Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Chic&Choc

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiana Silbor 27/04/2013
Fabiana Silbor
fabianasilbor@gmail.com
Bem vindo! Bem vinda.

Domingo doce e recoberto de inquietações.

Abril despede-se e a chegada do mês das noivas nos convida a reflexão. Apesar dos dilacerantes caminhos da vida ziguezaguearem por desfechos mil, o ser em sua tese de se tornar humano, ainda, requer um pulsar pleno que um, apenas, um vivenciar permite: amar! Por onde passa a coragem, essa companheira, que, ainda, nos segue faminta de tanto apelo para que tenhamos força e doçura para continuar a desatar os nós? E, nessa estrada estreita chamada de mundo, onde somos todos tão iguais validando nossas diferenças em prazos indefinidos, finalmente, nosso tempo chegou. Eis o encontro.

Nas nossas bagagens os chamados que calamos, a liberdade que gritamos. Cruzamos pontes milagrosas, identificamos temores, familiaridades inevitáveis... Paralisantes, recuadas e sedentas, enaltecidas pela superação, entrelaçamos. Sim! A história de uma vida é toda certa se nos compõem em Bachianas de destemores e consciências absolutas. O coração, até outrora, deixado em santuário, decidiu assumir cada um de seus redutos inexplorados, tomou posse do lhe é de direito.

E bastou um olhar para explodir a reivindicação: “Ah! Vida tola que não me deixaste chegar antes para ser muralha de proteção, tecido de aconchego, olhar de adoração, sorriso de recomeço...” Mas que indigna sofreguidão egoísta que me abdica a gratidão por esse estado de adoração! Frágeis dias vieram comprovar: eis o amor... E, nenhum poeta que dança, escreve ou canta já concebeu tamanha perfeição em seus criares

Você é obra prima. De um tempo que nasce depois da perseverança, que nutre a alma de evolução.

Rugido

Último fim de semana para saciar o leão e o trabalhador que, verdadeiramente, paga a conta pela sagacidade de grupos dominantes, estrategicamente mantidos no poder, amarga o défice da escravidão nos tempos modernos.  Empresários subjugados a uma doutrina tributária irrefutável abonada pelas leis defasadas de uma máquina produtiva em constituir políticas públicas eleitoreiras.

Mudança esperada

As vítimas da pedofilia amarguram a inocência perdida alastrando pela vida tristezas de um acontecimento indigno ou repetindo o padrão sem nenhum investimento para a superação do trauma. Enquanto o criminoso, quando encarcerado, fica à custa do cidadão comum que destina, obrigatoriamente, parte de sua renda para sustentar a escola de vilanias, os agredidos, violentados ficam subjugados a própria evolução sem amparo para qualquer passo de sobrevivência positiva.

Salvadores dos inocentes

Em Uberaba um lastro de circunstância coloca a prova todos os verdadeiros guerreiros que edificam valores em favor de menores vítimas de violência. Sem lugares adequados com capital humano, estrutura física ou ferramentas para construírem rotinas de sobrevivência, assistimos ao desespero e aos constantes pedidos de favor para acolhimento de crianças em circunstâncias de riscos aos heróis dessa resistência.

Politicando

A cartilha para rezar nos bastidores políticos, da saga dos escolhidos para carrear as eleições do próximo ano, anda a todo vapor. Na redação do ideário manipulativo mentes férteis e circunstancialmente enveredadas pelos labirintos do poder. Conclusiva a chancela de retorno dos que nunca saíram e o melhor dessas circunstâncias é que enquanto alguns esbaldam fazendo de eventos picadeiro de circo, os donos dos destinos ficam assistindo nas coxias a guerrilha edificada pelos egos. Tática simples e certeira.

Incapacidade

Na Zebulândia uma revolução seria bem vinda. Autodesenvolvimento para estabelecer um tempo de vergonha na cara. Chega um tempo onde repugna perceber a missão de inveja pura de algumas pessoas mediante a falta de capacidade própria. No palco de encenações a maioria reconhece a fraqueza, mas faz vista grossa porque gente desse calibre sempre tem ouro de tolo, sabe Deus conquistado a custa de quantos, para oferecer. E, essa moedinha, ainda, tem peso de curinga para os que esmolam benesses sem merecimento.

Indiferença

Ouvindo rádio pela manhã gostei de um trocadilho sem intenção de colega da área que terminou o desabafo contra os bagulhões da sesmaria com uma música que dizia “saudações a quem tem coragem”. E assim penso nos anônimos que transitam por essas linhas e revejo que alguns banalizadores do poder andam barulhentos demais. Todavia, prevejo que essa atrapalhação pouco afeta a nobreza daqueles que mantém resistências silenciosas. É desgaste para mais de metro destinar atenção às mesquinharias, melhor depor o tempo a favor da lapidação pessoal. Tem gente que nem pelo acúmulo de oportunidades oferecidas aprende a pensar.


O competente e agradável  Tom Boulevard enviou essa foto belíssima da equipe Alysson Oliveira para alegrar nosso domingo e para que possamos dar parabéns aos lindos noivos Angélica e Ricardo. Que os dois possam vivenciar dias floridos, coloridos e repletos de amor. O que seria da vida sem a nobreza desse sentimento permitido a poucos? Parabéns! Que seja sempre assim.

Sara Lopes e Antônio Tiveron em laços de alegrias e paixões. Um casamento de ideias e afinidades para dias de alianças em nome de um sentimento que representa todos os demais. Na cerimonia emocionante os amigos e parentes oferecendo todas as positividades para o casal. Certamente serão dias de intensas vivências e novos acontecimentos, cada vez mais felizes!
 
Algumas pessoas nascem e lutam para ser o melhor que podem, para se edificarem naquilo que vieram para ser e crescer, transformando-se em ferramentas permanentes para a evolução social. São ícones incansáveis de buscas intensificadas pelos resultados de vitórias compartilhados com tantos. Assim são Beatriz Baton Ferreira e Antônio Carlos Marques. Os dois enfeitam nossa coluna com suas coragens e criações por um mundo melhor. Lindos!
 

É seu aniversário, mas mesmo que não fosse, ainda assim mereceria todos os presentes. Você tem feito de suas atitudes exemplos e inspirações. Para tantos desafios as melhores composições e todas as nuances de um merecimento que nasce com o sol, no seu trabalho como Doutora, na sua máxima expressão como empresária, nas suas especialidades como grande companheira e amiga! Super mega parabéns! Feliz Aniversário, belíssima Karime Saad.

Ele é um talento e tem em suas atitudes gentilezas tão particulares que reforçam a condição de raro. Giuliano Oliveira é nosso companheiro de alegrias ao dedicar sua capacidade na produção visual de Chic e Choc de um jeito todo especial e interessante. Parabéns e que esse grande potencial traduza-se em permanentes oportunidades para a criação e a expressão de dias melhores para todos nós. Sua companhia é uma honra nessa jornada de bem fazer em busca das construções de um tempo de justiça, igualdade e paz. Todas as felicidades. Você as merece.
 



Casal queridíssimo, sempre do bem, Vivi Izaque e Neto Castro, está muito paparicado para receber a princesa Heloísa que chega para animar a casa ao lado do irmão lindo, o super Gui. Nessa semana a turma toda reuniu para homenagear a mamãe e o papai com celebrações pela nova e amada vida que se prepara para nascer e ser recebida em grande estilo. É um privilégio conhecer uma história tão verdadeira de união que se fortalece nesse momento maravilhoso.

 


Evelyn Cançado é mais que um nome. É uma marca. Ela já seria famosa o suficiente referenciada como a Empresária arrojada e bem sucedida que é. Também teria bons elogios pelo bom gosto em traduzir moda em estilos e identidades. Mas acima de tudo é uma bela mulher de valor. Daqueles Seres Humanos que valem a pena conhecer e vivenciar. Uma defensora da humanidade e das elegâncias naturais de um viver pleno.​


Nascer para ser mãe é um privilégio de poucos. Parece tão comum, mas incide numa decisão tão permanente de plenitude. Tem um eterno debitar de vontades que nunca são preenchidas apesar de tentativas doces e vorazes. Ter o privilégio de compartilhar histórias de vida com irmãos é um presente que, traga o que foi escrito ou decidido, é um motivo a mais para celebrar. Essa família de guerreiras conhece de cor o caminho da manjedoura. O mesmo que tantas “Marias” trilham para encontrar recanto seguro para o nascimento da vida mais importante: o amor! Uma homenagem para a linda Marcela e para a competente Alexandra demonstrando que a distância não impede a presença para celebrar a querida filha e irmã Olenka na data de comemoração de um aniversário de esperanças e alegrias! Uma mulher única que tem o dom de se construir e acreditar que a vida é um encontro merecido. Uma pessoa de fé e coragem que traz o idealismo dos essenciais. Que você seja feliz. Sempre, para sempre!​