Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Chic&Choc

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiana Silbor 26/07/2015
Fabiana Silbor
fabianasilbor@gmail.com
Chic&Choc por Fabiana Silbor

Bem vindo!
Bem vinda!
Eu sabia que você viria.
Por isso fiz uma coluna especial.
Nela está o que poderia se esquecer, mas você é a melhor esperança em mim.
Apareça, minha vida é melhor com você.

A palavra tem que ser acompanhada da conduta

Prosa boa é desperdiçada com prática desencontrada da conceituação.

Tanto dito para pouco feito é um viver desprovido de sentimento e emoção.

Santa é a coerência da fala com a destinação. Belo o Ser que se iguala em ação.

Raridade é elevar-se para resistir às tentações e dedicar-se nessa construção.

Se existe é porque alguém acreditou que poderia ser real

Salvem a imaginação e a sua pluralidade de concepções.

Bonito compreender que há mais vida na criação do que na repetição.

Coragem para erguer transformações reais é oásis na solidão.

Decisão para concretizar nasce da fé na capacidade de inovar.

O fim é uma invenção para nominar o desistir

Como pode acabar o que se recomeça a cada dia?

O cansaço é um limitador competente.

Mas essa mudança de prioridade não autoriza o esquecer.

Quando o para sempre, sempre, acaba, o que se fez, é eternidade.

Os efeitos de quem nos fez bem precisam sentidos antes da partida

Gratidão é palavra para se repetir permanentemente.

Se falta genialidade no reconhecimento deve sobrar humildade no entendimento.

Somos somados de divisões e subtraídos de multiplicações.

E o resultado só valida quem fez tantas fórmulas terem codinome paixão.

Permanecer na vida de alguém exige uma decisão renovável

Ser ausência é desacato, mais interessante aprender a ser presença.

Dias sem validade concebem a maturidade da bobagem que é despedir.

Contratar soluções é louvor para tempos de incertezas que são, foram e serão.

Talvez seja um bailar que precisa de ensaio porque o show tem que continuar.

Feliz aquele que tem quem lhe quer bem

Equivocados seres que persistem nesse comprar sem destino.

Endividar rude que desmorona as emoções.

Nosso maior tesouro está no encontro.

E esse consumir raso está nos afastando dessa condição.

Uma lei intocável: o respeito a si mesmo

Tem pouco de questionável o que se faz diante da liberdade doada.

Mas como ignorar que a permissão para o pouco nos põe em areia movediça.

Diante da grandiosidade possível de intensificar, boiar é arriscado.

Se não for por ninguém, que seja por si o ato de se fortalecer.

 

Uma existência sem virtudes apodrece os dons

Além dos moralismos baratos existe um moldar para quem cresce.

É feito de responsabilidades por si e pelo outro por deleite.

Combate o egoísmo com açoite de doçuras e generosidades.

É quando se entende que bondade nada tem a ver com fraqueza.

 

Trate uma pessoa como ela pode e dever ser e ela se quiser assim será

É bonito contribuir para o progresso de quem se ama.

É intenso trazer valorização para quem se admira.

É verdadeiro oferecer oportunidades ladeadas de determinação.

Cumplicidade é mais do que concordar: é honestidade em ação.

A vida te trata como você trata a vida das pessoas

Se mentir, se trair, se humilhar terá as mesmas respostas.

A tal história do plantar e do colher que se repete sem constrangimento.

Seja o que quer que sejam para você.

Quando a dor chegar lembre-se da dor que você causou e entenderá.

Olhos fechados são tolerados na morte, mas nunca na vida

Não há paz em evitar viver. E o existir precisa de lutas férteis.

Essa guerra é uma luz para o desalojar do conforto fútil.

Essa preguiça de prosseguir nos coloca em risco de intervenção.

Triste passar uma existência dedicado à superficiais considerações.

 

Mais do que corpo, prefiro quem tem coração bem definido

Estética considerável quem fortaleceu os sentimentos malhando a emoção.

Garantir um apaixonar forte e sarado é norte para o amor.

Desculpem os carentes e vulgares, mas decência é fundamental.

Beleza para quem sabe que o tempo revela tudo.

A palavra foi feita para ser grandiosa

Cada vez que uma mentira vence fica diminuído o poder do verbo.

Perde-se o poder quando se usa um milagre para destruir.

Mesmo que ninguém descubra um dia os argumentos perdem o sentido.

Se eles foram plantados para sustentar uma traição, perdem todos.

 

“Talvez amar alguém seja o único ponto de partida para tornar nossa a nossa vida”. Alice Koller