Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 03/09/2016
Bastidores
Bastidores
Bastidores

Sérgio Reis se apresenta no Tocando em Frente

 

Divulgação

Com mais de 50 anos de carreira, Sérgio Reis integra o trio do Tocando em Frente

Falta pouco para a apresentação histórica do projeto Tocando em Frente, dos músicos Almir Sater, Renato Teixeira e Sérgio Reis, em Uberaba. O show, agendado para o próximo dia 24, no Jockey Park, promete uma noite inesquecível. No projeto, Sérgio Reis empresta a sua experiência de mais de 50 anos de carreira. Responsável por sucessos que marcaram uma geração, o músico, que também é deputado federal, marcou seu nome na música sertaneja, desde a época da Jovem Guarda. Para a apresentação na cidade, ele traz sucessos como Menino da Porteira, Panela Velha, Pinga Ni Mim e outros mais. Convites à venda. O evento é uma produção de Batista & Bertolucci, Open Mind Entretenimento, Two Eventos, Trio Produtora e Pró Eventos. São cinco setores disponíveis; Área Vip (com open bar de cerveja, refrigerante e água); Camarote (com mesas e ambientes, open bar de cerveja, vodca, suco, refrigerante e água mais open food de salgados, frios, caldos e torradas); Camarote Prime (com mesas, open bar de cerveja, uísque, espumante, vodca, suco, refrigerante e água mais open food de salgados, de frios, caldos e jantar). Os convites estão à venda na loja do Tocando em Frente no Shopping Uberaba, no Ailton Discos e pelo site megaueingressos.com.br
 

Real reforma

Muito se fala em “Reforma da Previdência” como salvação do país. Só que não basta aumentar limite de idade, impedir excesso de afastamentos por problemas de saúde, diminuir mais ainda benefícios, se lá nos rincões do país, onde a lei do cangaço impera, continuam a burlar dados, documentos, etc, e beneficiar quem nunca contribuiu, através da “aposentadoria rural”, um problema recorrente em nosso país. A Previdência Urbana sozinha pagando a conta da outra. Essa é uma das maiores injustiças que vem acontecendo no Brasil, e só com a contribuição total e irrestrita se fará justiça social. Todos sem exceção precisam contribuir. Sem esse controle, podem fazer a reforma que for que o Brasil continuará quebrado. Nota enviada pela leitora Beatriz Campos.

Não leva

Gosto de definir o último evento do impeachment como tendo sido uma vitória de Pirro para Dilma e o PT, pois a minha certeza absoluta é a de que Dilma "ganhou" mas não vai levar. Me impressiona, mais que tudo, a determinação do PT de assegurar o poder em suas mãos, em não aceitar o resultado do impeachment, mostrando que a luta pelo poder não se esgotou no julgamento.  Realmente é um baque e tanto para quem se programou ficar 50 anos na presidência; mas se em 13 anos Lula e Dilma conseguiram reduzir o tecido do Brasil a farrapos, imagino que o destino da Venezuela seria fatalmente nosso futuro. Dilma, é isso: a enxurrada de recursos no STF contra o fatiamento de sua sentença demonstram que, realmente, você aparentemente ganhou, mas não vai levar! Adeus, querida! Comentário da leitora Mara Montezuma Assaf.

 

Prédio do Batalhão

A presidente do Conselho Comunitário de Segurança Rural (Conser), Patrícia Santa Fé, que lutou pelo Batalhão de Missões Especiais, acaba de conseguir verba no valor de R$ 500 mil para as adequações do prédio que vai abrigar o Batalhão, onde estará instalada a Patrulha Rural. Patrícia revela que os recursos estão garantidos por meio de emenda do deputado estadual Cabo Júlio, que a recebeu em seu gabinete, em Belo Horizonte. Ela estava acompanhada pelo comandante da 5ª Região da Polícia Militar-RPM, coronel Eliel Alves Junior. "Estamos muito felizes com a conquista", frisa. Patrícia observa que o valor total estimado para ter o espaço transformado em Batalhão é da ordem de R$ 1.100.000,00, ou seja, está garantida a metade. Na capital mineira, Patrícia foi recebida pela assessoria do deputado federal e presidente regional do PHS, Marcelo Aro.

 

Rap e rock

 

MC Toi e DJ Nenê e a banda Roleta 31 fazem o Domingo na Concha deste dia 4 de setembro. O projeto acontece na praça Concha Acústica, das 11h às 14h, em uma realização da Prefeitura de Uberaba, por meio da Fundação Cultural. A dupla de MC Toi e o DJ Nenê foge aos padrões e prima constantemente pela inovação. Tem como principais marcas a irreverência e apresentações recheadas de boas ideias e muita rima improvisada. Destaca-se ainda pela poesia desconcertante com que aborda vários temas e ao mesmo tempo pela valorização de aspectos da cultura local e o amor às coisas simples da vida. Em sua bagagem, além de Uberaba e toda a região, realizam shows em Goiânia, São Paulo, Belo Horizonte e Ribeirão Preto. Recentemente a dupla lançou a mixtape "A Mente Flutua" recebendo ótima avaliação da crítica especializada, chegando a vender mais de 400 CDs só na primeira semana com o preço promocional de R$ 3,00.

 

DJ internacional

Os cinco anos da Batalha do Calçadão será comemorado neste sábado, 3, com intervenções de DJs, discotecando, rodas de Break, shows de rap, batalha de MCs e a presença especial do DJ LickShot, que vem direto da Alemanha/São Paulo para participar do evento, após aceitar o convite do rapper Toi e do DJ Nene. E tem motivo para a presença do renomado DJ, afinal a Batalha do Calçadão de Uberaba ganhou espaço, não somente em Uberaba, mas também no país e além fronteiras. A celebração dos cinco anos da Batalha será no Calçadão da rua Artur Machado, neste sábado, das 16 às 21h. A arte urbana, com a cultura hip hop e a Batalha do Calçadão, iniciou há cinco anos, em agosto de 2011, mas ganhou espaço, voz, vez e maior visibilidade com a parceria realizada entre a Fundação Cultural de Uberaba com o MC Toi e DJ Nenê desde 2014.