Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Chic&Choc

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiana Silbor 10/03/2013
Fabiana Silbor
fabianasilbor@gmail.com
Aos que acreditam no idealismo

Aos que trabalham por dias melhores, aos que investem no progresso da alma é tempo de chic e choc. Salve domingo.
Bem vindo! Bem vinda!

Confuso demais
Aqui na Zebulândia tudo vai... nem sempre, por mais sinapses competentes que se tenha, é possível entender qual é o destino, tão pouco as intenções, mas continua naquele ritmo Aladim. Tapetes voando muito mais depressa do que no desenho animado.

Com estoques de gratidão quase zerados, a nova civilização caminha firme para ofertas de distrações externas e mantém inalterado o perdido gosto pela autopreservação. 

Armaduras em punho
Também, é muito ego para administrar. Nos bastidores políticos as inquietudes já viraram conchavos. Nas secretarias, guerrilhas intestinas abalam as estruturas de um poder ainda desconstruído.

Escrevo porque sei que o fim da vida continua inevitável e sem prazo estabelecido. Mas, enquanto isso, pequenas destruições diárias têm cessado o bem maior do ser humano e reduzido, a pequenas sobrevivências, necessidades básicas como o amor, a confiança, a lealdade.

Loucura total
Os impactos da falta de educação no trânsito aceleram as estatísticas na terrinha. Motoristas distraídos com tudo, menos atentos a qualquer sinal, inclusive os de trânsito, numa estrutura viária, em muitos trechos, inadequada, num município lotado de veículos, é sinistro.

Tempo de desencontros merecem respostas da solidão.

Menina forte
As diversões estão em alta. Nem só de problemas caminha o povo das "Águas Claras". A semana que passou respirou leve com a festança que comemorou o aniversário da cidade. Entre emburrados e reclamadores crônicos, um viva para Sumayra Oliveira que já mostrou quem é, muito melhor do que outros nomeados que ainda estão sem saber o que fazer.

Somos todos meros aprendizes e se há milagre na vida, ele está no compartilhar porque sonhos não têm comparação.

Bonitinho mas passageiro
As comemorações para as mulheres bombaram por toda a parte. Muitas festinhas improvisadas regadas com mimos descartáveis e engordativos, mas discussão aprofundada para iniciativas necessárias de estímulo e progresso real para o gênero? Nadica.

Enobrecer é ser capaz de reconhecer que temos a estranha mania de julgar. E, quase sempre, essa inadequação é sintoma de defesas prontas.


O melhor lugar para comemorar em grande estilo com mulheres sofisticadas e felizes é no Dom Corleone. Um lugar gostoso, com gente competente para acolher e atender com requinte. Um menu surpreendente com pratos clássicos e diversificados para uma viagem de sabor. Gastronomia e ótima companhia num espaço de bem viver. Você merece! Na Praça do Grupo Brasil.

Triste medo crescente
Os assaltos nos semáforos continuam. Novas vítimas de bandidos que agem com tranqüilidade. O motorista e passageiros devem colaborar para evitar. Todavia, a malandragem nos conduz a sermos menos humanos. Bem na Praça Carlos Gomes um homem desesperado pediu para abrir o vidro, pois estava em uma situação de emergência, com aperto no coração não o fiz, e ao sair observando o ambiente, o carro que ele dizia estar quebrado, "logo na esquina", com toda a família dentro, sequer existia. Um conhecido que passou pelo mesmo golpe e tentou ajudar foi vítima da enganação. Mais uma modalidade maligna e seres de bem, reféns. 

Vamos apostar nos que assumem riscos, que são atentos às decisões, que têm atitude, nos que aprendem, naqueles, que verdadeiramente, se interessam.

Eu quero saber
O silêncio imperou, e nem me perguntem quem foi poderoso para impedir, mas é conversa nas coxias que novo caso de nepotismo explodiu envolvendo figura importante da política. Mais uma denúncia leva a indicação de suspeito de pedofilia para gestão de instituição em investigação por irregularidades. Gente! Que lugar é esse? Nomes, por favor?

Na página de hoje não caberiam todas as mulheres que merecem parabéns!
Mas com o talento de magos das imagens revelamos a felicidade de casais em grande momento de amor. E da coragem de serem felizes, os pares fazem nascer pessoas maravilhosas. Nossa homenagem, a todas mulheres, com retratos de amor.


A belíssima Karlla Angelica Alves Beraldo e Jefferson Luiz Alves Beraldo em momento mágico. Estado de perfeição. Produção e talento de Alysson Oliveira e equipe. Porque o amor é sempre mais! Parabéns ao casal. Que sejam, felizes, sempre!?


Daniel Almeira Lopes e Adriana Zago encantam Chic e Choc em vivacidade máxima. É o motivo do sentimento nobre e doce. Do enlace que nasce a família, do tempo de acontecimento nobres. Casamento incrível. Felicidades. Que a emoção perdure e fortaleça o amor do casal.  Imagem do criador Alysson Oliveira e equipe.


Rhayssa e Helmer no sim. Sim! Para a vida, para o amor, para o par. E assim... o mundo ganha novas cores e o tom de viver fica intenso e feliz. Lindos sob a invenção de Alysson Oliveira. Alegrias aos dois.?


Contando boas histórias ao eternizar em imagens, Alysson Oliveira, retrata o gentleman Eduardo Idaló e a linda Thais Paiva. Bom gosto, sofisticação, criatividade, doçuras e emoções. O tempo passa, mas esse momento jamais será esquecido. Sucesso ao casal!?


Mais um artista morto me conduziu a evitar o silêncio e intrometer: Cássia, Amy, Chorão, tantos famosos, tantos anônimos se foram por solidão... 

A cada nova despedida, celebramos mais uma oportunidade perdida. Princesas e príncipes "ciladeiros"; indiferentes disfarçados de amigos; infelizes lotados de sorrisos ensaiados; enfim, as companhias certas para o fundo do poço são figurinhas repetidas. E nós, de novo, poderíamos aprender a cuidar, mas continuamos a repetir sem pensar, a falar sem compreender, a condenar ignorando o que a vida tem tentado traduzir. 
E o pior: sem interesse de dizer para a pessoa que realmente importa o quanto ela é especial. 
Por isso, meu luto é, também, por aqueles que preferem errar quando podiam acertar, aos que escolhem o orgulho no lugar de tentar de novo... 
E, se nem óbvio nos ensina, então o que será capaz de nos mover? O sentimento? 
Mas quem quer histórias de amor com final feliz?
Eu quero! Porque no dia que minha morte chegar, são elas que irei levar.
E você, o que quer?

Bjxxx Silbor