Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 13/11/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores


BELA IDEIA - Braço da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Uberaba (Aciu), o Núcleo de Bem-Estar na Melhor Idade/BEMI lança, hoje, a partir das 18h40, no auditório da entidade, na avenida Leopoldino de Oliveira, uma mobilização especial de Natal. O objetivo é atrair pessoas de alma grande que estejam dispostas a usar um pouquinho do tempo para visitas a asilos e outros abrigos para idosos. Parceiros: a própria Aciu; projeto Empreender/Aciu; Prefeitura de Uberaba; Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Grande (Amvale). Informações pelos telefones 3331-5500/5546

Revoada
Partidos importantes saíram das eleições gerais de 2014, em Uberaba, com uma preocupação extra: organizar ou reorganizar seus respectivos comandos. Líder em filiações (6.265 inscritos) e em força política (o prefeito é um dos filiados), o PMDB está com seu diretório prestes a vencer – dia 25 de novembro. Deve passar por algumas alterações, já que diretores da legenda andaram ciscando no quintal do PSDB.

Demorou... já viu, né?
Democratas e Solidariedade despertam especulações... Segundo colocado em filiações (4.711 inscritos), o DEM está sem comando desde julho de 2014. Estranho, já que as próprias lideranças da legenda esperavam que a situação fosse acertada ainda durante as eleições. O mesmo acontece com o poderoso SD. Apesar dos seus poucos 73 filiados, o partido é abrigo de quatro vereadores...

Poderes
Encerrada dia 30 de setembro, a executiva do SD ainda não foi retomada. Até então, era presidida por Luiz Dutra (candidato único a futuro presidente da Câmara), e integrada por Elmar Goulart e Paulo César Soares – presidente e vice-presidente da Câmara, e Samir Cecílio - o recordista de votos nas eleições proporcionais de 2012. O quinto membro era Luiz Henrique Borges Fernandes – presidente da Cooperativa dos Empresários Rurais do Triângulo Mineiro (Certrim).

Acefalia
E dos 31 partidos legalmente existentes em Uberaba, 13 saíram das eleições gerais deste ano sem comando. Além do SD e do DEM, também estão acéfalos: o PHS; o DEM; o PCB; o PRTB; o PSL; o Psol; o PTB; o PPS; o PPL; o PSDC; o PEN;  o PTN. E, apesar de ter 22 filiados na cidade, o PCO inexiste legalmente há vários anos.

Por enquanto...
Outros 18 possuem comando: PV (até 15/02/2015); PDT (24/11/2014), PR (por prazo indeterminado); PMN (indeterminado); PRP (indeterminado); PTdoB (indeterminado); PSD (indeterminado); Pros (indeterminado); PRB (indeterminado); PT (até 20/02/2018); PSC (31/12/2016); PSTU (15/04/2016); PTC (08/02/2016); PCdoB (21/09/2015); PP (07/06/2015); PSDB (31/03/2015); PSB (30/03/2015); PMDB (25/11/2014).

www.camara.leg.br
(Participação popular)
Com audiência pública programada para o dia 26 – e prometendo poucas e boas no debate, o uso de armas no Brasil é um dos assuntos que mais atraem participação nas enquetes realizadas atualmente pela Câmara dos Deputados em sua página na internet. Quase 185 mil pessoas tinham respondido à enquete até o fechamento desta coluna, ontem.

Armados
A pergunta é explícita: “Você concorda com a revogação do Estatuto do Desarmamento e com novas regras para compra e circulação de armas de fogo e munições no país?” Dos participantes da enquete no site da Câmara, 86.02% tinham marcado “sim”; 13,2% marcado “não”, enquanto 0,73% clicaram em “não sei”.

Conservadores
O assunto que lidera as enquetes diz respeito ao conceito de núcleo familiar: “Você concorda com a definição de família como núcleo formado a partir da união entre homem e mulher, prevista no projeto que cria o Estatuto da Família?” Quase 3,7 milhões de pessoas tinham acessado o tema até ontem à tarde. Destes, 50,4% (e, portanto, a maioria) concordam que “núcleo familiar” é formado por “homem e mulher”. Outros 49,34% disseram “não”, e 0,32% não têm opinião formada.

Revoltados
O segundo colocado em acessos é outro tema polêmico: “Você concorda com o fim do auxílio-reclusão e a criação de um benefício para as vítimas dos crimes?” Mais de 985 mil pessoas haviam respondido à enquete. Do total, nada menos do que 95,36% disseram “sim”. Só 4,14% disseram “não”, e 0,49% não sabem.