Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Chic&Choc

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiana Silbor 23/02/2014
Fabiana Silbor
fabianasilbor@gmail.com
Chic&Choc

Bem vindo!
Bem vinda!

Ai! Que bom. É domingo.
E o povo quer começar a semana para acabar logo.
Ninguém pensa em mais nada, a não ser no feriadão.
Tem samba, descanso e depois é só esperar o leão.
Afinal tributo é o oásis dessa nação.


Preposição
Quero gente que assuma riscos, que pague preços, que preste atenção nas escolhas, que tenha atitude, aprendiz que se interesse. Livrai-nos do mal. Do povo que vive de passado e quer reconstruir em cima de escombros. Sejamos mais jardins. Sinto muito pelos traumas deixados, todos temos feridas e elas não justificam o despreparo e a descrença.
Quem realmente tem problemas deve reconhecer a necessidade de ajuda. Um socorro para evolução. Gosto dos fortes e destemidos que mesmo nas quedas sabem estender a mão para pedir e quando são erguidos caminham junto com os que o levantaram e sabem agradecer. Gratidão é passe de vida!


Presidenta
E a semana terminou com vem Dilma, não vem Dilma. Até que tudo se definiu foi esse dilema. Agora vem. Só que não. Uai! Mas vai dar tudo certo. Amônia para aloirar os corações, agora, é mato na terra das tentações.

Politicando
A maturidade de alguns políticos é mesmo admirável. Com posturas tão adultas fica difícil perceber se a dureza da genética no arraial foi promessa cumprida para sobreviventes nessa seara de tapetes puxados. Reinventar atuações nesse cenário prolixo e transformado pelo poder impulsiona um mercado inalcançável pelo “simples” mortal, mas bem valorizado pelos que estão dispostos a trilhar os caminhos da ascensão. Moedas vis, mas bem pagas aos nutridos pela ambição.

Haja coração
E a turma da auto-escola. Professor dessa área não pode ter problema de coração para sobreviver a odisseia da alunada ruim na direção! É um poema de trânsito, sofrimento, perigo e confusão. Insistindo em dirigir pelas ruas nos horários mais movimentos esses aprendizes tem deixado muita gente em total irritação. Pode isso produção?

Foi bem “bão”
Depois da boa criatividade do bloco de carnaval da vaca verde. Mais nada de interessante surgiu nessa terra, então... Vamos esperar para ver se o reinado de momo ganha força com o aniversário da cidade! Festinha para comemorar o “gás total” dessa fantástica Zebulândia.

Blecaute da emoção
As pessoas são mesmo fantásticas.
Elas conseguem ser tão brutais e doces numa mesma existência.
Encontramos maléficos destruidores e edificadores pacificadores.
Temos no caminho valorosos exemplos e horrores desprezíveis.
Interessante dessa situação é que ninguém é de todo bom ou mal.
E que todos poderiam escolher ser melhores.
Mas por motivos isolados dentro de cada coração e história uns se dedicam exclusivamente a uma das partes apenas.
Que pena para os ficam na escuridão.

Vem fiscalização
Obras no centro da cidade carecem de acompanhamento e controle. Empresas fecham calçadas e jogam pedestres na rua. Em horários tensos, motoristas sem atenção desviam por milímetros de atropelar pessoas acuadas sem ter onde passar. Se a construção pede novos espaços é preciso regulamentar. Criar uma alternativa e fazer garantir o direito do cidadão, além de cumprir a legislação.

Turismo da enganação
As empresas que operam na oferta do transporte rodoviário enfrentam desafios no setor. Nesse cabo de guerra o consumidor leva a pior. Todavia, por falta de liderança, o povo reclama, mas não passa disso. Nos feriados agrava-se a situação. Ônibus vendidos como executivos são convencionais disfarçados.


Veneração

Lembre-se dos estados de graça.
Esqueça as imperfeições.
Para de pensar em você.
Descanse um pouco dos seus problemas.
Pense apenas nele. 
Em tudo que ele merece.
Deixe suas vontades um pouco e faça as dele.
Descarte os desencontros.
Recorde tudo o que ele já fez de bonito e doce por você.
Perdoe as incompreensões.
O tempo repete os ensinamentos, renova as respostas, atesta os acertos.
Peça desculpas.
Agradeça.
Esmiúce os detalhes.  
Reveja todas as tempestades, mas fortaleça as bonanças que fizeram essa história.
Nem tente substituir.
Tem gente que nem precisava ter conhecido.
Mas tem gente que é mesmo inesquecível.

“Cuide bem do seu amor, seja ele quem for”.

Bjxxx Silbor

 

Sob seu singular olhar revelam-se nuances de belezas raras. Ao compor o inusitado, flagrado, sagrado, de um tempo de viver, a talentosa artista consagra o milagre da existência. Em cada novo ângulo uma felicidade estampa retratos da vida. Na edição de hoje uma homenagem ao talento de uma fotógrafa que tem coragem de fazer de sua obra uma expressão, um estandarte, uma poesia, uma homenagem aos que ficam sob a força, o foco e a fé de suas lentes. Para vocês a criação da bela Francis Prado.

 

Estephane Mendes em tempos de sucesso. Para compor de beleza os recantos desse sertão.

 

Quase podemos ouvir a doce voz de Lílian Braga. A intensidade da foto revela o talento da cantora.

O brilho que ilumina sombreados de preto e branco. Em evidência: Eucério Filho

Da elegância de ser fiel ao bonito de se construir em elevação e evolução. Eis Juliana Fideles.

 

Larissa Melo sob a criação da artista. A arte de ser, simplesmente, linda.

 

É ela. Francis Prado. A fotógrafa. Inventora. Guerreira. Consagrando a profissão de transformar luz em emoção. De projetar pelos flashes os sentimentos. De eternizar. Salve o profissional que traz do momento a raridade do tempo permitindo viver registrando a nitidez mais sagrada.