Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 08/09/2013
Bastidores
Bastidores
Nunca antes...

Nada menos do que 89 médicos foram classificados no último processo seletivo promovido pela Prefeitura de Uberaba para preencher vagas na rede pública municipal. Eles estão sendo convocados para urgência/emergência - de 12 horas e 24 horas, para o Programa Saúde da Família/PSF, e para atendimento geral na rede. Expectativa, agora, é se eles vão realmente assumir as vagas.

Show de valores
(Versão 2)

Encartado na edição de ontem, o caderno especial do Jornal de Uberaba sobre o Troféu Valores da Terra - em comemoração aos 27 anos do jornal, completados ontem, revela reflexões importantes dos homenageados. A coluna Bastidores de sábado deu uma amostra do que disseram alguns deles, e prossegue hoje, com outros entrevistados. 

Rosa Choque
A empresária Débora Cristina Mota Manso, 38 anos de idade – dez deles à frente da badalada Ótica Débora Mota, reconhece que o Brasil ainda carrega uma boa dose de machismo, mas discorda da obrigatoriedade de cotas para candidaturas de mulheres. “Acho que as pessoas, sejam homens ou mulheres, devem participar da vida política por comprometimento” – diz ela. “Tudo que é obrigatório não é bom” – acrescenta. 

Injustiça em dose dupla
Cirurgião plástico Kaissor Saad diz que não idealizou uma clínica personalizada apenas para atender madames... A Clínica Saad - que se tornou um diferencial em Uberaba e no Brasil afora, atende a pessoas ricas e famosas, mas tem também, entre sua clientela, um grande número de trabalhadores comuns. E não há que se imaginar, ainda, que por ser um cirurgião da medicina estética, Kaissor Saad não se sensibilize com a luta dos médicos da rede pública brasileira. “A rede pública é duplamente injusta: com o povo e com os médicos” - critica ele, na entrevista especial ao caderno Valores da Terra.

Mire-se no exemplo
O Brasil é impulsionado pelo que Deus lhe deu - reflete o professor e empresário da construção civil, Pedro Umberto Carneiro, sem esconder a insatisfação com a falta de políticas públicas adequadas em setores importantes, como transporte, armazenamento, energético, e claro, o tributário. O diretor da Procalco admite que, na construção civil, “só não tem emprego hoje, quem não quer”. Mas, lamenta que este mesmo impacto não esteja acontecendo no desenvolvimento do Brasil de um modo geral.

Sintonia
“Precisamos urgente de uma reforma tributária profunda para que o país volte a crescer e possa competir, em igualdade de condições, no competitivo mercado globalizado” - afirmou o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Uberaba/CDL, Miguel Faria, em sintonia com a quase totalidade dos 2.000 associados da entidade. “São tantos impostos que em alguns casos chegam a ser bi-tributados” - se queixa. 

Emprego e renda
Empresário e engenheiro civil Paulo Marcos Junqueira Guimarães - da San Marco, afirma que o uberabense, de um modo geral, valoriza o comércio da cidade. “Afinal, o sucesso dos negócios de Uberaba promove o sucesso do povo da cidade, através de empregos e renda” - disse ele. Paulo Guimarães também dá suas sugestões para o trânsito complicado de Uberaba: “Num primeiro momento, as avenidas deveriam ter sentido único, quando possível”.

História
Nascido e criado em berço político, o advogado Bruno Scalon Cordeiro assumiu a administração de Sacramento com a responsabilidade de preservar a história daquela que é considerada o berço da civilização do Triângulo Mineiro. “Estou atento a isso” - diz o prefeito, que já tomou várias providências e planeja muitas outras para resgatar a história da cidade. 

Austeridade
Graduada em Administração e Estudos Sociais e especialista em Supervisão do Ensino Superior, a diretora da Móveis Basílio, Tânia Maria de Carvalho e Carvalho, diz que austeridade é a palavra de ordem para um empreendimento alcançar o sucesso. “Com recursos limitados, nenhuma administração, pública ou privada, alcança o sucesso se não gastar o dinheiro com inteligência, ética e seriedade” - disse ela, na entrevista ao caderno Valores da Terra.

Reformas
Filho do ex-presidente da Câmara (em 1959) - Francisco Velludo, o recém-eleito presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil Vale do Rio Grande/Sinduscon, Roberto Velludo, defende os empresários nas ruas, exigindo reformas trabalhista, política, tributária e judiciária. Ele lamenta que menores não possam trabalhar. “O Brasil precisa avançar neste sentido, pois é cada vez maior o número de menores nas ruas, envolvidos com o crime” - afirma Velludo.

Xô, corrupção!
Sinônimo de sucesso para o povo de Uberaba - independente de classe social, o conhecido proprietário da Zebu Carnes, Matusalém Alves, diz que “a corrupção é o veneno que mata, silenciosamente, a esperança de uma vida melhor”. E afirma que, se fosse chamado a opinar sobre as prioridades em políticas públicas no Brasil, “atacaria a questão da impunidade, propondo penas mais severas para os políticos flagrados em atos ilícitos”. Sem contar que reduziria os ministérios, “evitando cabides de emprego e barganhas políticas descaradas”.

Calendário eleitoral
Empresário e administrador de empresas, Marcelo Zaidan, defende uma reforma política urgente. “É importante mudar os calendários eleitorais, acabando com as eleições a cada dois anos” - prega o presidente do Centro das Indústrias do Vale do Rio Grande/Cigra. “Precisamos parar com esta história de que o Brasil é um país jovem, para justificarmos os erros: afinal, já completamos mais de 500 anos” - ressalta.

Falta quase tudo
Empresária Adriana Lyrio de Andrade comanda a Linamarina - a loja da rua Monte Alverne que é parada obrigatória para quem curte andar na moda. Mas, de dondoca ela não tem nada. “A tributação brasileira é exorbitante, e enquanto isso, o povo permanece sem segurança, sem saúde, sem educação de qualidade” - critica. Os valores humanos, segundo ela, estão sendo desprezados em razão da valorização excessiva do capital - avaliou a empresária formada em Moda. “Falta moralidade, honestidade, respeito e ética” - destacou.