Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Bastidores

ACESSIBILIDADE: A A A A
Bastidores 02/02/2014
Bastidores
Bastidores
Bastidores

SILHUETA - Colega repórter-fotográfico Enerson Cleiton sempre surpreendendo

 

Expectativa

Levando em conta que os ocupantes de cargo público precisam afastar-se, entre três a seis meses antes das eleições, caso pretendam disputar os votos do eleitorado em outubro, o que não falta é gente na expectativa (principalmente os jornalistas e os concorrentes). Principais atenções se voltam para o governo de Paulo Piau (PMDB), apesar da lista de nomes cogitados estar bem menor do que o esperado.

 

Na mira

(Versão)1

Entre os nomes que circulam aqui e acolá – inclusive nas pesquisas eleitorais, destacam-se os secretários Wagner Júnior – do PR (Companhia Habitacional do Vale do Rio Grande/Cohagra); Fahim Sawan – do PMDB (Saúde); a subsecretária Marilda Ribeiro – do PMDB (Educação); e Almir Silva – do PTdoB (vice-prefeito).

 

Na mira

(Versão 2)

Além dos ocupantes de cargos importantes no governo, o prefeito Paulo Piau se vê rodeado de outros cogitados – neste caso, os integrantes de sua base aliada, mas sem funções na administração. Entre os que circulam aqui e acolá, destacam-se os deputados estaduais Tony Carlos (PMDB) e Adelmo Leão (PT); os vereadores Samuel Pereira (PR) e Marcelo Machado Borges (DEM); o deputado federal Aelton Freitas (PR).

 

Contas ...

E por falar em Aelton Freitas, a legenda presidida por ele – Partido da República/PR de Minas Gerais, teve as contas de 2011 desaprovadas por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado. Mas, é preciso fazer justiça: o deputado federal com domicílio eleitoral em Uberaba só assumiu a presidência em abril de 2013.

 

...republicanas

O próprio TRE/MG divulgou o resultado do julgamento no seu site oficial, relatando que a prestação de contas do exercício financeiro de 2011, feito pela então comissão provisória do PR/MG, possui irregularidades não sanadas e impropriedades contábeis, consistentes em “falhas que afetam a regularidade e a confiabilidade das contas.” O Tribunal determinou a suspensão do recebimento das cotas do Fundo Partidário por um mês.

 

Estrelas

Desde ontem, o partido que nasceu com cara de ser um dos mais “poderosos” de Uberaba simplesmente está sem comando. Trata-se do SDD – o novo Solidariedade, cuja executiva provisória municipal tinha nada menos do que quatro vereadores em sua composição: Luiz Dutra, Samir Cecílio, Paulo César Soares e Elmar Goulart (o presidente reeleito da Câmara).

 

Sem disputa

Em contrapartida, o Pros – criado na mesma época, e presidido pelo também vereador Cléber Humberto Ramos, segue firme com sua executiva provisória com vigência por tempo “indeterminado”. Detalhe: Cléber é a única “estrela” da legenda...

 

Substituto

E pelo menos dois outros vereadores tendem a se tornar presidentes partidários. Com o comando já vencido, o diretório municipal do PSL – que era liderado por José Luiz Alves, pode ser entregue ao único representante da legenda na Câmara Municipal: Kaká Carneiro.

 

Foi sem ter sido

Enquanto isso, Franco Cartafina se prepara para comandar o PRB – cujo presidente, Rodrigo Mateus, na verdade, nunca se desfiliou do PMDB e, portanto, nunca foi presidente do PRB, apesar de ter sido nomeado.


Na cabeça

E continua no ar o comando de um dos principais partidos do processo eleitoral de 2014 – o PSDB do senador e presidenciável Aécio Neves. Sem chefia oficial desde março de 2013, o PSDB/Uberaba perde tempo, e a sorte é que seu principal adversário – o PT de Dilma Rousseff, também não está devidamente regularizado em Uberaba.

 

Tendências

No que se refere ao PT, seu presidente recém-eleito e empossado, Josimar Rocha, espera resolver a situação na semana que vem. Os problemas internos relacionados a alguns cargos do diretório estão, segundo ele, prestes a serem resolvidos. Vale lembrar que o diretório do PT é definido com a participação de todas as chapas concorrentes, e, além da chapa liderada pelo presidente eleito, outras três têm assento proporcional no comando.

 

Agitos

Aliás, o presidente do PT/Uberaba promete muito mais do que o registro definitivo do diretório eleito. Garante que os 34 anos da legenda, comemorados agora, em fevereiro, serão marcados por uma série de atividades e novidades, incluindo uma sede própria independente.

 

E vem aí...

Enquanto isso - também poderoso no processo por causa da situação municipal, o PMDB se prepara para acertar o comando em convenção programada para segunda-feira, dia 3. Bem que a ala dos descontentes tentou impedir a realização da eleição do diretório, alegando falta de neutralidade no local do evento – o Centro Administrativo, mas a Justiça tratou de mandar a proposta para o arquivo. Como antecipou com exclusividade, esta coluna, Tony Carlos é o nome para a presidência.