Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 03/07/2013
Bastidores
Bastidores
Internação

Assessoria do deputado federal Aelton Freitas – que tem domicílio eleitoral em Uberaba e preside o PR de Minas Gerais, explica que, ao contrário do que foi dito nesta coluna, ele não fugiu da sessão extraordinária de 25 de junho. O parlamentar estava no Hospital São Domingos, em Uberaba, tratando uma diverticulite (inflamação do intestino grosso). Passou vários dias internado, e mesmo após receber alta do hospital, foi obrigado a permanecer mais alguns dias em casa, onde o tratamento teve continuidade.

Cobrança
(...E ausências)

Desde que faltou a esta sessão, Aelton Freitas tem sido cobrado por adversários e até aliados. É que foi nesta noite que a Câmara dos Deputados rejeitou a Proposta de Emenda Constitucional 37 – PEC/37, que impedia o Ministério Público de realizar investigações criminais. A emenda foi para o arquivo com mais de 430 votos, em meio às pressões das ruas. Detalhe: uma passada pelas estatísticas oficiais da Câmara mostra que Aelton tem cinco faltas ainda não justificadas, desde a sessão de 18 de junho, e portanto, desde antes da votação da PEC/37.

Esclarecimento
E a Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig, envia nota à coluna Bastidores, informando que, nesta segunda-feira, 1º de julho, houve um rompimento acidental de um cabo da rede elétrica de média tensão, localizado na avenida Coronel Joaquim de Oliveira Prata, provocando interrupção do fornecimento de energia para parte dos bairros Gameleira II, Leblon, Abadia e São Benedito.
 
Os piques
Na edição de ontem, a coluna revelou que os moradores do bairro Gameleira II enfrentaram piques de energia na segunda-feira, apesar de a assessoria da Cemig – em matéria anterior, ter assegurado que aquela região estava livre do problema. Ao informar sobre o rompimento do cabo, a empresa explicou que foram realizadas manobras de transferência do fornecimento de energia para outras fontes de alimentação, o que provocou piques de energia de curta duração das 10h30 às 11h45, e depois, entre 13h e 15h30.

Agilidade
De acordo com a nota da Cemig, a opção pelos piques foi para evitar um corte longo de energia, e assim, impedir prejuízos maiores. “Foram mobilizadas quatro equipes para restabelecer o fornecimento de energia no menor prazo possível, sendo oito eletricistas e quatro veículos” – revelou a nota de esclarecimento.

Córrego das Lajes
(Bombando na rede...)

Trabalho Final de Graduação –TFG, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Uberaba – Uniube, divulgado ontem, inclusive nesta coluna, está bombando no Facebook. De autoria da jovem formanda Fúlvia Maria Mendes, 23 anos, e orientação do professor Adaílson Mesquita, o projeto ganhou nota máxima – 100 pontos, da Banca Examinadora, e também está ganhando nota máxima do público na rede social. 

A céu aberto
Fúlvia defende a renaturalização/reabertura do Córrego das Lajes, que hoje está tampado na avenida Leopoldino de Oliveira. Proposta passa pelo tratamento da área degradada, despoluição e requalificação das áreas urbanas, além da implantação de um parque linear em toda a extensão da via, deixando apenas uma faixa para tráfego de veículo.

Critérios
A turma que esteve segunda-feira, 1º de julho, no protesto em frente à Associação Brasileira dos Criadores de Zebu – ABCZ, está se queixando de que a Polícia Militar deu tratamento diferenciado a este local, em relação a todos os outros lugares que foram alvo de protestos nas quatro manifestações realizadas até agora em Uberaba. 

(?????)
Mas, venhamos e convenhamos: não ficou muito bem entendido o motivo de os manifestantes terem protestado na porta da ABCZ – uma entidade privada, voltada para pesquisas e aprimoramento do zebu, enfim, uma associação de classe que, a exemplo de qualquer outra, tem a obrigação de defender e valorizar a categoria que representa.

Entrelinhas
A impressão que deu este protesto destoante é de que houve alguma ingerência no movimento – até agora considerado isento, livre, comprometido com reivindicações de interesse público. E é preciso deixar claro que esta coluna/colunista não tem qualquer envolvimento com este ou aquele setor, a não ser em defesa destas manifestações históricas que tomaram conta das ruas do Brasil.

Gostinho...
E manifestação pública é que nem coçar...basta começar! Vêm aí, mais dois protestos em Uberaba. Quinta-feira, 4 de julho, tem concentração às 16h na praça Henrique Krügger/Correios, com caminhada a partir das 18h. E na sexta-feira, às 18h, acontece audiência pública no Centro Municipal de Educação Avançada – Cemea, do bairro Abadia, localizado na avenida Orlando Rodrigues da Cunha, 1.853. Motivo é debater a tarifa do transporte coletivo. Manifestações dentro e fora do recinto...


CURIOSIDADE HISTÓRICA – Acervo do Arquivo Público, de autoria de fotógrafo desconhecido, a foto mostra a Avenida Leopoldino de Oliveira na década de 1950, antes do início das obras que acabaram por “aprisionar” o Córrego das Lajes sob concreto. Saudosistas – e até quem não viu, defendem hoje a “libertação” do córrego, seja como solução para as enchentes, seja pela recuperação da beleza natural do centro de Uberaba