Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 20/03/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Claudio Humberto

“Não posso dizer quanto à situação em Cuba, mas aqui são livres”

Ministro Arthur Chioro (Saúde) fingindo ignorar a falta de liberdade na ditadura cubana

 

Redução da maioridade penal pode ser aprovada

Nunca foram tão expressivas as chances de aprovação da redução da maioridade penal, cuja votação deve ser realizada em abril, segundo prometeu o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), à família da menina de 14 anos assassinada dias atrás pelo namorado, em Brasília, horas antes de ele completar 18 anos. Para a senadora Ana Amélia (PP-RS), a maioria dos senadores já apoia o projeto.

 

Impunidade

A polícia acha que o assassino de Yorraly Ferreira Dias, 14, precipitou o crime na certeza de que, ainda considerado “dimenor”, sairia impune.

 

Biombo para o crime

A maioridade penal só aos 18 anos virou instrumento do crime, com a proliferação de gangues juvenis e assassinos profissionais “dimenor”.

 

Idade da inocência?

Ana Amélia argumenta: se menores, de 16 anos, podem votar, por que não podem discernir o bem e o mal, pagando pelos seus erros?

 

Dando um tempo

Após a saída do PDT, PSD e PP, o “blocão” – agora basicamente formado de partidos da oposição – decidiu dar uma trégua ao governo.

 

Pente fino nos gastos secretos da arapongagem

O Palácio do Planalto ganhou mais um motivo para perder o sono. A poderosa Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência está nas mãos do rebelado PMDB. O senador Ricardo Ferraço (ES), de atuação sempre independente, assumiu ontem a presidência da comissão, que pode inclusive acessar os gastos ultrassecretos com as “ações de inteligência” da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

 

Minoria

Dos 14 nomes da comissão de Controle das Atividades de Inteligência, só um é do PT. São três do PMDB, dois do PSDB, um do PTB e DEM.

 

Preto no Branco

Gastos nebulosos de cartões corporativos podem passar pela lupa da comissão de controle do Senado, sem a lorota de “segurança nacional”.

 

Mão aberta

Só no governo Dilma Rousseff, os arapongas da Abin torraram R$ 35 milhões utilizando cartões corporativos. Gastos tidos como “secretos”.

 

Barril de pólvora

Agentes penitenciários, numa greve selvagem há dez dias, planejam impedir a visitação a presos, nos 158 presídios paulistas, no domingo (23). O deputado Paulo Pereira (SP), dono do partido Solidariedade e da Força Sindical, tenta há quinze dias negociar com Geraldo Alckmin.

 

Tarda, mas...

O Superior Tribunal Militar condenou a quatro anos de reclusão e expulsão da Força Aérea Brasileira os oito controladores de voo que aderiram ao motim (ou “greve”) na época do apagão aéreo, em 2006.

 

Deu rolo

Já na reta final, o governo de Eduardo Campos (PSB) promove uma licitação de R$ 100 milhões, para serviços de publicidade, que deu rolo. Agências melhor situadas já prestam serviços ao governo, o que gerou brigas, desconfianças e impugnações que podem anular a licitação.

 

Chá de cadeira

O senador José Sarney (PMDB-AP) foi no dia 17 ao Amapá, para tratar de reeleição com o presidente local do PT, um certo Banha. Mas só foi recebido após intervenção do presidente nacional do PT, Rui Falcão.

 

Desembargadora

O ministro Marco Aurélio anda todo orgulhoso: sua filha Letícia de Santis Mendes de Farias Mello, a mais votada na lista tríplice, é a nova desembargadora do Tribunal Regional Federal da 2ª região (RJ e ES).

 

Linha ocupada

O jornal Washington Post diz que todos os telefonemas de 4 países foram grampeados em 2009, mas não revela os nomes, vazados por Edward Snowden, ex-espião da agência de Segurança NSA. Humm...

 

O melhor amigo

O vice-presidente colombiano Angelino Garzón esnobou a embaixada no Brasil, alegando que seu pastor alemão não suportaria o calor. Ele está fora da chapa à reeleição de Juan Manuel Santos, em maio.

 

Código postal

Os vereadores do Guarujá (SP) derrubaram veto da prefeita Antonieta de Brito (PMDB) a projeto que proíbe secretários municipais residindo em outras cidades. O alvo são dois secretários que vivem em Santos.

 

Pensando bem...

...o governo Dilma lembra o Boeing da Malásia: sumido há dias, só se sabe até agora que alguém no comando (o PMDB?) desviou a rota.

PODER SEM PUDOR

Rango em tempo de chumbo

No início dos anos 90, o sudoso jornalista Neiva Moreira participava de um seminário da Escola Superior de Guerra na Fortaleza de São João, no Rio. Na hora do almoço, o comandante da ESG, tenente-brigadeiro Sérgio Ferolla, pediu desculpas pela qualidade da comida. Neiva discordou:

- Para mim está ótima, muito melhor do que a última vez que almocei aqui.

- E quando foi isso? – perguntou o comandante.

- Na década de 60. Eu estava preso aqui na fortaleza e almoçava vigiado por um soldado. Agora, pelo menos, estou acompanhado do comandante...

_

Com Ana Paula Leitão e Teresa Barros

www.diariodopoder.com.br