima favorável, ele não esmoreceu e não deu moleza pra equipe de campanha. Visitou quase 200 cidades – numa proporção de três, às vezes até quatro/cinco por dia, e perdeu as contas de quantas carreatas e caminhadas realizou ao longo da campanha.

Sem descanso
E tem mais por aí... A confirmação da presença de Aécio Neves (PSDB) na disputa do 2º turno com Dilma Rousseff (PT) mantém Marcos Montes na linha de frente. Vale lembrar: foi dele a ideia de o PSD de Minas Gerais apoiar os candidatos tucanos mineiros.

Votação oculta
Babá Carlos Costa – candidato de Uberaba a deputado estadual pelo PMN aparece nos indicadores do Tribunal Superior Eleitoral/TSE com 0 (zero) voto. Vai ficar assim até que sua situação jurídica seja acertada em definitivo. Depois de impugnado, ele foi liberado pelo TRE/MG, mas perdeu prazo para ingressar com recurso no TSE, e ainda luta pra tentar reverter o problema. Se tiver sucesso, a votação será liberada.

Alegria de uns...
Eleição do petista Fernando Pimentel – da coligação Minas Pra Você (PT/PMDB/PcdoB/Pros/PRB), é colírio nos olhos do prefeito Paulo Piau (PMDB), que, apesar de ter reaproximado Uberaba do governo estadual tucano, estará bem mais contemplado com um aliado de primeira hora...

...agonia de outros
Em contrapartida, dezenas de outras pessoas – ainda que competentes, vão sofrer as consequências desta mudança de poderes. As cidades-polo, tipo Uberaba, possuem uma série de braços regionais da administração estadual, comandados por servidores comissionados (de confiança).

A regra e as exceções
Exemplos mais explícitos são as regionais de ensino e de saúde, passando por organismos ligados aos mais variados segmentos. Vale lembrar, entretanto, que não falta quem consegue se manter no cargo – sai governo, entra governo...

Não eram 26
Em plena votação, ontem, surgia uma novidade: assessoria de Luís Renato de Oliveira Gomes (PMN) – o Froidinho, anunciou que ele não era candidato a deputado estadual, conforme registro liberado e ainda considerado apto no site da Justiça Eleitoral. Froidinho – segundo a informação, encaminhou pedido de renúncia dia 29 de setembro. “Por motivos pessoais e de saúde” – de acordo com o assessor e filho Jonathan Gomes.

À revelia
Mesmo assim – disse Jonathan Gomes, “lançaram material dele nas ruas, nesta reta final de campanha, sem que ele tivesse autorizado”. O assessor e filho disse que Froidinho nem chegou a fazer campanha, e “imagina” que o próprio partido do pai – o PMN, possa ter produzido e distribuído a propaganda.

Números parciais (?)
E assim, se não aparecer mais ninguém que tenha renunciado sem comunicar ao partido e à imprensa, vale lembrar que 25 pessoas disputaram os votos do eleitorado de Uberaba. Eram nove na disputa por cadeiras na Câmara dos Deputados e 16 na briga por vagas na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

A oferta
Assembleia Legislativa de Minas Gerais disponibiliza 77 cadeiras, enquanto a Câmara dos Deputados possui 513 vagas, sendo 53 para Minas Gerais.