Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Chic&Choc

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiana Silbor 18/05/2014
Fabiana Silbor
fabianasilbor@gmail.com
Chic&Choc por Fabiana Silbor

Bem vindo,
Bem vinda!!!
Reza a lenda que a humanidade respira verdades inventadas.
E o tempo é que nem uma foto: revela!
Mas quem tem soberania para definir parâmetros?
Na Era do relativismo, a inverdade parece mais singular.
E dessa especiaria (engodo) viveram os reis de tolos.
Sem capitanear certezas, o inventar tem seus triunfos.
Todavia nem todos à base de pura criação.
É sinônimo dessa vontade todo o conceito que traz a palavra enganação.
Porque o bom da mentira é quando alguém depois de causar um certo pavor, desconsidera e confirma: “É brincadeira”.
Que mesmo de mau gosto, quando só ilusão, devolve à vítima toda a consideração.
Mentiras verdadeiras não tem graça.
Com tanta coisa para torrar, as algumas pessoas preferem fazer isso com a paciência alheia, aff!


Estive com a competente Ana Caroline Naves, o sempre atlético Guerrinha e a talentosa Juliana Alves que me convidaram para um super acontecimento. Com mimos especiais e a elegância de sempre, o trio ganhou, com certeza a consideração de muitos. E todos torcemos pelo sucesso constante da nossa estrela. Então anote aí: Acontecerá no próximo dia 21 de maio (quarta-feira), o lançamento do primeiro CD solo da cantora Uberabense Juliana Gomes. O Pocket Show será no Centro de Cultura José Maria Barra (Teatro Sesi Minas) às 19:30 horas. Serão apresentadas oito músicas que fazem parte do projeto da cantora para 2014. O público ganhará mais um presente que será um tempo entre cada música para que as pessoas possam conversar diretamente com ela e fazer perguntas

Genteeeeeeeeee! Esses “bobes” no meio da avenida me irritam. Essas cabines para corredores de ônibus servem mesmo, no momento, é para criatura desocupada aproveitar e ficar escondido para ameaçar o motorista quando para no semáforo. Ô herança...

Fique tranquilo, quando tem que acontecer, até quem pretende atrapalhar, ajuda.

Conversa em repartição pública foi ótima. Desabafando em ápices de raiva, conhecido chefe de setor começou a gritar dizendo que iria jogar tudo para o alto. Um estagiário, pouco acostumado com as coisas de Uberaba, e muito atualizado com as redes sociais disparou um meme: “É melhor, não. Depois o Senhor vai ter mesmo é que catar”. Depois dos segundos de constrangimento, todo mundo riu para valer. Também, foi ótima e inteligente a sacada do menino. Afinal, é bem assim...

Crie bons hábitos e desista dos ruins.

E por falar em trânsito, eu acredito que Uberaba tem plena competência para sair na frente e criar uma política eficaz que garanta infraestrutura adequada à mobilidade humana. O direito de ir e vir, garantido na constituição, é um desacato. Índices crescentes de acidentes de trânsito, o desrespeito às leis, falta de vontade política para criar mecanismos eficazes no combate à violência no trânsito. E a completa ignorância social. O que tem de motorista folgado e pedestre com espírito de carro é incrível.


O fantástico Gilberto Rezende acumula capacidades raras que destacam a genuína condição de pioneiros com identidades visionárias. Ao reunir-se com outros talentosos e inteligentes criadores, essa interface de empreendedorismos só poderia ser anúncio de boas novas: A ACIU e a UNIUBE se uniram para criação do IGN – Instituto de Gestão e Negócios “Fidélis Reis”. A Instituição pretende participar de projetos e programas nacionais de formação e qualificação profissional, promovendo na área de gestão e negócios, cursos livres, técnicos de nível médio, tecnológicos de nível superior e pós-graduação. O ex-secretário executivo da ACIU, José Bueno Caixeta deverá ser indicado para o cargo de Diretor Executivo

De nada vale uma casa bonita se não estiver habitada por gente que se ama

A recente prisão de uma brasileira na China, segundo autoridades, detida por trabalhar irregularmente, revela o perigo desse sonho que virou a maior obsessão da maioria das jovens: ser modelo. Esse mercado tem vagas e elas são para poucos e as escolhas das agências e representantes devem ser criteriosas. Menores precisam da presença integral dos responsáveis durante as negociações. Meninas que já foram contam detalhes alarmantes dessa odisseia de tentar a vida, nesse ramo, tão longe de casa. Uberaba tem feito isso com seus nobres filhos... Prevenção e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém.

 Quem gosta tanto de desperdiçar poderia fazer isso quando tivesse que oferecer generosidades, sorrisos, gentilezas e bom humor.

Aviões que quase trombam, acidentes com funcionários em empresas multinacionais, perseguição policial no centro da cidade, famílias sendo reféns dentro de casa, mulheres estupradas, gente colocando fogo na residência... Uberaba e a modernidade. Tempos novos pedem medidas inovadoras.

Deus do céu! O que está acontecendo no calçadão e nos pontos de ônibus em Uberaba? Camelôs, vendedores de todos os tipos, mascates, representantes de escolas profissionalizantes. É impossível andar com tanta criatura tentando convencer você de que falta algo na sua vida.


Educação se faz com qualidade e amor. Esse é um caminho de certezas para a formação de grandes profissionais que darão ao Brasil a prática do slongan “ordem e progresso”. Nessa vertente está o braço forte do Gestor de alta performance, Marco Antônio Barreto de Mello, que comanda uma equipe sensacional no Senac Uberaba. Na foto, o exímio Professor Alessandro Sanchez que tem desenvolvido projetos diferenciados mostrando o referencial da qualificação máxima. Um dos importantes alunos desse grupo de grandes talentos, Leonardo Bruno dos Santos, destaca a importância da educação para o desenvolvimento integral dessa região. Parabéns pelo trabalho

Música sertaneja tem suas verdades. E foi nesse ritmo que a Zebulândia entrou em polvorosa. Casal, famoso, das rodas sociais assumiu guerra judicial depois que a mulher conseguiu ‘comprovar’ traição amparada pelas descobertas da ciência. Dizem as boas línguas que a moçoila juntou alguns “fios de cabelo” encontrados em lugares bem particulares. Os bilhetes para o camarote desse espetáculo já estão à venda. De cada lado, feras do Direito se engalfinham para convencer de verdades individuais. Em jogo, com certeza, sentimentos e cifras.

A venda de utensílios de família nobre (em momento de reposicionamento de classe) agitou o mercado das celebridades das Águas Claras. Desenterrados dos baús naufragados estão até escudos dos pioneiros remanescentes dos Bandeirantes que se apossaram das sesmarias. “E assim caminha a humanidade”... Já diziam os mais espertos: nada como um dia após o outro. Rico fazendo bazar... Hum... Pode saber!

A Adele só lava a cabeça a cada dois meses, o Brad e  o Dicaprio tomam pouquíssimos banhos por ano. Enquanto isso, o famoso uberabense seca o Rio e abala o Aquífero Guarani regando as ruas da cidade.

E nessa de empoçar quem melhor vive no Arraial da Farinha Podre é o Aedes. Gostei demais do comentário que ouvi, que dizem foi feito por um querido infectologista da cidade: Dengue é doença de gente porca. Falta de higiene pura.

Solteiro disputadíssimo da Zebulost deixou decepções em metros ao revelar planos para pedir a escolhida em casamento. Enquanto uns comemoraram o noivado, outros buscam meios de por o roteiro da novela em prática na vida real. O que anda surgindo de espírito “Nazaré” nos nativos é de assustar.


Duas pessoas incríveis que encontraram um caminho de sucesso feito de emoções e valores. Paulo Andrade e Milla Miake merecem homenagens e celebrações pelas constantes iniciativas de sucesso

Enquanto um grupo da alta viajou para a Disney, por aqui, muita gente anda por altos e baixos sem precisar pagar ingresso.  Por falar nisso, os atores protagonistas, provocadores desses momentos, podiam comprar uma passagem só de ida para uma viagem definitiva: conhecer de perto (mas, bem de perto) os campos minados da Malvina.

Aproveitando desse momento rebelde, me lembrei de um chavão das redes sociais até antigo, mas que anda, ainda, muito em voga. Essa semana um suposto candidato a cargo de representação pública fez uma piadinha repetida sobre a sujeira no centro, depois de contribuir jogando um copo plástico em plena praça Rui Barbosa: “faz parte, afinal é assim que damos empregos aos garis. Deu vontade responder bem ao estilo trocadilho: dar trabalho para a moça da limpeza você quer, né? E para o coveiro, você não anima não? Aff.

Nessa fase, mega estratégica, de indefinições, cansei de político “cerca elétrica” que vive em cima do muro e quando alguém se aproxima ainda dá choque.

Falando nisso tem um vereador em Uberaba que precisa, pelo menos, aprender uma coisa, já que não sabe nunca de nada e nem faz nada: Ter educação e dizer bom dia, boa noite, etc. Será que nem isso a criatura consegue?

O advogado Wagner Leopoldino é sempre uma referência de sucesso por onde passa. Além da competência profissional e o destaco valor como pessoa, Wagner é uma representação máxima da alegria e do positivismo. Tudo isso agregado só poderia resultado em uma personalidade fantástica. Com sucesso e prosperidade comemora mais um aniversário com muitos projetos e grandes realizações. Parabéns!

A vida é muito importante, o amor muito raro e o tempo, sempre, impreciso. Por isso, lutar pelo que se acredita é a única maneira de viver em paz.

Nem todos os pais e mães conseguem assumir o ato de cuidar. Por isso precisamos reconhecer o perigo de repetir algumas coisas que pareceram verdades definitivas na infância e, que agora, nos afastam das pessoas que, realmente, podem ser nossas companheiras.

Quando desistimos de tentar ser salvos por algo que já aconteceu e, portanto é impossível corrigir, aceitamos mudar dentro nós o que é preciso. Paramos de tentar preencher lacunas afetivas deixadas pelos pais. Nesse incrível estado de disposição conseguimos evitar as repetições.

As fugas de todos os tipos: ideas obsessivas, traições, drogas, atividades excessivas, depressão, arrogâncias... Todas perdem o sentido. Passamos a perceber que mesmo diante do absurdo de compreender, que perdoar pessoas que amamos mais que tudo, e que mesmo assim roubaram um pouco da nossa infância e da nossa inocência, é possível.

Imediatamente, paramos de fazer, mesmo sem querer, com quem amamos as mesmas coisas que nossos pais, querendo ou não, fizeram conosco. Aprendemos a respeitar nossos sentimentos, valorizar as pessoas que nos querem bem e a assumir as responsabilidades pelas mudanças que precisamos fazer para vivenciar o momento presente, agradecendo quem nos ajuda a evoluir, por meio das relações,  nos tornando tudo o que sonhamos ser.

Acreditar é bom começo. Pedir desculpas e perdoar, também!

Bjxxx Silbor