Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 24/12/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

MUNDO POLÍTICO  – Aelton Freitas, Paulo Piau e Almir Silva comemoram a vitória do prefeito em 2012. O vice-prefeito eleito, Almir Silva, na época,  era filiado ao PR de Aelton, e hoje está no PTdoB, pelo qual se candidatou a deputado estadual em 2014

Primeira mão
Anunciado em absoluta primeira mão pela coluna Bastidores – na edição do dia 21, domingo, o reajuste de 6,33% para o Imposto Predial e Territorial Urbano/IPTU de Uberaba queimou um punhado de neurônios da equipe econômica do governo municipal. 

Contorcionismo
(Versão 1)

Objetivo: encontrar um jeitinho de explicar que o aumento, na verdade, não é aumento, mas sim, “uma correção monetária referente à variação do Índice Nacional de Preço ao Consumidor/INPC, o menor indicador”...

Ajeitamentos
Com dois vereadores entre os filiados – Samir Cecílio e Samuel Pereira, e nada menos do que dois suplentes de deputado estadual, o PR/Uberaba se adequa aos movimentos políticos atuais... 

Retomada
Explicitamente aliado do PT de Dilma Rousseff – reeleita presidente, e de Fernando Pimentel – eleito governador de Minas Gerais, o deputado federal reeleito Aelton Freitas está retomando a presidência do partido.

Sine qua non
Entre os suplentes (1º, 2º e 3º) que serão diplomados dia 19 de janeiro, em Belo Horizonte, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais – TRE/MG, estão o ex-presidente da Companhia Habitacional do Vale do Rio Grande/Cohagra, Wagner Jr., e o vereador Samuel Pereira, ambos filiados ao PR. 

Dose dupla
Wagner Jr. saiu das urnas na condição de 2º suplente da legenda em Minas Gerais, com um total de 42.949 votos, enquanto Samuel ficou com a 3ª suplência, com 27.904 votos. Problema (que em política se resolve facilmente) é que o PR participou da coligação derrotada Todos Por Minas, que apoiou a candidatura de Pimenta da Veiga (PSDB) a governador. Inconformado, Aelton Freitas se afastou do PR – e apoiou o adversário Fernando Pimentel.

Metade
do caminho

Ao se reaproximar do PR e reassumir a presidência em Uberaba, Aelton Freitas facilita parte das tratativas com o governador eleito – “dono” de cargos aos montes para preencher a partir de janeiro de 2015. Basta que Fernando Pimentel convide dois deputados estaduais eleitos pelo PR para funções no governo estadual, e Wagner Jr. assume cadeira na Assembleia Legislativa.

(??????????????)
Mas, a volta de Aelton Freitas ao comando municipal da legenda – com Wagner Jr. de 1º vice-presidente, provoca tensões entre os observadores da política local. Afinal, não é segredo pra ninguém que o filho de Wagner e Isabel do Nascimento sonha em ser prefeito de Uberaba. Dizem as más línguas que ele está de olho nas eleições de 2016 (gestão 2017/2020)... quando o atual prefeito Paulo Piau (PMDB) deve disputar a reeleição. Detalhe: Aelton Freitas e Wagner Jr. fazem parte da base aliada de Paulo Piau.

Política...
Vale lembrar, inclusive, que o prefeito de Uberaba comeu o pão que o diabo amassou ao apoiar a candidatura de Aelton Freitas à reeleição em 2014. Paulo Piau apanhou mais do que saco de pancadas nas redes sociais, mas se manteve firme na decisão de cumprir o acordo que veio lá de 2012, durante sua campanha de prefeito. Na época, Aelton afastou o PR da candidatura do deputado estadual Antônio Lerin (PSB) – principal adversário de Paulo Piau, e o conduziu para a base do atual prefeito.

...e políticos
Mais do que integrar a coligação que apoiou a candidatura de Paulo Piau, o PR e Aelton Freitas indicaram o vice – o radialista Almir Silva, na época filiado à legenda. Hoje, no PTdoB, o vice-prefeito se candidatou a deputado estadual e saiu das urnas na condição de  4º suplente, com 19.999 votos.

Recapitulando
A exemplo de Wagner Jr., o vice de Paulo Piau também queria o cargo de prefeito em 2012, mas foi convencido, inclusive por Aelton Freitas, a desistir e se tornar vice do candidato do PMDB. Por sua vez, Wagner foi à luta no 1º turno e saiu da disputa em quarto lugar, com 24.243 votos, na época pelo PTC – que depois trocou pelo PR. No 2º turno, apoiou Piau, e acabou se tornando o presidente da Cohagra, cargo que deixou em 2014 para concorrer a deputado estadual.

Contorcionismo
(Versão 2)

Enquanto isso, o deputado federal reeleito, majoritário em Uberaba, presidente do PSD local, ex-prefeito em duas gestões, Marcos Montes, se esforça pra convencer que não está nem aí para as eleições de 2016.