Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 28/03/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Agora não há mais o que fazer”

Renan Calheiros, presidente do Senado, rendendo-se à pretendida CPI da Petrobras

 

Cerveró, o homem-bomba, avisa que quer falar

Acusado pelo Palácio do Planalto de redigir um “parecer falho” que teria “induzido a erro” a presidenta Dilma Rousseff, no caso da compra superfaturada da velha refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, o ex-diretor Internacional da Petrobras Nestor Ceveró adicionou mais um elemento ao clima de pânico no governo: ele fez chegar a políticos de oposição que tem “todo interesse” de falar aos deputados federais.

 

O operador

Cerveró é apontado como o operador do negócio em que a Petrobras pagou US$ 1,180 bilhão por uma refinaria que valia US$ 42,5 milhões.

 

Poço de mágoas

Indicado à diretoria da Petrobras por Delcídio Amaral, Cerveró teria ficado magoado com o senador do PT-MS, que negou ser seu amigo.

 

Pergunta na refinaria

Se não indicou Nestor Cerveró para uma diretoria da Petrobras, como diz, por que o senador Delcídio Amaral (PT-MS) não assinou a CPI?

 

Mea maxima culpa

No Congresso, PT e PMDB se dividem entre os que rejeitam a CPI da Petrobras por obediência ao Planalto e os que temem a investigação.

 

STF faz choque de gestão no governo de Minas

Ao considerar inconstitucional lei estadual de 2007, em Minas Gerais, que efetivou 98 mil servidores sem concurso público, os ministros do Supremo Tribunal Federal por unanimidade mandaram demitir todos eles. A decisão preserva os já aposentados. Dos 98 mil contratados, a grande maioria está lotada na Secretaria de Educação. O Estado alegou que havia um erro formal na ação judicial, mas foi inútil.

 

Só por concurso

O ministro Dias Toffoli, e demais ministros do STF, lembrou ao governo de Minas que concurso é a única forma de ingresso no serviço público.

 

Exceção à regra

PT e PCdoB foram os únicos partidos que não apoiaram criação da CPMI da Petrobras. Políticos de todos os demais assinaram o pedido.

 

Lanternas para todos

Com o país à beira do racionamento, Lula deu palestra na espanhola Iberdrola, no País Basco, elogiando o programa “Luz para todos”.

 

Pânico no Planalto

A pesquisa CNI/Ibope, mostrando queda vertiginosa de 7 pontos na avaliação de Dilma, representou uma ducha de água gelada. Além de nervosos, os petistas ficaram tão borocoxôs, ontem, que nem sequer tentaram convencer parlamentares a retirar apoio à CPI da Petrobras.

 

Sinal vermelho

O mais preocupante para o governo, na pesquisa CNI/Ibope, é que a queda da presidenta Dilma na avaliação dos eleitores é anterior ao auge das suspeitas de corrupção na compra da refinaria americana.

 

Cravo e ferradura

O líder do PMDB e do “blocão”, deputado Eduardo Cunha (RJ), agiu discretamente para ajudar na criação da CPI da Petrobras. Garantiu 34 adesões de deputados do PMDB. Mas havia prometido ao menos 50.

 

Rima rica

O escândalo da Petrobras, com o perdão de Carlos Dummond, sugere o poema: “Gabrielli desmente Graça Foster, que culpa Paulo Roberto Costa, que enganou Dilma, que safou Lula, que não sabia de nada.” 

 

Olha a conta

Vem aí a conta pelos R$ 32 bilhões pagos a usinas termelétricas, controladas por amigos do governo como o ricaço decadente Eike Batista: o Banco Central estima que as tarifas subirão 9,5% em 2015.

 

Vingança

O PT prometeu dar o troco ao PSDB pela criação da CPI da Petrobras. O deputado Vicentinho (SP), líder da bancada, jurou que CPI da Alstom, abafada em São Paulo, será aberta na Câmara dos Deputados.

 

A perfeição do erro

Relatório do Tribunal de Contas da União mostrou que no Brasil há 116 hospitais públicos sem leitos, sem médicos, sem remédios, sem insumos hospitalares, além de emergências superlotadas. O SUS deve ter atingido a “quase perfeição” que somente Lula viu, em seu governo.

 

Contra-adesivo

Em resposta ao “Sou Roriz, vou de Arruda”, em carros de Brasília, os opositores do ex-governador José Roberto Arruda já engatilharam um contra-adesivo: “Sou Roriz, vou de Arruda, ainda acabo na Papuda”.

 

Pensando bem...

...pelo apego a lanchas e a viagens em jatinhos e helicópteros oficiais, a quase-ex-ministra Ideli Salvatti deveria virar Secretária do Mar e Ar.

PODER SEM PUDOR

Completo controle

Em agosto de 1961, o jornalista Newton Pedrosa trabalhava na Gazeta de Notícias, de Fortaleza, e foi pautado por Tarcísio Holanda para entrevistar o cearense Adahil Barreto, líder do Jânio Quadros na Câmara dos Deputados. Durante a entrevista, perguntou como ia o presidente Jânio Quadros, e o líder respondeu:

- O presidente está muito bem, tem completo controle das Forças Armadas, e reina calma em todo o país.

No dia seguinte, Jânio renunciaria.

_

Com Ana Paula Leitão e Tiago de Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br