Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 29/10/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

EM TRÊS TEMPOS - Em abril de 2012, Enerson Cleiton fez imagem do prédio, poucas horas antes da demolição; em junho de 2014, a Nayce StudioFoto clicou, a pedido da colunista de Bastidores, as obras de edificação do novo imóvel; ontem, Antônio Campos presenteou a coluna com a foto do local já ocupado pela nova moradora

Enfim...
E lá está ela... a Lojas Americanas finalmente ocupando as instalações construídas na rua Vigário Silva, em terreno que abrigou a sede do extinto jornal Lavoura &Comércio durante 104 anos. E importante: preservando-se grande parte da fachada do jornal. E venhamos e convenhamos: quem mais ganhou com a preservação foi justamente a nova ocupante do espaço. A Lojas Americanas ficou chiquérrima...

Recapitulando...
Fundado dia 6 de julho de 1899, o jornal Lavoura&Comércio circulou quase que ininterruptamente – com raras exceções, até 27 de outubro de 2003. Nasceu em defesa dos pequenos, médios e grandes produtores rurais, com mais de 50 matérias, praticamente todas elas relacionadas ao agronegócio. A partir daí, haja história pra contar!

Preservação...
Vale ressaltar que, apesar de não ter sido tombado pelo patrimônio histórico, o imóvel antigo teve sua fachada preservada a partir de acordo entre o Conselho do Patrimônio Histórico e Artístico de Uberaba e o comprador, o empresário uberlandense Carlos Sabbag. Ele arrematou o imóvel do antigo Lavoura&Comércio por R$ 1,7 milhão - dinheiro este, que, em sua quase totalidade, foi usado no acerto com os ex-empregados do jornal, que reivindicavam o pagamento através da Justiça do Trabalho.

História
 O imóvel centenário – arrematado  em agosto de 2011, tinha oito cômodos, onde funcionaram as oficinas e redação do jornal, e, segundo o inventário feito pelo Conphau em 1987, o estilo da construção era “eclético”. 

Contas...
Os candidatos que participaram somente do primeiro turno das eleições 2014, realizado dia 5 de outubro, têm até 4 de novembro para prestar as contas dos recursos arrecadados e das despesas de campanha. São obrigados a prestar contas: o candidato e os diretórios partidários, nacional e estaduais, em conjunto com seus respectivos comitês financeiros.

Para todos...
Todos os candidatos devem prestar contas, inclusive os que tenham renunciado à candidatura ou desistido dela; os que foram substituídos e aqueles que tiveram o seu registro indeferido pela Justiça Eleitoral. Esses candidatos devem prestar contas correspondentes ao período em que participaram do processo eleitoral, mesmo que não tenham realizado campanha. 

Justificativa...
O eleitor também tem prazos a cumprir. Quem não votou nestas eleições e não justificou a ausência no mesmo dia do pleito tem prazo de 60 dias, após a data da votação, para apresentar justificativa ao juiz em qualquer cartório eleitoral. Cada ausência exige uma justificativa própria: 1º e 2º turnos.

Impedimentos
Sem o comprovante de votação, ou de quitação de suas obrigações eleitorais, o eleitor fica impedido de exercer alguns direitos, tais como: inscrever-se em concurso público; ser empossado em cargo público; obter carteira de identidade ou passaporte; renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial; obter empréstimos em bancos oficiais; e participar de concorrência pública ou administrativa. E quem não votar em três eleições consecutivas e não justificar a ausência terá sua inscrição eleitoral cancelada.

Boletim de urna
Justiça Eleitoral inova a cada eleição... Desta vez, o eleitor, o candidato, o partido, o curioso, o maldoso, enfim, qualquer pessoa pode conferir os boletins das urnas usadas na eleição. O documento revela detalhes sobre cada seção, entre eles, o número de eleitores que compareceram e que faltaram; os candidatos votados e quantos votos tiveram. É só pesquisar: http://www.tse.jus.br.

SEPARADOS – Praça Rui Barbosa – conforme revela a foto de Antônio Campos, feita para Bastidores, está passando por reforma. As obras vão “separar” o trânsito em dois, permanecendo a atual estrutura para os veículos de um modo geral, e a nova estrutura para os ônibus do transporte coletivo urbano