Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Chic&Choc

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiana Silbor 16/08/2015
Fabiana Silbor
fabianasilbor@gmail.com
Chic&Choc por Fabiana Silbor

Bem vindo!
Bem vinda!
Gratidão. Eis uma das maiores qualidades do ser humano.
Agradecer um bem recebido é como plantar flores em desertos de almas convalescentes.
Quem fez por nós, está feito. O presente não muda o passado.
Esse sentimento de lembrança rende mais frutos a quem o oferece do que a quem o recebe.
Porque na gratidão moram belas paisagens. E elas enfeitam o coração de quem aprendeu a valorizar até as intenções.
É feio ser ingrato.
Ingratidão é sintoma de egoísmo em gente de personalidade insegura e abusiva.
Quem não tem gratidão apodrece sozinho padecendo de mal crônico criado pelas próprias ignorâncias.
Reconhecer o que fazem por nós sem esquecer nos momentos de tormenta nos eleva.
Gratidão salva vidas, não do fim imediato, mas da terrível morte lenta dos sonhos.

 

Já viu alguém barrado quando está parado?

A boa pergunta é para provocar mesmo. Na vida é preciso ter movimento e, justamente por isso, diminuir as resistências aos recomeços, as mudanças são nortes para encontrar a felicidade no caminho mais natural ao existir: o da transformação.

 

Se concentre no que precisa fazer, para começar a resolver.

Gosto muito das feiras livres em Uberaba. É uma delícia ver aquele movimento, tanta variedade e o empreendedorismo de profissionais sérios que trabalham muito para garantir bons produtos. Crise é para preguiçosos. Por isso que ela começa, muitas vezes, provocada pelos políticos.

 

Valorize a oportunidade mais do que a obrigação.

Aplausos para os policiais éticos que “tiram leite de pedra” nessa cidade. Ocupados demais para pensar no sucesso que fazem, esses homens e mulheres, os guerreiros idealistas estão ilhados em meio a uma conjuntura de necessidades estruturais e morais, mas mesmo assim intensificam suas motivações e permanecem oferecendo um mínimo de segurança em Uberaba.

 

O caminho que você está é o que você sonhou seguir?

É preciso mesmo fazer o possível para ter o melhor. A questão aqui na terrinha é como as articulações têm beneficiado, apenas, os interesses monetários. Apesar de a escrita ser bem menos cortejada que o vil metal, essa sede por poder está colocando em risco algumas questões definitivas. E o melhor é muito grande para se resumir a só uma definição financista.

 

Medíocre atrai medíocre.

A persistência é a melhor resposta para juntar os cacos depois da decepção e compreender que o fracasso é, apenas, uma etapa para a vitória. Os tremores em terras políticas anunciam alguns vulcões prestes a explodir e uma das maneiras de evitar que os resíduos queimem a cidade inteira é perceber-se como cidadão responsável pelo que deu certo e, também, pelo que está errado.

 

Seja grato, mas não acomodado.

A mudança é um fruto criado. Bem como as oportunidades. Elas não surgem de uma hora para outra. O que acontece é que estamos entretidos com a vida alheia e quando recebemos a conta reclamamos e queremos entender o que aconteceu. No mais comum dos casos é só a vida seguindo com seus preços enquanto a gente se distrai com o que significa pouco.

 

Menos insatisfação e mais realização.

O espetáculo mais assistido é a glória. Ninguém sabe ao certo os sacrifícios feitos para chegar a esse estado de louvor. A hipocrisia contribui para celebrar muitos engodos e em um tempo de tantas especiarias rasas, qualquer purpurina de baixa categoria pode ser facilmente confundida com pó de ouro.

 

Mais simplicidade, por favor.

Quem fica reexplicando tudo, ainda, não entendeu nada. Absorver o entendimento e administrar o sentimento diante desse impacto em suas conjunturas pessoas estimula o simplificar. Quem rebusca demais acaba por se categorizar em argumentos difíceis de entender. Sem bula nas relações é melhor bancar o desentendido do que viver no desencontro das satisfações.

 

Dignidade não se negocia.

Fazer negociações é um ato permitido ao que se pode comprar ou vender. Honra não se ajusta. Ou se tem ou não. Fazer convênios ou conexões para ganhar pagando com essa moeda é a maior declaração de prejuízo vital. Mais do que moralidades, o que está na berlinda é o comércio de valores.

 

Adiar a vida é entrar em guerra com certos milagres.

Não existe paz em evitar as relações mantendo uma aparente leveza para esconder o amargor de uma incompetência. Somente nos perturba o que faz parte de nós. E essa descoberta nos eleva a uma percepção essencial para assumir as próprias responsabilidades. Para os fracos a culpa é sempre do outro. A fortaleza é fruto de um empreender de coragens mais nobres.

 

Ficar sempre do lado da maioria é um lugar perigoso.

Ao aceitar a troca das intensidades pelas rasitudes somos tomados por uma densa bruma feita de um olhar que se perde no horizonte. Como nos dias nublados, que não temos lápis de cor para mudar o tom. Não desista.  Existe uma imensidão de gente feita de tantas riquezas e pequenezes valiosas que encontra nas suas composições um trilhar. Tenho medo de caminho feito de uma chance só! Penso que nossa maior celebração está no tentar de novo. Acreditar. Compreender que somos tantos, por vezes, somos nossos próprios inimigos e precisamos tanto encontrarmos companhias para nos salvar nesse ato de existir... Reconheço que tudo tem um tempo. A natureza ensina os ciclos e o universo que o ato de continuar vem de um eterno depois do fim.  É preciso inventar um GPS que indiquem ao coração uma rota que nos conduza ao esperançar. Às vezes precisamos de apego para valorizar o que, realmente, tem importância.

Que seu domingo seja doce.

Viva! Viva mesmo.

 

As fotos que enfeitam nossa Chic e Choc é da talentosa Francis Prado. As criações feitas sob um olhar magnífico eternizam momentos com louvor e conduzem nossa sensibilidade nesse domingo precioso. A nossa coluna têm trazido a criação de grandes mestres da fotografia uberabense como forma de homenagear a quem dedica a vida a fazer de sua obra, de sua arte, motivos para que as pessoas sejam mais felizes! Nessa edição uma declaração de amor por nossa terra, por nosso povo. As belezas de Uberaba para celebrar sob um ângulo magistral!