Busque em todas as seções:
EDIÇÕES ANTERIORES: anteriores

Cláudio Humberto

ACESSIBILIDADE: A A A A
Claúdio Humberto 29/03/2014
Claúdio Humberto
ch@claudiohumberto.com.br
Cláudio Humberto

“Parece quase uma confissão de culpa”
Eduardo Campos (PSB) e as piruetas do Planalto para desviar o foco da Petrobras

Doleiro preso 
pode encrencar 

PT, PMDB e PSDB
Figura conhecida no submundo da política, o doleiro Alberto Youssef, preso na operação Lava-Jato da Polícia Federal, pode trazer problemas ao PT, PMDB e PSDB, segundo o delegado e deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP), que o prendeu na Operação Macuco, em 2001. “Pelo que conheço do Alberto, ele apelará à delação premiada para se livrar da prisão, como fez da outra vez. Os partidos que se preparem”.  

A origem 
De acordo com Protógenes, Youssef cresceu na gestão FHC, em meio às privatizações tucanas e grandes obras de Paulo Maluf e Celso Pitta. 

Mensalão 
Youssef, agora acusado de pagar propina ao ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, também foi investigado pela CPMI dos Correios. 

Ramificações
Em 2002, a PF chegou a iniciar investigação sobre relações do doleiro com prefeitura de Santo André, pouco antes da morte de Celso Daniel.

Se deu bem 
Com o PMDB enrolado até o pescoço com apadrinhados na Petrobras, Protógenes acredita que a crise fortalecerá Eduardo Campos (PSB). 

Petrobras ainda 
tem gás para 
novos escândalos

Um escândalo está submerso em meio ao escândalo da refinaria americana, e ao vergonhoso acordo “de bandeja” com o finado tiranete Hugo Chávez na refinaria Abreu e Lima (PE): o consórcio Gemini-White Martins de gás liquefeito, com aval de Dilma, então ministra das Minas e Energia. A multinacional tem 60% do mercado, contra 40% da Gaspetro, da Petrobras, e há dez anos é alvo de denúncias.

Boca de siri
A participação do consórcio na privatização do gás natural do pré-sal foi ignorada por Dilma no debate com Serra na campanha de 2010. 

Cheiro de gás
O Sindipetro também foi ignorado, após denúncia do engenheiro João Vinhosa, ex-conselheiro do extinto Conselho Nacional de Petróleo. 

Assim é a vida
Em 2010, a White Martins levou R$2 bi de multa do Cade por formação de cartel de gases. Vinhosa foi demitido do conselho e processado.

Alô, Joaquim
Até hoje os mensaleiros não foram inscritos no Cadastro Nacional de Condenados por Improbidade e por Ato que implique Inelegibilidade, do Conselho Nacional de Justiça presidido pelo ministro Joaquim Barbosa.

Sabedoria chinesa 
Na contramão da agência de risco americana Standard & Poor’s que rebaixou a nota do Brasil, a chinesa Dagong deu um ameno A- para a economia brasileira. Deve estar de olho na liquidação da Petrobras.

Agora, sim
Após notabilizar sua gestão no Ministério da Previdência pelo sofrimento dos velhinhos aposentados e pensionistas, o novo ministro Ricardo Berzoini (Articulação) agora poderá atormentar os políticos.

Nego três vezes
Apontado como padrinho de Nestor Cerveró na Petrobras, o senador Delcídio Amaral (PT-MS) agora ameaça processar jornalistas que publicarem notícias sobre essa amizade fraternal, em seu Estado. 

Muy amigo
Destituída da Assembleia Nacional, a deputada opositora Maria Corina Machado disse ao advogado Fernando Tibúrcio que o Brasil não pode ser indiferente ao que acontece na Venezuela: “Isso é ser cúmplice”.

Coisa de gênio
Contratada para repaginar o portal da Presidência, Agência TV1 trocou o fundo bege com letras em verde por uma faixa azul tucana. É a segunda vez que o Planalto muda o design do site na gestão de Dilma. 

Deixa como está
O governo da Bolívia pode deixar no “limbo” o ex-promotor Marcelo Soza, que pediu refúgio ao Brasil no início do mês, denunciando perseguição política. Até o STF de lá não crê em julgamento justo. 

Se pode atrapalhar...
O prazo de regularização eleitoral vai até 7 de maio, mas por “motivos operacionais”, a embaixada em Berlim só atenderá até 30 de abril os brasileiros na Alemanha que querem votar para presidente em outubro.

Pensando bem...
...com Ideli Salvatti na Secretaria de Direitos Humanos, garantem-se os direitos dos manos de voar de jatinho da FAB e pescar em lanchas VIP.

PODER SEM PUDOR
O tirador de votos

João Lyra Filho era prefeito de Caruaru (PE), em 1962, pediu ao filho, Fernando Lyra, para apresentar amigos de Caruaru (PE) a Murilo Costa Rego, a quem apoiava para deputado, a pedido do governador Cid Sampaio. Na negociação com o cabo eleitoral Calango, atuante e perigoso boateiro local, Costa Rego se espantou:
- Tanto dinheiro assim? Mas quantos votos você me garante?
- Garanto mesmo, doutor, só o meu. No voto da minha mulher quem manda é o Fernando. Mas eu posso tirar uns 3 mil votos...
Fecharam negócio.