Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 22/06/2017
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“O Brasil vai ganhar no plenário”

Presidente Michel Temer otimista sobre a aprovação da reforma trabalhista no Senado

 

Lula é o ‘mais nocivo’ da Lava Jato, diz pesquisa

Levantamento do Instituto Paraná Pesquisa no DF avaliou o impacto da Lava Jato nos enrolados na operação: 87,1% dos entrevistados avisaram que não votarão em candidato “que tem o nome envolvido em denúncias da operação”. Entre os enrolados, entrevistados classificam Lula como o “mais nocivo para o Brasil”, com 37%. Aécio é o segundo (14,5%), seguido por Eduardo Cunha (12,7%) e Sérgio Cabral (4,6%).

 

Nocivos

A pesquisa aponta entre os empresários mais “nocivos” Marcelo Odebrecht (4,3%), Joesley Batista (4,1%) e Eike Batista (2,4%).

 

Lanternas

José Dirceu e Antonio Palocci, ex-ministros de Lula, são “os mais nocivos” dos enrolados para 2,4% e 1,3% dos entrevistados.

 

Dados da pesquisa

A pesquisa de opinião foi realizada em todo o Distrito Federal com 1.516 eleitores a partir dos 16 anos entre os dias 14 e 18 de junho.

 

Desaprova geral

O Paraná Pesquisa verificou que hoje 83,2% desaprovam o governo Temer. Há dez meses, em agosto, a desaprovação era de 50,3%.

 

Planalto vê Janot como maior adversário de Temer

O Planalto trabalha com a certeza de que o principal adversário do presidente Michel Temer não está no Congresso e sim na Procuradoria-Geral da República, e atende pelo nome de Rodrigo Janot. Nas articulações contra a aceitação da denúncia da PGR contra Temer, governistas alegam que a Câmara terá de optar entre dar força ao PGR em fim de mandato ou ao presidente com 18 meses à frente.

 

Bancada da culpa

O governo conta com a solidariedade de grande parte de parlamentares que são alvos de casos chefiados pelo procurador-geral.

 

Candidato?

A determinação de Janot impressiona e assusta assessores de Michel Temer. Todos apostam que ele até poderia ser candidato a presidente.

 

Nem pensar

Rodrigo Janot já descartou qualquer candidatura, inclusive para governador de Minas, como chegou a ser especulado no ano passado.

 

Trair e coçar...

Dois votos determinaram a rejeição do parecer à reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais do Senado: Hélio José (PMDB-DF), que presta obediência a Renan Calheiros, e Eduardo Amorim (PSDB-SE).

 

Plenário é o que importa

A oposição fez festa, com a derrota imposta ao governo na votação do parecer da reforma trabalhista, mas, além de aprovação folgada na comissão de Constituição e Justiça, o governo prevê vitória no plenário.

 

Fachin fez Lula sorrir

O relator da Lava Jato no STF fez Lula exultar, ontem. O ex-presidente celebrou com amigos, sob muitos brindes, a decisão do ministro Fachin de retirar três processos contra ele das mãos do juiz Sérgio Moro.

 

Interesse russo

Mais de cem empresários russos compareceram ao encontro com o presidente Michel Temer, ontem, no Hotel Ritz-Carlton, em Moscou, interessados em oportunidades de investimento no Brasil.

 

Saudável é a droga?

As folhas de louro, muito usadas no preparo de pratos saborosos, devem dar barato. A PSP, polícia de Portugal, distribui cartaz avisando que traficantes fazem passar louro por droga. O cartaz camarada com viciados esclarece: em Portugal, consumir não é crime. Comprar, sim.

 

Contas limpas

Cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral por compra de votos na eleição de 2014, José Melo (Pros) teve suas contas de 2016 aprovadas por unanimidade pelo Tribunal de Contas do Amazonas.

 

Jacarés & cobras d’água

Os tucanos Eduardo Jorge, Roberto Brant e Pimenta da Veiga se reuniram no restaurante Santa Colomba, em São Paulo, com os deputados Benito Gama (PTB-BA) e Heráclito Fortes (PSB-PI). Não estavam lá para discutir as receitas do chef Alencar, certamente.

 

Sacolas supremas

Em mais um desses casos que consomem tempo precioso do Supremo Tribunal Federal, o ministro Dias Toffoli restabeleceu uma lei municipal de Rio Claro (SP), que obriga uso de sacola biodegradáveis.

 

Pensando bem...

...nem precisava de festas juninas para certos políticos caírem na quadrilha.

PODER SEM PUDOR

Sem medo de grampo

Benedito Valadares estava no final do último mandato de senador, nos anos 1970, e evitava jornalistas. Certo dia, acabou encurralado em um corredor do Senado. Atônito, pegou o telefone mais próximo e fingiu que falava com alguém. Conversa demorada. Os jornalistas se impacientaram e ele reagiu:

- Não têm respeito? Não veem que estou falando com o Carvalho Pinto?

- Mas o Carvalho Pinto está ali do lado! – apontou um jornalista.

Valadares deu uma olhada, viu o colega, mas insistiu na desculpa:

- É que eu só falo com ele por telefone…