Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 20/06/2013
Bastidores
Bastidores
Reflexos

Manifestações públicas - que nasceram sob o pretexto de se pedir redução de tarifa do transporte coletivo urbano e se transformaram em protesto contra as mazelas brasileiras, estão chegando às pequenas cidades. Amanhã, dia 21, às 19h, tem manifestação em Campina Verde - localizada no pontal do Triângulo, e distante 206 quilômetros de Uberaba. A cidade tem 19.358 habitantes, segundo estimativa de 2012 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE; e 15.066 eleitores, de acordo com as últimas estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral - TSE.

Detalhe
Em Campina Verde, não tem transporte coletivo...

Xô, corrupção!
E amanhã tem a manifestação pública de Uberaba – com concentração marcada para ter início às 17h na praça Henrique Krügger/dos Correios, e saída às 18h com destino à praça Rui Barbosa, passando pelo Calçadão da rua Artur Machado. A exemplo do movimento nas capitais, o protesto teve origem no pedido de redução da tarifa dos coletivos, que hoje custa R$ 2,90, mas ganhou nova dimensão. Protesto também será contra a corrupção e contra a falta de investimentos em educação, saúde etc.

Reforço jurídico
A manifestação de Uberaba ganhou apoios pesos pesados, incluindo suporte jurídico da Comissão de Movimentos Sociais da 14ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/Uberaba. “Há tempos, não víamos manifestações dessa natureza, no Brasil” – comemora o presidente da entidade, Vicente Flávio Macedo. 

Despertando
Vicente Flávio lembra que o movimento nasceu de um pequeno fato pontual – se referindo à tarifa do transporte público, numa época de visibilidade internacional atraída pela Copa das Confederações. “E, ao se espalhar rapidamente, despertou o adormecido sentimento popular de protesto” – ressalta o presidente da OAB/Uberaba. O líder classista conclui que, os motivos variados surgidos nos diferentes pontos do país são um forte sinal de descontentamento com os rumos que o Brasil está seguindo.

Xô, baderna!
E já com mais de 95 mil convites – e mais de 12 mil confirmações de presença, através do Facebook, os organizadores do movimento de Uberaba alertam: “Podemos fazer o que quisermos, MENOS jogar qualquer tipo de bomba ou coquetel, queimar, quebrar... enfim, BAGUNÇAR o movimento.” E apelam aos manifestantes para que, se virem alguém tomando alguma destas atitudes, “convidem” estas pessoas a se retirarem do protesto.

Xô, partidos!
A jovem Karen Luísa, uma das organizadoras do movimento, pede que os partidos políticos não se exponham ao longo da manifestação. Ela analisa que a exposição poderia partidarizar o manifesto, colocando, assim, em dúvida, a isenção e o significado real do protesto. Além disso, observa que os próprios partidos podem sofrer constrangimento. Lembra que, em São Paulo, os manifestantes vaiaram as bandeiras partidárias, forçando as legendas a tirá-las do contexto.

Sem discriminação...
De acordo com Karen Luísa, cada pessoa pode usar a cor de roupa que desejar; portar cartazes com as reivindicações que julgar importantes... As principais reivindicações, de competência do município, serão levadas ao prefeito Paulo Piau (PMDB). Importante: a redução no preço da tarifa de ônibus continua na liderança do movimento.

Reservação de água
Vereadores e equipe técnica do Centro Operacional de Desenvolvimento e Saneamento de Uberaba – Codau, estão empenhados em viabilizar os recursos para a construção dos dois novos Centros de Reservação que a autarquia planeja construir para ampliar o sistema de reservação. Os projetos de lei que autorizam o município a contratar financiamento junto à Caixa Econômica Federal no valor de R$ 3,2 milhões para o CR-12, e R$ 3,4 milhões para o CR-13, entram na pauta de hoje, quinta-feira.

Dinheiro garantido
A liberação dos recursos já ocorreu por meio do Ministério das Cidades/PAC – 3ª Chamada. A verba está disponível, mas, para que ocorra a contratação do financiamento, deve haver autorização do Legislativo de Uberaba. Os dois novos centros de reservação (com reservatório metálico redondo para 5,5 milhões m³ e um elevado para 500 mil m³ de água) serão construídos para solucionar as novas demandas por água oriunda da expansão imobiliária no município.

Localização
Para a região noroeste, está projetado o CR-12, com localização prevista para as proximidades do entroncamento da BR-050/BR-262, saída para Campo Florido. E deverá atender a bairros como o Morumbi, Beija-Flor, Morada Du Park, Nova Era, Copacabana, Parque dos Girassóis, Jardim Espanha, Estância dos Ipês, Colibri e Pacaembu.
O segundo Centro, CR-13, está projetado para ser instalado no Jardim Metrópole e atenderá às demandas do Valim de Melo, Gameleira, Loteamento Tiago e Jéssica, Santa Clara, Aroeira, Itália, condomínio Uberaba, entre outros. Uma adutora de 1,5 mil metros também está projetada para interligar o CR-10 (Gameleira) ao CR-13.


XÔ, PARTIDOS! - Organizadores do protesto de Uberaba pedem que os partidos políticos não exponham suas bandeiras durante a manifestação