Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 06/12/2013
Bastidores
Bastidores
Bastidores

NA CRISTA DA ONDA – Outdoors espalhados por Uberaba – centro e bairros, tratam de reforçar o anúncio do governador Antonio Anastasia de que o gasoduto de Uberaba é favas contadas. Além do prefeito Paulo Piau, a dobradinha Marcos Montes e Antonio Lerin também não esconde o entusiasmo

 

Parada dura
Pesquisa Sensus realizada recentemente para efeito interno, e, portanto, não divulgada, tem três nomes na preferência do eleitorado para a disputa da sucessão do prefeito Paulo Piau (PMDB) em 2016 (para o mandato 2017/2020). De acordo com a fonte, se as eleições fossem hoje, o trio com chances na disputa seria o próprio Piau, o deputado federal e ex-prefeito Marcos Montes (PSD) e o ex-prefeito e ex-ministro Anderson Adauto (PRB). Detalhe: eles lideram tanto na pesquisa espontânea quando na pergunta estimulada.

A calhar
Não faz muito tempo esta coluna divulgou comentários de lideranças da comunidade negra local sobre a possibilidade de se acionar o Ministério Público, pedindo “o cumprimento” de lei municipal que prevê cotas na Prefeitura e na Câmara de Uberaba. Pois não é que a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados acaba de colocar mais lenha na fogueira?!

Trâmites
A Comissão do trabalho aprovou o projeto de lei, de autoria da presidente Dilma Rousseff (PT), prevendo a reserva de 20% das vagas em concursos públicos federais para negros – o que já é um passo importante rumo à estadualização e municipalização da medida. O projeto, agora, precisa ser votado por mais duas comissões e pelo plenário da Câmara, antes de seguir para o Senado. É bom lembrar que, além de se tratar de interesse do Executivo, dificilmente um parlamentar iria votar contra a proposta. 

Federal...
De acordo com levantamento da Secretaria Nacional de Igualdade Racial, em 2004, 22% dos funcionários públicos federais eram negros. Nove anos depois, esse número chegou a 30%. A Secretaria espera que esse percentual chegue a pelo menos 50%. A proposta do governo chegou em regime de urgência na Câmara, e, por isso, tem de ser votada em 45 dias ou tranca os trabalhos do plenário.

...e municipal
Entre negros e pardos (também chamados de mulatos e mestiços), a Prefeitura de Uberaba entrou 2013 com 2.418 afrodescendentes na sua folha de pessoal – o que representava quase 33% do total de servidores, que somava na época, 7.399 pessoas, incluindo concursados, nomeados e comissionados. Números foram divulgados a esta coluna pela Diretoria Central de Recursos Humanos e Modernização Institucional, da Secretaria Municipal de Administração. 

Raças
A raça foi citada por cada servidor durante recadastramento realizado em 2012, e, portanto, a definição de negro ou pardo, por exemplo, foi uma anotação subjetiva. Declaração de raças feita pelos servidores municipais de Uberaba no último recadastramento/2012: brancos: 4.768; pardos: 1.590; negros: 828; não informaram: 127; amarelos: 81; indígenas: 3. Total: 7.399.

Fervura
Durante a 3ª Conferência Municipal da Promoção da Igualdade Racial de Uberaba, realizada este ano, um dos temas que mais agitaram os participantes foi a Lei Municipal 8.200, que instituiu um programa de ações afirmativas para o poder público da cidade. De acordo com a lei – aprovada pela legislatura 2001/2004, e sancionada pelo então prefeito Odo Adão, os poderes Executivo e Legislativo de Uberaba são obrigados a preencher seus cargos, com um percentual mínimo de 20% para afrodescendentes, 20% para mulheres e 5% para deficientes. 

Moral
da história

Lideranças do movimento negro entendem que a Lei 8.200 deve ser aplicada nos concursos municipais, com a previsão de cotas prevista nos editais de abertura das inscrições.

Ação...
Diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba – SSPMU, anda de mau humor com alguns servidores municipais ligados à chapa concorrente nas últimas eleições internas, quando o grupo liderado por Luís Carlos dos Santos conquistou a reeleição para 2013/2016. É só o sindicato anunciar uma reunião, uma assembleia ou algo parecido, e estas pessoas caem matando, com críticas e alegações infundadas, com o objetivo de prejudicar a entidade.

...descompromissada
Em postagem na página do SSPMU no Facebook, a diretoria reeleita lembra aos servidores de um modo geral que o maior prejudicado com estes ataques não é o sindicato, mas, sim, a categoria. Afinal, tentar boicotar uma assembleia-geral, voltada para votar e aprovar uma pauta de reivindicações é, no mínimo, uma irresponsabilidade e total descompromisso com os trabalhadores.

Fazendo
escola

Aliás, ressalte-se que a mesma postura é adotada na política partidária. Na rede social, isso fica bem explícito. Basta alguém anunciar uma boa notícia pra que os adversários saiam a campo procurando desmerecer e desmontar o anúncio. A última investida tem tudo a ver com o gasoduto de Minas Gerais – e claro, de Uberaba!