Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 02/07/2013
Bastidores
Bastidores
Teoria X práxis

Moradores do bairro Gameleira 2 enfrentaram, na manhã de ontem, pelo menos dois piques de energia – acontecimento que há pelo menos dois meses não era registrado por lá. “Com a ampliação das subestações dos bairros Valim de Melo (que inclui o Gameleira 2) e Arquelau, não haverá mais piques de energia, que tantos transtornos estavam causando a estas duas regiões – consideradas críticas” – disse assessor da Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig, em entrevista publicada na edição de 20 de junho do JORNAL DE UBERABA (JU).

Enquanto isso...
A Cemig anuncia que vai disponibilizar um novo serviço aos clientes que se cadastrarem no site da empresa: o envio da fatura pelo e-mail. Dessa forma, mensalmente, as faturas vão chegar ao correio eletrônico das pessoas que optarem por essa modalidade. O consumidor que desejar receber a fatura por e-mail deve entrar no site www.cemig.com.br, acessar a Agência Virtual e clicar na opção “Conta por e-mail”. Caso o cliente ainda não tenha o cadastro, deve clicar na opção “Não sou cadastrado” e seguir as instruções disponíveis.
 
A última que morre...
Dúvidas à parte... O site da Câmara dos Deputados amanheceu, ontem, informando que o plenário pode votar esta semana o projeto de lei que torna hediondos vários delitos contra a administração pública, como corrupção ativa e passiva e peculato. Matéria foi aprovada pelo Senado, e, de acordo com o site, a Câmara pode incluí-la entre outras propostas programadas para serem votadas nos próximos dias.

História em destaque
E por falar em projetos, o Senado se movimenta para regulamentar a profissão de historiador – matéria que beneficia um número significativo de trabalhadores de Uberaba, cidade rica nesta categoria. O problema é que são duas propostas em tramitação, que, a exemplo da longa polêmica dos jornalistas, tem o diploma no cerne da questão.

Ter ou não ter diploma...
Uma das propostas, já aprovada pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público e parecer favorável na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, permite que o profissional que atue na área há mais de cinco anos e não tenha diploma também possa tirar o registro de historiador. Outro projeto exige que ele tenha pelo menos o diploma de curso superior em História. Ou então, mestrado ou doutorado na área, mesmo sendo graduado em outro curso.

Abrangência
Além do magistério, os textos relacionam outras atividades privativas do historiador, entre elas, a organização de informações para publicações, exposições e eventos em empresas, museus, editoras, ou emissoras de Televisão, sobre temas de História; pesquisa histórica; assessoramento, organização, implantação e direção de serviços de documentação e informação histórica; elaboração de pareceres, relatórios, planos, projetos, laudos e trabalhos sobre temas históricos.

Córrego das Lajes (Nota máxima)
Tema de variados projetos em conclusões de cursos de graduação e de pós-graduação, o Córrego das Lajes acaba de ganhar uma versão moderna e sonhadora em Trabalho Final de Graduação –TFG, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Uberaba – Uniube. Orientada pelo professor Adaílson Pinheiro Mesquita, a jovem formanda Fúlvia Maria Mendes, 23 anos de idade, apresentou o TFG na disciplina Teoria do Planejamento de Pesquisa II e não podia ter outro resultado: levou a nota máxima – 100 pontos.

Pela libertação...
Fúlvia Mendes defende a renaturalização/reabertura do córrego, que hoje está tampado na avenida Leopoldino de Oliveira - fato que, na opinião dela e de muitos outros uberabenses, provoca as enchentes. Vale lembrar que, em sua dissertação de mestrado em Geografia – concluído com menção honrosa em 2004, o geógrafo, professor, escritor, ambientalista – e “sonhador acima de tudo”, como ele se identifica, Renato Muniz Barreto, desabafou: “A cidade desenvolveu-se às suas margens e o engoliu...”

Sonho ou realidade?
Em seu TFG, a nova arquiteta reflete e aponta soluções em todos os aspectos: a começar pelo paisagismo, passando pela coleta seletiva de lixo, drenagem, saneamento, iluminação, mobiliários urbanos, paginação, transporte alternativo, e muito mais. A renaturalização do córrego - tratamento da área degradada, despoluição e requalificação das áreas urbanas, proposta por ela, também inclui um parque linear em toda a extensão da via, deixando apenas uma faixa para tráfego de veículo.

Pressa estranha
Vencedora da licitação para elaborar o edital do concurso público do Centro Operacional de Desenvolvimento e Saneamento de Uberaba – Codau, a empresa Makiyana Concursos simplesmente divulgou o “documento” sem permissão, pior: sem estar concluído. A divulgação aconteceu no site da própria Makiyana, sexta-feira, 28 de junho, e o erro foi comunicado pelo Codau ao Ministério Público. O edital será publicado oficialmente nos próximos dias... “quando estiver finalizado”, informa o Codau.

Arraiá...
Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (Adefu) convida para o “Sensacional Arraiá 2013”, que acontece dia 6 de julho, sábado, a partir das 15h, na sede da entidade. Ninguém paga pra entrar, mas uma mesa para quatro pessoas custa R$ 20,00. A festança promete bombar, com muita comida típica, quentão, brincadeiras (pescarias, tiro ao alvo), além do bingo. Festa junina/julhina com solidariedade é tudo de bom.


A VOLTA DO CÓRREGO ENGOLIDO - Avenida Leopoldino de Oliveira, na visão da jovem Fúlvia Mendes, formanda em Arquitetura e Urbanismo