Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 25/10/2013
Bastidores
Bastidores
Bastidores

XÔ, CAVALETES! - Os cavaletes com propaganda eleitoral agitaram as eleições municipais de Uberaba em 2012, a ponto de a coordenação da campanha de Paulo Piau ter retirado, por iniciativa própria, vários deles do centro da cidade

 

Triste decisão
Ah, nem! Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei, que, se confirmado pelo Senado, vai acabar com uma das melhores invenções eleitorais dos últimos tempos: os cavaletes com propaganda de candidatos. Na minha humilde opinião de cidadã e eleitora, os cavaletes distribuídos pelas vias públicas eram uma boa alternativa para os candidatos menos abastados financeiramente. E mais: coloriam e enfeitavam a cidade. 

A volta do chapéu
No lugar dos cavaletes, os deputados federais passaram a permitir que as campanhas coloquem mesas nas ruas para distribuição de material de propaganda. Os chapeleiros, portanto, vão voltar a fazer sucesso. Com este calorão de Uberaba, imagine os cabos eleitorais sentados à mesa, em plena calçada, tentando conquistar eleitor! Jesus toma conta!

Interesses
O problema é que a população de um modo geral ficou contra os cavaletes, e explodiram reclamações Brasil afora. Obviamente, o Congresso Nacional tem a alternativa de manter os cavaletes, ma não é interesse dos parlamentares. Quer ver um exemplo? Apesar de ser detestado pela maioria da população, o horário eleitoral gratuito não sai do ar. Ainda bem! 

Gás empacado
Enquanto isso, o governo de São Paulo - que anda precisando, mais do que nunca, de fazer média com a população paulista, bate o pé contra a construção de um ramal do gasoduto saindo de Ribeirão Preto com destino a Uberaba. A alternativa, que segundo consta seria a mais econômica, facilitaria outro megaprojeto anunciado para Uberaba: a fábrica de amônia, que depende do gás. A média: o governo paulista insiste em que a poderosa e milionária planta seja construída em São Paulo.

Vale tudo
O prefeito Paulo Piau (PMDB) está emagrecendo, ficando de cabelos brancos e fazendo as pazes com todos os adversários que, de uma forma ou de outra, podem ajudar na polêmica. Dizem as más línguas, que anda até acendendo velas e fazendo a dança da chuva - apesar de chover pouco em Uberaba.

O dia dele
E esta coluna não poderia deixar de citar o vereador/radialista/jornalista Tony Carlos (PMDB), que se despede hoje da cadeira na Câmara de Uberaba, durante sessão extraordinária convocada pela presidência da Casa. De sua parte, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais marcou para terça-feira a posse de Tony na cadeira de deputado estadual.

Movimento
 Por sinal, a antenadíssima jornalista Evacira Coraspe escolheu o quase ex-vereador e quase deputado estadual para ser seu entrevistado no programa Movimento de hoje. A entrevista vai ao ar às 13h20, no Canal Digital 61.1, e às 21h, na TV Câmara/ Universitária, sendo reprisada na terça-feira, às 13h30.

Fervura
E nada menos do que 15 projetos estão na pauta de votação, em plenário, nesta sexta-feira de renúncia do vereador Tony Carlos. São quatro matérias de autoria do Executivo e dez emendas assinadas por vereadores. As emendas têm destino certo: o projeto que autoriza o Executivo a qualificar e/ou contratar Organizações Sociais e Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público. O alvo principal seria a administração do Hospital Regional de Uberaba.

Convocações
Ontem, nas redes sociais, tinha gente fazendo convocação para manifestações na porta da Câmara de Vereadores. Os organizadores entendem que o governo municipal está planejando privatizar o Hospital Regional. A repercussão ainda era uma incógnita até o fechamento desta coluna, à noite.

Merenda
Um dos projetos autoriza o Executivo a abrir crédito adicional especial no orçamento de 2013. Trata-se de R$ 1,570 milhão decorrente de superávit apurado no exercício de 2012, e que precisa ser inserido no orçamento deste ano para ser aplicado. O destino único e intransferível é a merenda escolar.