Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Chic&Choc

ACESSIBILIDADE: A A A A
Fabiana Silbor 29/09/2013
Fabiana Silbor
fabianasilbor@gmail.com
Olá! Bem vindo! Bem vinda!

Chic e Choc em estado de graça. Domingo doce para você. 
Com jeito de sucesso e segurança. Você já pensou em 
quantas coisas há para fazer nessa vida?
Pessoas que precisam de nós, ações por dias melhores, muito a aprender, sonhos para realizar. Tem crochê, balé, roupa para lavar. Sei lá qualquer escolha 
serve se for em favor de um bem maior. 
Mas se nenhuma delas servir aprenda a se amar.
Dedique seu tempo livre as lapidações do seu ser.
Esqueça o que deu errado e programe-se
para tudo que pode dar certo.
Pare de importunar as pessoas com suas inseguranças.
Uma existência é muito pouco para ocupar o tempo fazendo mal para qualquer um inclusive para você mesmo.
Desista dos conselhos falsos, de bancar o desentendido, a vítima, o doente, ou o rejeitado. Essas jogadas fraudulentas só acumulam bônus de desfavor ao seu crescimento.
Na hora da sua morte o que vai realmente importar é o quanto você se esforçou para ser decente num mundo de loucos impregnados de justificativas para suas inadequações.
Mas enquanto o relógio roda em momento 
de vida aprecie o bem que faz ser feliz!

Um dia da caça, o outro do caçador
NeimarNaldoFiuk da Silva 
Um levantamento extraoficial na Zebulândia mostrou que cada dia mais os abastados colocam nomes simples nos filhos. Tipo: João, Maria... E aí vai. Acontece que rico não precisa de nome, já tem sobrenome, é que nem vaca.  Quem precisa de nome para arrasar no crediário é pobre. Até porque tem muita gente, de linhagem famosa, que nem paga as contas.  Pesquisasmostram que o assalariado é que está lá: firme e forte na fila, todo mês, pelejando com a boleta. Pelo menos um nome espetacular a pessoa tem que ter. Interessante é observar a junção: influência da família + pronúncia errada no cartório + o apelido que passa a ser oficial = nome da pessoa.

Não há regra sem exceção
A evolução que nunca chega

Tem um site badalado chamado Kibeloco que republicou as manchetes do Brasil na década de 80. Leia essas duas: Mundo: “Clinton teria autorizado a CIA a espionar fax”;Esportes: “Conheça Rogério Ceni, o veterano goleiro reserva do São Paulo”.  30 anos depois e... Mudamos muitooooooo (Só que não)!

Com tempo tudo se cura
Atendimento cada dia pior

A gente cruza a ponte e já sente na hora a mudança. O atendimento no comércio no estado de São Paulo é melhor e ninguém pode negar. Até CPF na nota o povo pergunta se quer. Por aqui, nas bandas mineiras, às vezes, nem bom dia a pessoa dá. Já entra de sola perguntando se o cliente precisa de alguma coisa. O vendedor devia saber que pouquíssima gente precisa de alguma coisa de verdade, a maioria compra com outra intenção. Pior é: “Posso ajudar?”(Isso, ainda, usa?). Quando você concorda o arrependimento vem a cavalo! A pessoa sabe quase nada sobre o produto e demonstra uma vontade insana de ver você saindo o mais rápido possível. Os poucos e bons desse segmento estão ricos, pois viraram patrão.

Muito se engana quem julga
Políticos que usam grampos

Google entrando na casa da gente pela frente, politicagem saindo da casa do povo pelos fundos. Preguiça desse negócio de escuta e tal. Todo lugar, agora, é assim. Em Uberaba dizem as boas línguas que tem mais telefone grampeado do que pelo em cachorro. Se é verdade eu não sei, mas quando a gente liga para falar de assuntos importantes, que tem muita gente desconversando, tem. Mas quando o povo encontra a gente na rua quer falar na beirado do ouvido. Uai?

Vassoura nova é que varre bem
Tempos de tecnologia ingrata
Por falar em grampo, em terra de Whatsapp, ligação é prova de amor! Essa frase é mais batida que todas, mas é que a tecnologia só distancia o povo e aumenta o impacto da ilusão. A pessoa fica com o celular na mão o tempo todo e ele não toca, mas põe no silencioso para ver. Mesmo assim alguns andam amargurando desilusões. Só recebem mensagem da operadora pedindo para por crédito. Se estiver sofrendo muito pela falta de ibope põe para despertar. Funciona, pelo menos no ‘psicológico’.

Falar é prata, calar é ouro
Resumão da semana

Grávida fazendo musculação, jogador europeu saindo com travesti operada, astro teen do cinema repete história de overdose, Chiquinha no Brasil reafirmando que não odeia o Chaves, celebridades (ic) barradas nos camarotes vips choramingando nas revistas populares e redes sociais e no arraial a problemática é o ciúme dos mantidos no poder por razões escusas ‘revoltosos’ com caciques ligados ao prefeito anterior que conseguiram (e sabe-se com qual linha) costurar a “volta dos que não foram”. Mais do que previsível esse negócio é lucrativo (lucros são muitos). Essas criaturas batem forte, mas levam, tanto, também! O Santo tem que marombar bastante para aguentar a bagagem. E a máxima continua: “Quer saber quem é uma pessoa, dê poder a ela”.  

Para pé torto, só chinelo velho
Datas ignoradas

A semana que passou foi marcada por datas que celebram acontecimentos nobres. Mas na nação de mente rasa, depois de decorar a letra de ‘prepara, que agora é hora’ sobram poucas sinapses para os tempos históricos. Dia 27 comemoram-se o dia mundial do turismo e o dia nacional do idoso. Duas frentes de políticas públicas sem expressividade em Uberaba. O primeiro, apesar do potencial rural e cultural, continua sem vieses pragmáticos viáveis. O segundo, sem contar os bailes arranjados da terceira idade, permanece sem uma programação de promoção a saúde, bem viver, inserção social e cidadania. E tem mais: No dia 28 de setembro marca-se a “lei do ventre livre”. Apesar da importantíssima essência contida nessa data e da grande, corajosa e diferenciada representação da raça negra em Uberaba, passamos pelo sábado sem grandes posicionamentos populares dos políticos que representam o povo. O pior foi escutar dentro do plenário, um desses eleitos, perguntar: que isso mesmo? E assim, em troca de pão e circo caminham os redutos eleitoreiros.
Para despedir em grande estilo um poeminha de Adeus. Para lembrarmos que a única pessoa que fica, realmente, em nossas vidas, para sempre, somos nós mesmos!


A graduanda em Direito, Mariana Limírio, começa a semana com muita festa. O aniversário da linda é um marco para a celebração de todos em torno dessa pessoa fantástica. Diferenciada em tudo, a bonita recebe os parabéns dos amigos e dos familiares com direito a comemoração estendida até o fim do ano! Felicidades e dias melhores para sempre!​


A descontraída foto da equipe da Agência Fácil Empreendimentos com: Luciana Ribeiro, Rafael Carneiro, Bruno Mineiro, Ana Carolina, Carol Paulino que fizeram um trabalho fantástico na promoção da responsabilidade social. Juntos, essa turma e a fantástica equipe da Escola para surdos, Dulce de Oliveira, merecem destaque pela excelente campanha do projeto “Nossa Voz”. Nessa edição muita gente pintou as mãos de azul numa criativa alusão ao dia nacional dos surdos, 26 de setembro. Fiquei fã!


A linda Mariza Serrano comanda um super grupo de madrinhas para um evento beneficente que reunirá modelos de dois a 16 anos. É um evento organizado pela famosa Agência Intermodels em prol das creches Nossa Senhora do Rosário, Casa da Mulher Trabalhadora, Creche Comunitária Nossa Senhora do Desterro e Casa do Menor Coração de Maria. “Será uma noite de muita arte e beleza”. Imperdível: no Cine Teatro Vera Cruz - 04 de outubro, às 19 horas. A entrada será um litro de leite, de óleo ou arroz.


Carlos Henrique Rodrigues da Cunha recebeu amigos de Uberaba, Santos, Belo Horizonte, Montes Claros e Brasília. A reunião de tantos queridos teve a animação de vários cantores. O aniversariante começou a festa de tarde e só parou de celebrar no dia seguinte. Parabéns e felicidades!​


José Carlos, Lucília e Maria Dagmar amigos de longa data encontraram-se para colocar as novidades em dia. Alegria de amizades sinceras que são construídas com anos de histórias, superação e muito amor. ​


Trabalho fantástico da talentosa Francis Prado ao retratar a cantora Lilian Braga. O encontro de talentos, da fotografia e da música, resultou nesse primoroso trabalho que descreve a emoção da arte.​


Fabio Cruvinel Lacerda e Larissa sob o olhar primoroso de Alysson Oliveira. O momento de felicidade do casal ficará registrado para sempre. Dias de festa, celebrações e muito amor. Parabéns!​


Belíssimo trabalho de Filipe Neri que consegue captar as máximas expressões dos atores. Numa forte tendência fotográfica de cenas reais, o jovem e promissor talento se destaca entre as novas gerações de artistas da fotografia.

Meu abraço foi seu abrigo.
Minha força secou suas lágrimas.
Nos dias de luto eu estava lá.
Nos dias de arco íris também.
E seus medos você matou comigo.
Fui seu melhor exemplo.
Eu te defendi. Até de mim. Até de você.
Que dirá dos outros.
E foi nesse refúgio que você se refez.
Fiz no meu coração o seu templo.
Apontei caminhos.
Busquei soluções.
Fiz da competência o arsenal para suas dúvidas.
Meu sorriso sua lenda, meus olhos seus ninhos.
Destilei perdões.
Esperei...
Refiz as porções de compreensão.
Esperei...
Renasci nas paciências renovadas.
Esperei...
Mas você se foi.
Agora preciso aprender a cuidar de mim.